Em virada épica, Patriots batem os Seahawks e conquistam o Super Bowl 49

Virada fantástica dos Patriots!

Virada fantástica dos Patriots!

Simplesmente um dos melhores jogos de todos os tempos! Quem assistiu ao Super Bowl 49 pôde ver a consagração de um dos melhores, se não o melhor, quarterback de todos os tempos. O que um senhor chamado Thomas Edward Patrick Brady Jr. fez no University of Phoenix Stadium foi algo que somente uma lenda pode realizar. Perdendo por 10 pontos no último quarto, ele liderou o New England Patriots a uma das mais fantásticas viradas da história dos Super Bowls. Com toda calma e habilidade, o camisa 12 comandou seu time a um triunfo épico, venceu o Seattle Seahawks por 28 a 24 e garantiu o quarto Super Bowl dele e da franquia! Conquista que veio de forma dramática, com uma interceptação   do calouro Malcolm Butler quando Seattle estava a uma jarda de anotar o TD da vitória nos segundos finais!

Em poucos minutos de partida, já era possível constatar o equilíbrio que marcaria o Super Bowl 49. New England iniciou o duelo se baseando nos passes, Seattle no jogo corrido, mas ambos os drives resultaram em punts. Nada longe do esperado: os Patriots contam com um dos melhores QBs de todos os tempos, Seattle Seahawks foi o melhor time da temporada regular correndo com a bola (média de 172 por jogo).

Após duas campanhas curtas, os Patriots dominaram as ações no primeiro período, com ótimo drive de mais de sete minutos. Foram 13 jogadas, variando bem corridas do RB LeGarrette Blount e passes screen de Tom Brady. Com ganhos de poucas jardas, New england foi minando a “Legion of Boom”, isso até o primeiro turnover do Super Bowl 49 acontecer. Já na red zone adversária, Tom Brady lançou um passe estranho dentro da end zone, foi interceptado pelo CB Jeremy Lane. Apesar da roubada de bola, prejuízo para os Seahawks, pois o jogador deixou o gramado contundido.

LaFell recebendo o primeiro TD da noite

LaFell recebendo o primeiro TD da noite

Mesmo com a injeção de ânimo de um turnover, o ataque dos Seahawks não conseguia ficar em campo, Russell Wilson sofria demais para encontrar seus alvos com um pouco de espaço. Ao contrário dos Patriots, que seguiam dominando o relógio. Assim como na campanha da interceptação, New England foi caminhando na base dos passes curtos, dessa vez o drive terminou em touchdown. A primeira pontuação da noite saiu das mãos de Tom Brady, um passe de 11 jardas para o WR Brandon LaFell!

Apesar da pouca produtividade até então, Seattle não acusou o golpe, o time não demorou para empatar o duelo no Arizona.  Russell Wilson impulsionou a campanha com um foguete de 44 jardas para o até então desconhecido Chris Matthews, Marshawn Lynch finalizou com um avanço de cinco jardas para dentro da end zone! ‘Beast Mode’ fazendo o University of Phoenix Stadium vir abaixo!

Gronk recebendo passe de Brady na end zone

Gronk recebendo passe de Brady na end zone

Empate que parecia enganoso por parte dos números, pois New England dominava o primeiro tempo em quase todas as estatísticas. Os Patriots receberam a bola de volta pouco antes do intervalo, dispostos a transformar a superioridade em vantagem no marcador. Foi exatamente o que aconteceu, drive fantástico liderado por Tom Brady! Ele completou cinco dos seis passes que tentou, o último deles uma conexão de 22 jardas com Rob Gronkowski dentro da end zone! O fantástico TE tirou vantagem da marcação do OLB KJ Wright e colocou o New England na frente do placar! Foi o décimo primeiro passe de Tom Brady em Super Bowls, igualando o recorde da lenda Joe Montana.

Russell Wilson recebeu a bola de volta com exatos 31 segundos no cronômetro, estava com números pífios até então: dois de quatro passes completados, 50 jardas. Eis que a estrela do jovem prodígio brilhou mais uma vez. Muito rápido, o camisa 3 completou três dos quatro passes tentados, o último deles uma conexão de 11 jardas com Chris Matthews dentro da end zone! Sim, esse jogador existe no elenco dos Seahawks! Passe completado a seis segundos para o final primeiro tempo! Os times foram para os vestiários empatados em 14 a 14.

A surpresa da noite: Chris Matthews

A surpresa da noite: Chris Matthews

O clima quente seguiu durante o intervalo, um show animado da cantora Kate Perry! Assim como já é tradição nos intervalos da grande final, um espetáculo recheado de efeitos especiais. Carismática, Kate empolgou a plateia com seus principais sucessos. Discreto, Lenny Kravitz pouco participou da festa.

Ao contrário do cantor, quem participava ativamente do duelo era o WR Chris Matthews. Ele chegou no Super Bowl sem nenhuma recepção da carreira, recebeu três passes no Arizona e passou das 100 jardas já no começo do terceiro período! O terceiro deles uma bomba de 45 jardas de Russell Wilson, que posicionou Steven Hauschka para um chute de 27 jardas. O kicker colocou a bola dentro do ‘Y’, os Seahawks na frente do marcador pela primeira vez na partida!

Doug Baldwin sozinho na end zone

Doug Baldwin sozinho na end zone

Assim como é marca registrada desse time, os Seahawks foram avassaladores no terceiro período. A melhor defesa dos últimos 14 anos mais uma vez fez a diferença, forçando o segundo turnover na noite. Brady arriscou um passe no meio do gramado para Rob Gronkowski, mas a bola ficou nas mãos do excelente LB Bobby Wagner. Marshawn Lynch correu três vezes, colocou sua equipe próxima da linha de goal, Wilson finalizou o drive com um lindo play-action: vendeu a corrida, ficou com a bola e achou o WR Doug Baldwin, completamente sozinho, no lado direito da enz done! 24 a 14 Seahawks!

New England entrou no último quarto perdendo por dez pontos, se tornou um time unidimensional devido as circunstâncias. O jogo corrido, que já não estava muito efetivo, foi praticamente esquecido pelo coordenador Josh McDaniels. Embora seja muito difícil depender exclusivamente do jogo aéreo contra a ‘Legion of Boom’, do outro lado havia um dos maiores QBs de todos os tempos. Tom Brady mostrou todo seu potencial no momento decisivo: completou cinco dos sete passes tentados, o último deles entrou para a eternidade. Uma conexão de quatro jardas para Danny Amendola dentro da end zone! O camisa 12 lançou o 12º  touchdown em Super Bowls, maior de todos no quesito. 24 a 21 Seahawks.

Edelman recebeu o TD da vitória!

Edelman recebeu o TD da vitória!

A pontuação mudou totalmente o momento do duelo, New England dominava amplamente as ações no último período. A defesa não deixou o ataque dos Seahawks gastar o relógio, o ataque dos Patriots caminhava bravamente rumo a surpreendente virada. Brady foi simplesmente impecável, avançou com conversões cruciais em passes para Gronkowski, lançou seu quarto TD na noite em uma conexão de três jardas  para Julian Edelman! Virada fantástica dos Patriots com dois minutos para o fim do jogo!

Por incrível que pareça, Russell Wilson teve a chance de ouro de garantir a vitória nos segundos finais. Esse time dos Seahawks é duro na queda! Após uma recepção emblemática de Jermaine Kearse, Seattle teve a bola a uma jarda da end zone adversária. Por incrível que possa parecer, o coordenador ofensivo Darrell Bevell foi para uma jogada de passe, ao invés de correr com um dos melhores running backs da NFL. No passe, Wilson entrou na história, mas do jeito errado. Ele lançou uma interceptação nas mãos de Malcolm Butler, o calouro agarrou a bola e garantiu o quarto Super Bowl do New England Patriots! Quarto Super Bowl da franquia, todos sob o comando da lenda Tom Brady. Parabéns, torcedor dos Patriots! Podem comemorar!!!

Jogo espetacular para fechar com chave de ouro uma temporada recheada de emoção e jogos inesquecíveis! Aqui vai o nosso agradecimento por estarem conosco ao longo dessa jornada! Vocês são os responsáveis pelo crescimento absurdo desse esporte em território brasileiro. Muito obrigado pela grande audiência! Entramos em 2015 ainda mais motivados e determinados a levar a vocês o melhor do mundo da NFL! Que venha o longo e tenebroso  inverno!

Comentários