Notas e análises do Draft 2016: NFC East

BARRA COWBOYS

draft cowboysNota no Draft: C+

Impossível pensar em uma nota boa quando um time possui a chance de escolher Jalen Ramsey e não o faz. O cornerback era o jogador mais talentoso de todo Draft, podia cair no colo dos Cowboys na 4º escolha geral, mas a franquia resolveu apostar em um running back. Para fazer uma loucura dessas, o RB precisa estar no nível de um Barry Sanders ou Adrian Peterson, o que não é o caso de Ezekiel Elliott. Tudo bem que ele se beneficiará da melhor linha ofensiva da NFL, é um bom prospecto, mas Ramsey será uma estrela na NFL e ainda cobriria um setor carente da equipe. Fontes dizem que todo o staff da equipe queria Jalen Ramsey, mas o dono da franquia, Jerry Jones, bateu o martelo por Elliott. O jovem precisa chegar e mudar o status desse ataque, assim como Murray fez dois anos atrás.

A segunda escolha foi ao mesmo tempo excelente e arriscada. Jaylon Smith tinha talento para ser top 10 nesse Draft, mas a grave lesão sofrida no joelho assustou os times. O médico que operou o atleta, Dr. Daniel Cooper, trabalha com os Cowboys, deve ter passado alguma informação que os outros não sabiam. Se ele voltar 100% em 2017, deve fazer barulho na NFL. No mais, Dallas reforçou as três posições que marquei como carentes na análise pré-Draft, mas muito tarde na minha opinião, principalmente um DE pass-rusher. Como pedido, o time trouxe um jovem QB para se desenvolver sob a tutela de Tony Romo, só tenho minhas dúvidas se Dak Prescott é o nome correto para ser o titular da franquia daqui a alguns anos.

BARRA GIANTS

draft giantsNota no Draft: B-

Nas análises pré-Draft listei right tackle, safety e wide receiver como principais necessidades dos Giants. Se não fosse o escândalo da foto de Laremil Tunsil no twitter, essas possivelmente seriam as três primeiras escolhas da equipe. Exatamente, eu explico. Com a 6º posição geral, os Ravens desistiram de Tunsil e foram atrás do segundo melhor tackle, draftaram Ronnie Stanley. Acontece que esse era o alvo dos Titans, que tiveram que subir na frente dos Giants para selecionarem Jack Conklin, que inicialmente era o jogador no topo da lista dos Blues. Sem as principais opções de OT, e com medo de selecionar Tunsil,  New York tratou de escolher Eli Apple, bom prospecto, mas nunca um jogador top 10 do Draft.

O que ninguém entendeu é a franquia não ter selecionado NENHUM jogador de linha ofensiva depois disso, principal fator que abaixa a nota da equipe. No resto do Draft o time fez um bom trabalho, trouxe um ótimo alvo para o lado oposto a Odell Beckham Jr. e um bom parceiro para Landon Collins na secundária. Se Sterling Shepard fosse um pouco mais alto, possivelmente seria o primeiro WR escolhido, muito atlético e preciso na execução das rotas. Apesar de alguns problemas com tackles, Darlan Thompson é um bom nome e era cotado para sair na segunda rodada, portanto, um ‘steal’ dos Giants.

BARRA EAGLES

draft eaglesNota no Draft: B+

Quase impossível dar uma nota ao Philadelphia Eagles no final do Draft, TUDO vai depender se Carson Wentz será ou não o ‘franchise QB’ do time nos próximos anos. Se o jovem se adaptar bem na NFL e mostrar todo talento que acho que ele possui, seria uma nota A+, mas se ele não vingar, a nota seria D, devido ao grande número de escolhas que os Eagles abriram mão na troca para a 2º posição geral. Então entramos na base do achismo… Particularmente gosto muito de Wentz, o melhor QB do último Draft. Também gosto da agressividade da franquia em sair do senso comum e tentar buscar o tão sonhado quarterback de elite. Veremos como isso se desenrola daqui a algum tempo.

No mais, Philly fez um trabalho muito bom com as escolhas que restaram. Como esperado, a linha ofensiva foi prioridade, Seumalo deve brigar pela posição de left guard titular logo de cara. Smallwood foi uma ótima opção na quinta rodada, preenche o vazio deixado por DeMarco Murray e será um bom reserva para Ryan Mathews, principalmente pela habilidade recebendo passes. O que as Águias fizeram na sétima rodada foi excelente, um safety cotado por alguns para sair no final da primeira rodada e um pass-rusher com muito potencial e pouquíssima experiência. Como não são setores carentes, as apostas foram bem feitas.

BARRA REDSKINS

draft redskinsNota no Draft: A-

Que belíssimo Draft fez o Washington Redskins, teria uma nota A se tivesse investido um pouco mais na linha defensiva, o time perdeu alguns nomes no setor na última offseason. Aparentemente não seria uma posição carente, mas os outros WRs da equipe estão envelhecendo e chegando no fim de seus contratos, portanto, buscar o que possivelmente era o melhor wide receiver do último Draft faz todo sentido. Estou ansioso para ver Doctson nas mãos do coordenador Sean McVay e cercado de nomes como Jordan Reed e DeSean Jackson a sua volta.

A segunda escolha também foi muito boa, um jogador muito atlético que pode jogar tanto de safety como de linebacker, aquele famoso ‘híbrido’ na NFL moderna. Deve começar na secundária, ao lado de Leon Hall. Apesar da questão médica, Fuller faz todo sentido no terceiro round, fontes dizem que os Redskins planejavam buscá-lo na segunda, ou até na primeira rodada, antes da contratação do monstro Josh Norman. Sudfield foi uma aposta decente para ser reserva de Kousins daqui a algum tempo, Marshall será um bom complemento ao também jovem Matt Jones. Ótimo trabalho dos Redskins.

Já pensou em lucrar com seus conhecimentos em futebol americano?

A Winner está dando R$ 20 grátis sem necessidade de depósito nesse link:

Description

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários