Análise tática: Aaron Rodgers, o senhor das free plays

Os quarterbacks têm alguns sonhos durante as partidas. Uma play action bem feita, uma linha defensiva ou uma free play. A free play é uma jogada livre, que é gerada por uma falta da defesa e permite ao QB arriscar um passe mais longe, sabendo que se errar a jogada voltará por causa da infração. E se tem um jogador que aproveita muito bem essas jogadas é Aaron Rodgers.

Contra a defesa dos Chiefs, na vitória por 38 a 28, A-Rod se aproveitou dos vacilos do adversário em duas oportunidades, conseguindo 79 jardas e um touchdown nesses lances, ambos em conexões com o WR James Jones.

Confira nossa análise de como o quarterback do Green Bay Packers matou a defesa de Kansas City nesses lances gratuitos:

Free play nº1

A primeira chance veio no Two-Minute Warning do primeiro tempo. Após um offside de Tamba Hali, que avançou a linha de scrimmage antes do snap, Rodgers castigou.

O avanço antes da hora de Tamba Hali permite Rodgers a jogada gratuita

O avanço antes da hora de Tamba Hali permite Rodgers a jogada gratuita

Com o avanço, alguns jogadores da linha dos Chiefs e o próprio Tamba Hali pararam na jogada, mas depois voltaram. Nesse intervalo deu tempo para Rodgers analisar bem a secundária e arriscar o passe com James Jones. O wide receiver dos Packers correu uma rota reta em direção ao fundo do campo e fez o comeback na entrada da endzone, batendo o seu marcador e recebendo livre para o touchdown.

analise2

 

Free play nº2   Na segunda chance que teve, Aaron Rodgers pode gastar uma jogada após offside de D. Ford. Na imagem abaixo observa-se Ford (destacado em vermelho e com o movimento do avanço em amarelo), que fez a falta, parado. Dois linebackers dos Chiefs também ficam parados e não pressionam Rodgers. A jogada não para por causa de offside, ela segue, e A-God se aproveitou muito bem disso, explorando a marcação mano a mano em James Jones, que sai na posição de slot. ANALISANDO2 Jones é marcado de perto por Tyvon Branch e recebe um back shoulder pass lindo. Esse tipo de passe requer sincronia perfeita entre QB e WR. Na hora que a bola sai, o recebedor sabe que vai virar e receber a bola no meio dos números. E é isso que acontece. Como Jones já está preparado, ele se vira para receber, e o marcador não consegue acompanhar, caindo no chão e dando muito espaço para o jogador dos Packers avançar até perto da endzone.

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários