Manning não joga bem, defesa comanda e Broncos se mantém invicto

Não foi a melhor tarde da carreira de Peyton Manning, muito pelo contrário. Mas como em muitas vezes não teve, dessa vez a defesa apareceu para pressionar o adversário e vencer a quarta partida do Denver Broncos. O algoz da vez foi o Minnesota Vikings, que foi até o Sports Authority Field e deu trabalho para os donos da casa, mas acabou derrotado por 23 a 20, em jogo decidido apenas nos lances finais.

O camisa 18 de Denver foi interceptado duas vezes e lançou para apenas um touchdown, mas viu sua defesa, liderada por Von Miller, conseguir três interceptações, sete sacks e um fumble, que decidiu a vitoria em favor dos Broncos – a quarta na temporada, mantendo o time invicto.

A defesa da invencibilidade de Denver será no próximo domingo, contra os Raiders, fora de casa, às 17h25 (de Brasília). Já o Minnesota Vikings folga na semana 5 e só volta a campo no dia 18, quando recebe o Kansas City Chiefs, às 15h.

Defesa dos Broncos aterrorizou o time dos Vikings

Defesa dos Broncos aterrorizou o time dos Vikings

 

O retrato do jogo foi a primeira campanha de ataque. Os Vikings começaram atacando, mas viu Teddy Bridgewater ser sacado duas vezes logo de cara, forçando o punt. Na posse inaugural de Denver, um field goal de 33 jardas de McManus para fazer 3 a 0. E foi só no primeiro quarto em Denver.

O segundo período começou com Blair Walsh desperdiçando um field goal de 38 jardas. E a resposta dos Broncos veio imediatamente. Na jogada pós o erro, Ronnie Hillman rasgou a defesa dos Vikings, conseguindo correr 72 jardas e só parar na endzone, colocando Denver com 10 a 0 de frente. Sem conseguir emplacar Adrian Peterson na partida, Minnesota enfrentava problemas e via Denver abrir frente. Brandon McManus conectou um FG de 47 jardas para fazer 13 a 0. Se tudo parecia perdido para os visitantes, nada como um turnover para reascender a esperança. E ele veio em interceptação de Anthony Barr em Peyton Manning, após Walsh acertar um FG de 38 jardas. Bastou três jogadas para Bridgewater achar Mike Wallace na endzone e deixar a partida 13 a 10 no intervalo.

Hillman comemorando seu TD de 72 jardas

Hillman comemorando seu TD de 72 jardas

O erro ficou para trás e Peyton Manning iniciou o terceiro período comandando uma campanha para o seu primeiro TD da tarde, que veio em conexão com o TE Owen Daniels. Com 20 a 10 de frente, a defesa de Denver foi segurando o ataque adversário, enquanto o sistema defensivo dos Vikings passou a dar mais trabalho para Manning e companhia.

Se estava difícil de vencer a defesa de Denver pelo alto, a solução veio por baixo. E com Adrian Peterson é mais fácil. O running back conseguiu um touchdown em corrida de 48 jardas para entrar na endzone e deixar a diferença dos donos da casa em apenas um FG. A situação virou de vez quando Manning foi interceptado por Harrison Smith no próprio campo e deixou Blair Walsh em boa condição de empatar o jogo, após Bridgewater não conseguir liderar um touchdown. O kicker dos Vikings fez seu chute de 33 jardas e deixou o palcar no Mile High com 20 pontos para cada, faltando 05:11 para o fim.

Ai o camisa 18 que todos conhecem entrou em ação. Com passes rápidos e liderando o time em uma rapida marcha pelo campo, conseguiu colocar McManus em posição para chutar um FG de 39 jardas e fazer 23 a 20, faltando 1:51 apenas para Minnesota buscar reação, com dois tempos para pedir. Bridgewater conseguiu salvar uma terceira para 10 jardas e depois colocou o time perto do meio do campo, mas foi sacado por T.J. Ward e sofreu o fumble, recuperado por Von Miller.

E como dizem no desenho: e mais uma vez o dia foi salvo graças a defesa do Denver Broncos!

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários