Análise tática: Como o MVP Von Miller venceu o Super Bowl 50 para os Broncos

ANÁLISE TÁTICA

Alguns dias antes do Super Bowl 50, o linebacker Von Miller foi questionado sobre enfrentar pela primeira vez em 2015 um quarterback dinâmico como Cam Newton na grande final. Enfático, ele respondeu: “Sem dúvidas Newton é um grande jogador, mas também ele ainda não enfrentou uma defesa como a nossa”.

Não foi a toa que o jogador recebeu o prêmio de MVP (jogador mais valioso da grande final), a atuação do OLB foi impecável: seis tackles e 2,5 sacks, em dois deles ele forçou fumbles em Cam Newton, turnovers que praticamente decidiram o apertado duelo, liderado pelas defesas. Analisamos as três jogadas em que Miller chegou no QB adversário, para entender melhor o que aconteceu no Super Bowl 50:

(CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR)

Primeiro fumble forçado no 1º quarto

1 fumble

A jogada começa com os Broncos ameaçando uma blitz, que não acontece, são quatro homens que vão para a pressão em Cam Newton. Carolina se arma, pelo menos a princípio, com sete homens para proteger o seu QB, com Greg Olsen no lado esquerdo e o FB Mike Tolbert no direito. O TE realmente fica, mas Tolbert sai para receber um passe curto pelo meio. Resultado: Von Miller, um pass-rusher top 3 na NFL, fica mano a mano com o RT Mike Remmers, jogador que vagou sem sucesso por cinco times até parar nos Panthers ano passado.

Miller simplesmente colocou Remmers no bolso em todas as oportunidades que eles se enfrentaram, e foram várias. Nessa jogada em questão, Newton também teve sua parcela de culpa, ficou tão fixado em conseguir as dez jardas do first down que ignorou Tolbert totalmente livre pelo meio. Quando você segura muito a bola contra a defesa dos Broncos acaba pagando o preço.

Von Miller mostrou muita velocidade e agilidade, depois uma força absurda, sempre é muito complicado tirar a bola das mãos do camisa 1. Forçou o fumble com autoridade, a bola foi parar dentro da end zone e foi agarrada pelo DE Malik Jackson, primeiro touchdown do Super Bowl 50!

Sack no terceiro período

sack

A jogada a seguir não resultou em pontos, mas ajuda a ilustrar o ponto nevrálgico do duelo. A execução por parte dos Panthers é parecida com a de cima, com um TE dobrando a proteção do lado esquerdo e Tolbert, em teoria, do lado direito. O desfecho é bem parecido com a de cima: Tolbert sai para receber o passe, Remmers fica mano a mano com Miller e é totalmente dominado.

Mais uma vez se trata de uma terceira descida longa, em que Newton precisa de um pouquinho mais de tempo de sua linha para achar seus alvos. Dessa vez teve pouca culpa no cartório, nem Mike Tolbert estava livre até o momento do sack. Além de Miller, Derek Wolfe também se livra do jogador de linha, ambos chegam em cima de Cam Newton. Sack e punt dos Panthers no fim do terceiro período.

Segundo fumble forçado no último período

2 fumble

Outra vez se trata de uma longa terceira descida, com Miller mano a mano com o RT Mike Remmers. Consegue ver um padrão aqui? Pois é. O roteiro é o mesmo: um tight end, nesse caso Ed Dickson, dobrando do lado esquerdo, deixando Von Miller e Remmers frente a frente no direito.

Newton mais uma vez segurou a bola até achar um WR apto a receber o passe, mas não teve tempo suficiente para fazer a conexão. O camisa 58 dos Broncos chegou em tempo de bater no braço antes que o quarterback soltasse a bola, fumble recuperado por TJ Ward na beira da end zone.

O resto você já sabe… touchdown terrestre do RB CJ Anderson que deu o terceiro Super Bowl para a franquia do Colorado.

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários