Análise da temporada: como será o 2015 do Seattle Seahawks

Campeão da NFC nos últimos dois anos, em 2013 faturou o Super Bowl, certamente o Seattle Seahawks será o time a ser batido na Conferência Nacional em 2015. A esperança do bicampeonato se foi após uma das chamadas mais famosas e controversas da história do jogo, onde o técnico Pete Carroll resolveu passar a bola ao invés de correr com Marshawn Lynch. Esse é o tipo de lance que não se esquece tão cedo, resta saber se a equipe conseguirá deixar esse fantasma para trás e focar no campeonato do ano seguinte.

SEAHAWKS

Richard Sherman e Russell Wilson devem liderar o time em 2015

SAIBA MAIS
> Compre ingressos para os jogos do Seattle Seahawks
> Veja a tabela completa da temporada regular 2015
O nível de dificuldade da tabela das equipes em 2015

Mesmo com algumas baixas, a base campeã dos últimos anos continua em Seattle. Apesar de ser baixo para os padrões da NFL, o QB Russell Wilson mostrou ser um dos melhores da liga, muito atlético e instintivo. De contrato renovado por mais quatro temporadas, por 88 milhões de dólares, Wilson terá que mostrar dentro de campo que vale cada centavo desse investimento. Isso se ele conseguir ficar em pé para lançar. O principal problema do time na última pré-temporada foi a linha ofensiva, de que adianta pagar milhões para seu quarterback se não investe em peças para protegê-lo? James Carpenter e Max Unger se foram, mas a franquia não trouxe substitutos. Para o lugar de Carpenter como LG, Seattle deslocará o mediano Justin Britt, que foi right tackle ano passado. Drew Nowak assumirá o posto de Unger pelo meio, mas não chega nem aos pés do seu antecessor.

"Beast Mode" deve dominar em 2015

“Beast Mode” deve dominar em 2015

O center será uma baixa sentida, mas foi envolvido na troca para a franquia poder contar com o TE Jimmy Graham. Certamente a contratação do tight end está ligada aquele fatídico lance no Super Bowl, o time não contava com nenhum alvo seguro para lançar na end zone. Agora possui. Graham deverá ser a principal arma ofensiva, com os satisfatórios Doug Baldwin e Jermaine Kearse pelas pontas. Olho também no calouro Tyler Lockett, deve fazer estrago como slot receiver e retornando chutes. O melhor jogo corrido de 2014 continua forte, pois conta com a besta Marshawn Lynch. Apesar de entrar no nono ano na liga, ainda tem gasolina no tanque. Com a saída de Christine Michael para os Cowboys, o recém-chegado Fred Jackson e o calouro Thomas Raws devem ajudar Lynch a carregar o piano.

Pela segunda vez em três anos os Seahawks perdem um coordenador defensivo para ser técnico principal em outra equipe. Mesmo com a saída de Dan Quinn para o Atlanta Falcons, a defesa da equipe deve continuar dominando, pois Pete Carroll continua no comando dela. A famosa secundária deve sofrer um pouco no começo da temporada, mas aos poucos deve voltar a ser dominante. Somente um dos quatro titulares deixou o time, Byron Maxwell, deixou a equipe. O contestadíssimo Carry Williams chega para fazer a dupla de CBs ao lado do monstro Richard Sherman, pode ser que melhore sob o comando de Carroll. Mais problemas pelo meio, Earl Thomas segue se recuperando de lesão e Kam Chancellor não entrará em campo até ganhar uma renovação de contrato.

O resto do forte front seven permanece praticamente o mesmo, apenas Tony McDaniels deixou a equipe para defender o Tampa Bay Buccaneers. Deve fazer dupla pelo meio com Brandon Mebane, com Michael Bennett e Cliff Avril pelas pontas. O ótimo trio de linebackers permanece intacto para dominar novamente em 2015: Bruce Irvin, Bobby Wagner e KJ Wright de contrato renovado.

QUEM CHEGOU

TE Jimmy Graham, RB Fred Jackson, NT Ahtyba Rubin, CB Cary Williams

 

QUEM SAIU

TE Zach Miller, RB Christine Michael, TE Tony Moeaki, G James Carpenter, C Max Unger, DE/OLB O’Brien, DT Tony McDaniel, Schofield, OLB Malcolm Smith, CB Byron Maxwell, S Jeron Johnson.

 

Vai até onde?

Com a base mantida, o Seattle Seahawks não somente é o favorito a conquistar a NFC West como forte candidato a vencer a NFC pela terceira vez consecutiva. Para isso, o desempenho da linha ofensiva precisa melhorar bastante, Russell Wilson precisa de um mínimo de tempo para mostrar o que sabe. Se a defesa voltar a ser dominante como nos últimos anos, 2015 pode mais uma vez ser o ano dos Seahawks.

pojetu PRÉVIA 2015 SEAHAWKSSS

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários