O que o seu time vai fazer no Draft – Parte 4

Chegamos ao gran finale do das análises das necessidades dos times para o Draft 2014, que começa nesta quinta-feira, às 21h (de Brasília), com transmissão da ESPN. A primeira parte citou os primeiros times a escolherem na quinta. Na segunda, algumas decepções como Cowboys, Steelers e Bears. A terceira ficou por conta das primeiras franquias que entraram nos playoffs. E agora, para fechar os trabalhos, chegou a vez dos times que fecham as escolhas da primeira rodada.

De quebra, ainda tem as possíveis escolhas de Redskins e Colts, que trocaram suas escolhas de primeira rodada.
25° San Diego Chargers (9-7)
Principais necessidades: CB, DE, WR
A chegada aos playoffs no ano passado pode ser considerado um bocado de sorte com um tanto de trabalho de duro depois de um início irregular. O time sofreu demais e tomava alguns TDs bobos. A prova de como os Chargers estavam instáveis é que eles foram um dos dois times a perderem pros Texans ano passado. Pra melhorar a defesa contra o passe, a adição de um cornerback é mais do que necessária. Bradley Roby ainda estará disponível na 25ª escolha e como um jogador rápido, versátil e com capacidade de defender em jogadas de slot. Além dele, Kyle Fuller é outro que pode estar disponível. Fuller é excelente jogando na cobertura, com uma boa visão de zona, capacidade de salto e mãos para interceptações, porém é um pouco fraco fisicamente, podendo ser sobrepujado por jogadores mais fortes.

Outro caminho é ocupar o meio da sua linha de defesa, na procura por Nose Tackles (DE) como Louis Nix III, que apesar de não estar no melhor da sua forma física, com a preparação certa, pode elevar a proteção contra a corrida significantemente, apesar de não ser o melhor bloqueando no 1-a-1.

26° Cleveland Browns – troca com o Indianapolis Colts em 2013 (4-12 em 2013)
Principais necessidades: QB, CB, RB

Com a possível escolha de um QB no começo da primeira rodada, é razoável dizer que essa preocupação inicial com QB já está sanada. As adições de Andrew Hawkins dos Bengals e Nate Burleson dos Lions também resolve, pelo menos por enquanto, as necessidades dos Browns, que não devem ter nenhuma pressa pra buscar um WR. O que os Browns precisam mesmo são cornerbacks e running backs. O GM dos Browns pode estar de olho Carlos Hyde, RB de Ohio State, nesse ponto do Draft, pois apesar de nenhum dos times na primeira fase estarem pensando em RB, os Texans no começo da segunda rodada estarão. Porém é mais provável que os Browns sigam na direção de um CB, com Kyle Fuller, já mencionado acima.

Há também outra alternativa, que afeta a primeira escolha do round dos Browns e faz mexer em toda ordem do Draft: Caso os Browns não escolham um QB no começo e só nessa escolha 26. Nesse caso o mais provável é que Teddy Bridgewater e Derek Carr ainda estejam por aqui, tornando algum dos dois, quase que certamente, a cara da franquia de Cleveland. Nesse situação é mais provável que os Browns selecionem algum desses 3 com o seu pick n°4: Sammy Watkins, Khalil Mack ou Justin Gilbert. Isso é algo que só os Browns podem responder.

Fuller é opção para os Saints
(Baltimore Sun)

27° New Orleans Saints (11-5)
Principais necessidades: OL, LB, CB

Brian de La Puente deixou um vazio no coração dos torcedores e da linha dos Saints. Eles vão precisar de um outro center, porém com o melhor prospecto cotado para sair entre o segundo e terceiro round não seria surpresa se os Saints dessem uma olhada com carinho na posição de Linebacker. Junior Galette foi um monstro temporada passada, mas precisa de uma ajuda do outro lado. Demarcus Lawrence é uma baita opção e pode estar sentado esperando. Pode ser o momento de seu telefone tocar e lhe apresentar uma proposta.

Uma outra alternativa é se aproveitar da classe tão extensa de WR de talento, como Kelvin Benjamin e Brandin Cooks. Apesar dos estilos diferentes, Benjamin é o típico alvo de big plays enquanto Cooks é a formiga atômica, baixinho e muito veloz (4.33 segundos na corrida de 40 jardas no Combine), ambos são elegíveis, com propostas diferentes: Benjamin para dar uma alternativa à Jimmy Graham e Cooks para abrir mais o campo, dando mais opções de jogada, principalmente após a saída de Darren Sproles para Philly.

28° Carolina Panthers (12-4)
Principais necessidades: WR, OL, CB

Atualmente ZERO dos recebedores dos Panhters receberam um passe de Cam Newton temporada passada. Esse é um número que fala por si só, mas melhora: Tinquan Underwood não passava de um jogador de plantel até ter um jogo com 100 jardas e dois TDs pelos Bucs ano passado, era com muito boa sorte, um recebedor número 3. Jerricho Cotchery ficou a sombra de Antonio Brown e Emmanuel Sanders a temporada toda ano passada, sendo mais alvo de redzone. Jason Avant tem situação não muito melhor. A necessidade de garantir um WR urge e Kelvin Benjamin está aqui para resolver os problemas do time. Caso queiram um substituto para o espaço deixado por Steve Smith, Brandin Cooks também é uma opção, além da possibilidade de tentar subir no Draft e garantir alguém como Marquise Lee, mas se é velocidade que você quer, Cooks é seu cara.

Outra preocupação é cobrir o espaço deixado pela aposentadoria de Jordan Gross. Cyrus Kouandjio pode ser a escolha para isso, com seus braços longos e habilidades a serem moldadas, apesar de ser extremamente lento. E para cornerback ainda tem a opção de Jason Verrett.

29° New England Patriots (12-4) Principais necessidades: DL, CB, S e TE

Vince Wilfork completerá 33 anos e se recupera de uma cirurgia no tendão de Aquiles. Tommy Kelly completará 34 anos também durante a temporada 2014. É o momento ideal pra começar a renovação da linha defensiva e a peça que pode ser moldada pra isso é Stephon Tuitt, de Notre Dame. Ele tem excelente controle corporal e com a ajuda dos veteranos pode se tornar a nova âncora do sistema de Belichick. Uma outra opção é seu companheiro de defesa em Notre Dame, Louis Nix III.

Em uma divisão em que você está volta e meia jogando contra Peyton Manning é sempre bom ter uma variação no seu esquema. Jason Verrett ainda está disponível, mas não apresenta o melhor valor do mercado. Também é plausível que haja algum dos top 5 prospectos disponíveis ainda no segundo round na posição de tight end, mas caso queiram garantir logo algum o mais provável é que os Pats vão atrás de Troy Niklas, bastante parecido com o estilo de jogo de Rob Gronkowski.

30° San Francisco 49ers (12-4)
Principais necessidades: CB, LB e WR

Jason Verrett, se chegar até a 30ª escolha, é
um alvo para os Niners (NFL.com)

Depois da liberação de Carlos Rodgers e o não acordo com Tarell Brown, que seria seu substituto, que resultou na ida de ambos para o Oakland Raiders, os 49ers precisam reforçar a posição de cornerback com alguma urgência. Jason Verret não é a melhor escolha desse Draft, pois é pequeno para posição e vindo de cirurgia no ombro pode ser uma aposta, apesar de possuir os instintos e a habilidade.

Além disso, Navarro Bowman está se recuperando de uma cirurgia no joelho, portanto a busca de um LBfaria todo sentido, mas o melhor cotado ainda deverá está disponível no terceiro round, que deve ser até quando Harbaugh deve esperar para recrutá-lo. A escolha de Brandin Cooks faria bastante sentido no ataque vermelho e dourado.

31° Denver Broncos (13-3)
Principais necessidades: CB, OL, LB

Ok, os Broncos assinaram Aqib Talib, mas eles deixaram Dominique Rodgers-Cromartie (Giants) e Champ Bailey (Saints) saírem pela porta. Bailey já não era o mesmo jogador de sempre, mas ainda era o titular. Nesse ponto do Draft até o pelotão do meio de cornerbacks já foi embora também (embora se algum passe, é provável que os Broncos gastem seu primeiro pick em algum deles) portanto o mais provável é que Elway se volte para reforçar a linha ofensiva depois da ida de Zane Beadles para os Jaguars e da aposentadoria de Chris Kuper. Cyrus Kouandjio e Joel Bitonio, brigam pela escolha de Denver, com ligeira vantagem para Bitonio, já que provavelmente será movido para guard, a principal necessidade neste Draft.

Com Ryan Shazier fora das possíveis escolhas, Jeremiah Attaochu, o líder em sacks de Georgia, seria uma interessante opção como linebacker, podendo aprender do grupo já regular e sem pressa de começar jogando. Outra opção seria Ha Ha Clinton Dix, já que os Broncos não tem um FS de segurança.

32° Seattle Seahawks (13-3)
Principais necessidades: OL, WR, TE

Com as partidas de Breno Giacomini (Jets) e Paul McQuistan (Browns), é fundamental para a manutenção do sucesso do time que os Seahawks reconstruam sua linha ofensiva. Morgan Moses aparece como o alvo principal dos ‘Hawks na maioria das opiniões dos especialistas, apesar de o seu jogo ser instável. Caso não o escolham, outro caminho provável seria Gabe Jackson, um jogador que se estabeleceria bem no jogo de Seattle. Na segunda rodada eles devem ir atrás do substituo de Golden Tate, Jarvis Landry, que tem mãos poderosas, assim como Tate.

O drama com Jermichel Finley também parece não ter fim, portanto há de se considerar a adição de um TE. É altamente improvável que eles façam isso com a primeira escolha, mas o Draft nem sempre segue as regras convencionais. 

Bônus:

Washington Redskins
Principais necessidades: S, OL, ILB

Com a escolha 34, se ele ainda não tiver sido selecionado ainda (sério, olha quantas vezes ele foi mencionado nos outros times) Ha Ha Clinton Dix vai ter uma casinha em Washington nessa temporada. Os Redskins tem uma das secundárias mais frágeis, mesmo com DeAngelo Hall. É bem provável que Kouandjio escorregue até lá, não sendo má escolha nesse ponto para reforçar uma das linhas mais frágeis da NFL. Além disso, Attaochu pode disponível, então não há falta de jogadores de qualidade nesse ponto (ainda).

Indianapolis Colts
Principais necessidades: OL, CB, S e WR

Com seu primeiro pick sendo o número 58 é bem difícil que os Colts consigam algum prospecto top desse draft. O que eles terão de fazer é garimpar, entre os que sobraram, integrantes que possam melhorar o ataque, protegendo Andrew Luck, além de armas para o mesmo, com a adição de WR e talvez um TE. A secundária foi a âncora que puxou o time pra baixo nos playoffs, grande parte responsável pela eliminação, portanto, podem ter certeza que isso será cuidado no 3° ou, no máximo, 4° round.

 

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários