Análise tática: Tom Brady foi o único culpado do vexame dos Patriots?

A catastrófica derrota para o Kansas City Chiefs apenas escancarou o começo ruim de temporada que o New England Patriots vem tendo, apesar do início da campanha com duas vitórias e duas derrotas. Tom Brady acabou servindo de bode expiatório, mas foi só culpa do camisa 12 o último vexame?

A análise tática da semana 4 da temporada regular vai mostrar que não foi só ele que perdeu o jogo, mas os companheiros de Pats não estão com a bola toda não e ajudaram no vexame.

Clique nas imagens para ver mais detalhes do posicionamento e das rotas.

Interceptação

IMAGEM1PATSEm sua primeira interceptação no jogo, quando o placar 24 a 00 para os Chiefs, faltando 07:24 para o término do terceiro quarto, o coordenador ofensivo Josh McDaniels chama uma jogada com apenas dois recebedores, Julian Edelman e Brandon LaFell, deixando os TEs Michael Hoomanawanui e Rob Growkowski bloqueando a defesa junto com a linha ofensiva. Além deles, o RB também ficou para o bloqueio, totalizando oito jogadores para parar cinco atletas defesa.

IMAGEM2PATSCom os dois WRs do mesmo lado, a defesa leu a jogada de passe e se posicionou muito bem na cobetura, reduzindo qualquer espaço de Edelman ou LaFell. Temendo uma pressão da liha defensiva, coisa que aconteceu o jogo inteiro, Brady não tinha muito tempo para esperar um dos dois recebedores ficarem livres. Foram quatro defensores protegendo a pequena área onde estavam os dois jogadores dos Patriots.

IMAGEM3PATSIsso sem contar que Julian Edelman parou no meio da rota. Se seguisse reto não era certeza de recepção, mas ele sai da posição de slot e para na linha de 40 jardas, enquanto o passe (Veja a bola no círculo azul) vai 10 jardas para frente – onde ele estaria se continuasse correndo. Uma chamada errada, um erro de rota e a interceptação praticamente decisiva.

Veja a jogada abaixo.

Touchdown, Chiefs

IMAGEM4PATSJá sabendo da fragilidade da defesa adversária, em uma segunda para o touchdown Alex Smith espalha seus recebores no campo. Com a sua linha ofensiva em grande noite e já perto da endzone, ele abre espaço para o passe, colocando três recebedores do seu lado esquerdo e um do lado direito, além de Jamaal Charles, que fica no backfield, que também poderia receber passes.

IMAGEM5PATSNa hora do snap, toda a defesa dos Pats se preocupa em proteger a endzone e recua, mas com cada defensive back marcando o seu alvo. Nesse duelo, o SS Patrick Chung fica responsável por ler os olhos do QB e o pesado LB Jarod Mayo tem que acompanhar o veloz Jamaal Charles, que já estava em velocidade e com uma grande área livre para facilmente realizar o corte.

Sem a ajuda do também LB Dont’a Hightower, que fica parado na linha de quatro jardas, Mayo é facilmente batido pelo running back dos Chiefs, que tem muito espaço para receber o passe tranquilo, se equilibrar após quase escorregar e entrar na endzone.

Segura!

Ahh… E falando em escorregão, não pode fazer isso, heim Rob Ninkovich. Derrapou e deixou o RB Knile Davis com todo espaço para conquistar a primeira descida.

chamepradança

Comentários