Superstição? A escolha de sempre dos Patriots na hora do cara ou coroa

Treinador dos Pats opta sempre pelo "defer" no cara ou coroa

Treinador dos Pats opta sempre pelo “defer” no cara ou coroa

Superstição e esporte sempre foram duas coisas que estão ligadas. Entrar no campo com o pé direito, usar a mesma meia ou cueca em jogos decisivos, assistir a um jogo em determinado lugar, tudo isso entra no imaginário do torcedor e dos jogadores para atrair sorte. Na NFL não é diferente, mas um time tem uma surperstição diferente. Quem acompanha a Liga com mais regularidade sabe que de uma superstição clássica do New England Patriots de sempre escolher chutar quando ganha o coin toss (cara ou coroa).

Três minutos antes de cada partida, os capitães dos times são chamados para o meio de campo, onde o árbitro principal pergunta ao time visitante se quer cara ou coroa. O time que ganha tem três opções: escolher chutar ou receber, escolher o lado ou defer, que seria optar por escolher no segundo tempo.

Normalmente os times optam por começar o jogo atacando, para tentar pontuar e pressionar o adversário, mas nos Patriots é diferente. Bill Belichick já foi questionado sobre o tema e respondeu que avalia de jogo a jogo, mas sempre opta por escolher receber o kickoff na segunda etapa. Isso vale para jogos de temporada regular, playoffs e até Super Bowl – foi assim na derrota para o New York Giants em 2011. Até em prorrogação o treinador dos Pats preferiu começar defendendo, como em 2013, contra os Broncos. E não é que deu certo e o time de New England acabou ganhando?

SAIBA MAIS
-> Confira a tabela dos Patriots na temporada regular
-> Compre ingressos para jogos do New England Patriots em 2015
-> Nike vende camisas de seis times, incluindo dos Patriots

Desde 2008, quando a opção de decidir no segundo tempo foi implantada na NFL, Belichick escolheu começar jogando quando ganhou no cara ou coroa em apenas duas partidas. A primeira foi na semana 1 da mesma temporada, e o que aconteceu? O time teve um fumble nas duas primeiras posses, sendo que a segunda foi a última de Brady na temporada. Ele sofreu uma grave lesão no joelho após tackle de Bernard Pollard e ficou de fora o restante do ano. O outro jogo foi uma derrota para os Bengals, em 2013, e o treinador escolheu começar atacando por causa de uma tempestade de raios que estava prevista para o fim do jogo.

Entre as duas partidas, Bill Belichick teve 34 chances de escolher chutar, receber ou escolher no segundo tempo, e em todas optou pela última opção. Na temporada de 2010, de 256 coin toss, 77 vezes o time vencedor do cara ou coroa optou por escolher no segundo tempo, segundo o site Elias Sports Bereau. Essas incluindo as de Bill Belichick. E o número só tem aumentado:

2011: 41% escolheu decidir no segundo tempo
2012: 55% escolheu decidir no segundo tempo
2013: 65% escolheu decidir no segundo tempo
2014: 68% escolheu decidir no segundo tempo

Certo ou não, fato é que as escolhas são de sucesso, pois Belichick é um dos mais vitoriosos da NFL e com certeza estará no Hall da Fama ao término da sua brilhante carreira. Se tem superstição ou não, o treinador dos Pats nunca revelará. Ou não.

Mesmo em Super Bowl, Belichick prefere escolher no segundo tempo

Mesmo em Super Bowl, Belichick prefere escolher no segundo tempo

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários