Notas e análises do Draft 2016: NFC South

BARRA FALCONS

draft falonsNota no Draft: C

Em seu segundo ano nos Falcons, o técnico Dan Quinn tratou de buscar nomes no Draft que se encaixem bem no seu esquema de jogo, não se importando muito com quando eles são escolhidos. O resultado disso foram algumas críticas ao Draft do time, escolhendo alguns jogadores mais cedo, os famosos ‘reachs’. Por exemplo, o safety Keanu Neal era cotado para ser selecionado apenas no fim da primeira rodada, mas Atlanta tratou de buscá-lo com a 17º escolha. Analisando o perfil do atleta, imagino que Quinn tenha o trazido para fazer o papel que Kam Chancellor desempenhava quando ele ainda era coordenador dos Seattle Seahawks. Apesar de alguns problemas na cobertura, Neal é agressivo e sabe trabalhar próximo a linha de scrimmage.

Se as apostas vingarem, ponto para o técnico, caso contrário… Campbell era prospecto para a sexta rodada, os Falcons buscaram na quarta, jogador que perdeu um ano todo com problema de concussão. O guard Schweitzer provavelmente nem seria draftado, Fuller é outro que sofre para ficar saudável. Pelo menos o time foi muito bem escolhendo Austin Hooper, finalmente um nome dominante para assumir o vazio deixado por Tony Gonzalez. Esperava muito mais pass-rush nas escolhas dos Falcons, visto que foi o pior time de 2015 em sacks (19).

BARRA PANTHERS

draft panthersNota no Draft: C+

Não que o Carolina Panthers tenha feito péssimas escolhas, a nota se baseia no que o time não fez… Fiquei extremamente surpreso com a equipe praticamente ignorando a posição de OT nessa offseason. Como disse na análise pré-Draft, o RT Mike Hemmers foi engolido por Von Miller no Super Bowl, Michael Oher está longe de ser o left tackle dos sonhos do torcedor. A equipe precisa de novos nomes no setor, mas eles não vieram, nenhuma das escolhas foi na posição. Apesar de ter draftado um bom jogador com a 30º escolha, ele chega para um setor que não precisa de ajuda imediata. Faria mais sentido nomes como o do OT Germain Ifedi.

Mesmo assim, Butler é uma ótima adição para o fortíssimo front seven, deve assumir o posto de titular em 2017. Nos três picks seguintes o time foi atrás de cornerbacks, fato meio incomum. Não que não faça sentido, visto que Josh Norman deu adeus na offseason. Me surpreendi com os Panthers subindo para escolher Bradberry. Apesar de atlético, ainda é muito cru para a NFL. Zack Sanchez foi uma escolha interessante, CB baixo para os padrões, mas que mostrou coisas boas em Oaklahoma. Vale a aposta.

BARRA SAINTS

draft saintsNota no Draft: B-

Seria muita incoerência não dar uma nota pelo menos B- aos Saints depois da equipe trazer atletas nas três posições que listei como carentes nas análises pré-Draft. Claro que a equipe precisava de mais nomes, complicado trabalhar apenas com cinco escolhas no Draft. A primeira não foi a mais atraente para o torcedor, mas faz bastante sentido, um ótimo defensive tackle para rechear o interior da linha e ajudar com o problema crônico de New Orleans contra o jogo corrido. Com a dispensa de Marques Colston, faz muito sentido New Orleans ir atrás do seu substituto no Draft.

Tenho minhas dúvidas quanto a decisão de subir no final da segunda rodada para escolher Vonn Bell. O safety é um bom prospecto e era cotado para sair na primeira rodada, portanto, pode ser considerado um ‘steal’. Entretanto, a posição não era uma necessidade imediata da equipe, contanto que o caro Jairus Byrd fique saudável. Para subir, os Saints abriram mão de uma escolha de quarta rodada, ficando apenas com cinco no geral. Outro movimento duvidoso foi abrir mão de uma escolha de quinta rodada em 2017 para subir e escolher o DE Onyemata, um jogador vindo do Canadá que não está pronto para a NFL. Apesar de tudo, ele chega para uma das posições mais carentes da equipe, impossível crucificar a decisão dos Saints.

BARRA BUCCANEERS

draft bucsNota no Draft: B+

Gostei demais do que o Tampa Bay Buccaneers fez no Draft, principalmente em descer na primeira rodada, faturando uma escolha extra, e ainda sim selecionando o jogador que estava no topo da lista. A nota do time seria A se o time não utilizasse esse pick extra para subir e draftar um kicker no final da segunda rodada! No fundo até gosto dessa agressividade, também sabemos que a importância dos kickers vem crescendo na NFL atual… Mas creio que Aguayo ainda estaria disponível lá no fim do Draft.

Se Spencer ficar fora de problemas extra campo, será um ótimo defensive end na liga, material de primeira rodada. Mas senti falta de mais pass-rush no Draft dos Bucs. A secundária que precisava de ajuda recebeu reforços, os QBs adversários tiveram um rating de 102,5 lançando contra os Bucs, foram 31 touchdowns aéreos sofridos em 2015. Somente senti falta de um safety na lista. A linha ofensiva ganhou mais profundidade com a chegada de Benenoch, ele pode ser reserva imediato tanto na posição de right guard como de right tackle.

Já pensou em lucrar com seus conhecimentos em futebol americano?

A Winner está dando R$ 20 grátis sem necessidade de depósito nesse link:

Description

Comentários