Prévia da temporada 2016: Como será o ano do Green Bay Packers

POJETU PREVIAS packers

O retorno de Jordy Nelson coloca os Packers entre os favoritos em 2016

Melhor ataque em pontos em 2014, o Green Bay Packers entrou em 2015 pronto para mais uma vez dominar as estatísticas da NFL e levar o time a mais uma disputa de playoffs. Expectativa que virou decepção com o passar das semanas: foram apenas 23,5 pontos por jogo – número bem abaixo dos 29,7 do ano anterior. O brilhante Aaron Rodgers até tirou uns milagres da cartola (não é mesmo, Lions?), mas sofreu demais com a incapacidade de seus WRs de se desmarcarem para receber a bola. Curiosamente, a defesa criticada nos últimos anos por não estar no mesmo nível do ataque foi excelente em 2015 – foi graças a ela que os Packers foram aos playoffs. Com a base defensiva mantida e melhorias no ataque, os Packers chegam como fortes candidatos a Super Bowl em 2016.

Jordy Nelson é o principal reforço do ataque

Nelson fazendo a comemoração tradicional com a galera

Nelson fazendo a comemoração tradicional com a galera

Era previsível uma queda do ataque dos Packers após a lesão de Jordy Nelson antes da temporada 2015 começar – o que poucos esperavam era que o impacto seria tão grande quanto foi. Aaron Rodgers teve os piores números da carreira – menos espetaculares – e Randall Cobb sofreu demais com as coberturas duplas. O retorno do WR será fundamental para reviver aquele mortal ataque de 2014. Além dele, A-Rod também ganhou outro bom alvo nessa offseason: Jared Cook. O tight end chega para uma posição meio esquecida pelo time nos últimos anos e pode ser aquele alvo mortal na red zone que faltou no ano passado.

Outro fator determinante para recuperar a potência do ataque será o desempenho de Eddie Lacy. Após ter o pior desempenho da carreira em 2015, o running back foi duramente criticado por estar acima do peso no fim da temporada. O jogador apareceu para os treinamentos em 2016 bem mais magro, o que dá esperança ao torcedor dos Packers de ter de volta aquele RB que ajudou demais o time em 2013 e 2014. Ter Lacy em forma será um reforço de peso, sem trocadilhos, para as pretensões dos Packers. Claro que o desempenho ruim da linha ofensiva não ajudou nada a vida de Lacy: o grupo foi assolado por lesões durante o ano todo – apenas um titular jogou as 16 partidas em 2015. O grupo é bom se permanecer saudável – o único ponto de interrogação fica por conta da posição de left guard após a saída inexplicável de Josh Sitton. Como Lane Taylor é uma interrogação, uma opção viável seria colocar Bryan Bulaga como guard e o calouro Jason Spriggs como RT. Veremos o desenrolar ao longo das próximas semanas.

Secundária é o ponto forte da defesa para 2016

MATTHEWS

Ponto fraco da equipe nos últimos anos, a defesa mostrou uma melhora impressionante em 2015 – foi graças a ela que o time se classificou para os playoffs. A secundária em especial teve um ótimo desempenho: sexta melhor cedendo jardas aéreas. Belo trabalho da equipe reforçando o setor nos Drafts 2014 e 2015.  Ha-Ha Clinton Dix vem fazendo uma boa dupla de safeties ao lado de Morgan Burnett, já a posição de cornerback segue bem servida mesmo com a saída de Casey Hayward: Sam Shields, Damarious Randall serão os titulares com Micah Hyde no slot.

A principal mudança no front seven, além da aposentadoria de B.J. Haji, será no posicionamento do monstro Clay Matthews: após um ano e meio atuando pelo meio da linha de linebackers ele voltará a sua posição de origem como OLB, com o calouro de quarta rodada Blake Martinez no miolo ao lado de Jake Ryan. O camisa 52 promete fazer muita pressão do lado oposto ao incansável Julius Peppers – que computou 10,5 sacks ano passado aos 35 anos. Na frente, o calouro de primeira rodada Kenny Clark deve participar da rotação com Letroy Guion, Datone Jones e o ótimo Mike Daniels.

Favoritismo em 2016

7O Green Bay Packers é um dos times mais falados no atual mercado de apostas! Segundo dados da Odds Shark, o time é o quarto favorito a vencer o Super Bowl com odd de 10 para um. Green Bay é o segundo time com mais chances de vencer a NFC, com 4,50 para um, e o principal nome com mais chances dentro da NFC North: R$1,66 para cada real investido.

Vai até onde?

A briga pelo título da NFC North prometia ser muito disputada, mas a lesão de Teddy Bridgewater dá aos Packers um ligeiro favoritismo. Tudo parece estar caminhando bem: Nelson de volta, Lacy mais magro, A-Rod decisivo como sempre… O time terá uma das tabelas mais fáceis, em teoria, de 2016 e é fortíssimo candidato a estar no Super Bowl 51. Este pode ser o ano do Green Bay Packers.

Previsão: 1º da NFC North

Ingressos para a temporada 2016 da NFL

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários