Final da AFC 2016: New England Patriots x Denver Broncos

faixa wild card patriots x broncos

pedaço 2 - patriots x broncos

Peyton Manning x Tom Brady: capítulo final. Tudo bem, é uma vaga no Super Bowl 50 que está na mesa, mesmo assim é impossível não dar destaque ao possível desfecho de uma das maiores rivalidades da história do esporte. Após anos e anos de partidas muito disputadas e jogos inesquecíveis entre os dois quarterbacks, Manning e Brady estarão frente a frente para dar um final a essa linda história e levar Denver Broncos ou New England Patriots mais uma vez para a grande final, em Santa Clara. Apertem os cintos, esse duelo promete balançar as estruturas do Sports Authority Field, no domingo.

pedaço 3 - patriots X broncos

O capítulo 17 dessa rivalidade promete ser emocionante do início ao fim. No retrospecto geral, Tom Brady leva larga vantagem (11 a 5), mas Manning venceu os últimos duelos de pós-temporada, ambos finais da AFC, como no próximo domingo. O último deles há exatos dois anos, também em Denver, jogo em que os Broncos venceram por 26 a 16 e o camisa 18 lançou para mais de 400 jardas e dois touchdowns. Duas temporadas se passaram desde então, o nível de jogo dele mudou bastante.

Dói na alma ver uma lenda do esporte cair drasticamente de produção em um curto espaço de tempo, mas foi o que aconteceu com Peyton Manning a partir do fim do ano passado. Ele não foi o mesmo desde o vice-campeonato em 2013, sofreu com o quadríceps na reta final de 2014 e perdeu boa parte da última temporada com uma fascite plantar parcial. Após um começo de ano muito ruim, com 9 TDs e 17 INTs em 10 jogos, ele tratou da lesão e voltou nos playoffs. Não foi brilhante, mas também não comprometeu: com 21 de 37 passes completados e 227 jardas. Pela primeira vez na carreira ele tem por trás uma defesa excelente, pode ser o protagonista de luxo nesse grupo rumo a grande final.

Dois anos mais novo, Brady não mostra nenhum sinal de decadência. Assim como Manning, ele teve um trabalho de regular para ruim de sua linha ofensiva, mas mesmo assim passou das 4 mil jardas pela quinta vez consecutiva e foi o quarterback que mais lançou touchdowns na temporada regular: 36. Após um final de ano claudicante, voltou a apresentar bons números com o retorno de Julian Edelman ao time. Para bater a boa secundária de Denver, precisará de outra apresentação consistente no próximo domingo.

ULTIMOS CONFRONTOS patriots broncos

 

Apesar do retrospecto geral de Peyton Manning contra os Patriots não ser dos melhores, o do Denver Broncos é muito bom. O time do Colorado computa 29 vitórias e 21 derrotas contra a franquia de New England. Vantagem também nos confrontos de pós-temporada, três vitórias (em 1987, 2006 e 2014), todas em Mile High, e apenas uma derrota em 2012, em Foxborough, jogo em que a ‘lenda’ Tim Tebow jogava em Denver, Brady destruiu lançando seis touchdowns.

CHAVE PARA A VITORIA patriots

 

Fica muito complicado escrever coisas utópicas como ‘estabelecer o jogo terrestre’, visto que New England nem tenta mais correr com a bola. O ataque vem sendo unidimensional ao longo do ano, e assim vem dando certo. Os times sabem que Tom Brady vai castigar pelo ar e simplesmente não conseguem pará-lo. O problema é que o time vai encarar a melhor defesa da NFL contra o passe e a que mais derrubou QBs adversários em 2015. Se mais uma vez o time ignorar Steven Jackson e o jogo terrestre, precisará variar mais os recebedores, os Patriots não produzem se Gronkowski ou Edelman não entram no plano de jogo. O que eu digo é que Bill Belichick vai fazer o que sabe muito bem: tirar um recebedor da cartola na hora certa, por exemplo, pegar o calouro Chris Harper, que possui apenas uma recepção este ano, e lançar dez bolas para ele em matchups favoráveis.

Esqueça Manning por um momento. Ofensivamente, foi com o jogo corrido que Denver chegou até a final da AFC, será assim que Gary Kubiak tentará carimbar o seu passaporte para San Francisco. A defesa de New England é boa, mas vem cedendo muitas jardas pelo chão em alguns momentos, foram 135 e um TD no jogo Divisional contra os Chiefs no último domingo. No último encontro entre as equipes, na semana 12, os Broncos venceram o duelo nas trincheiras, computaram 179 jardas terrestres e três TDs, uma média de 5,6 por carregada. Se New England conseguir brecar o ataque de Denver pelo chão, dará um grande passo rumo ao Super Bowl 50.

CHAVE PARA A VITORIA broncos

 

Peyton Manning se virou muito bem no duelo Divisional enquanto teve muito campo para jogadas variadas, mas as coisas apertaram quando ele precisou fazer acontecer dentro da red zone. Além da inteligência, um quarterback precisa de velocidade nos lançamentos dentro das últimas 20 jardas do campo, o que, infelizmente, ele não possui mais. Não foi coincidência os Broncos chutarem cinco field goals na última partida. Para ajudar o camisa 18 nessa tarefa, o técnico Gary Kubiak precisará desenvolver jogadas criativas e muito bem trabalhadas nessas situações. Além de, claro, estabelecer o jogo terrestre e tirar toda a pressão dos ombros de Manning.

O front seven com mais sacks na temporada regular também precisa aparecer nos playoffs. Von Miller e companhia devem colocar muita pressão para cima de Brady, não somente para apressar os lançamentos, mas também forçando fumbles. Em um jogo tão equilibrado como parece ser, vencer a batalha dos turnovers é primordial. O camisa 12 de New England sofreu com sua linha ofensiva durante o ano, mas o grupo fez um excelente trabalho na semana passada contra o bom pass-rush dos Chiefs. A defesa dos Bronco precisará encontrar meios de deixar Tom Brady desconfortável no pocket e apressar alguns lançamentos, o que dará mais chance para a ótima secundária entrar em ação.

Quer apostar nesse jogo? Registre-se na 188bet e ganhe uma aposta grátis de R$25:

Comentários