Sem muito brilho, Bengals fazem o dever de casa e batem os Dolphins no TNF

Não foi o Thursday Night Football mais emocionante da história – nenhuma das duas equipes rendeu tudo aquilo que pode. Mesmo sem ser brilhante, o Cincinnati Bengals fez o dever de casa e venceu o Miami Dolphins por 22 a 7 no Paul Brown Stadium, em Cincinnati. Apesar do triunfo, os Bengals mostraram deficiências preocupantes para a continuação da temporada – principalmente a incapacidade de anotar touchdowns na red zone. A sorte dos mandantes foi enfrentar um Dolphins até de certo ponto passivo – muita coisa precisa mudar para essa franquia voltar a ser competitiva. A segunda vitória em 2016 coloca os Bengals na briga na AFC North, já Miami se afunda na lanterna da AFC East com 1-3.

As duas equipes voltam a campo no dia 9 de outubro: Os Dolphins recebem os Titans na Flórida às 14h e os Bengals viajam ao Texas para encarar o Dallas Cowboys às 17h25.

bengals-dolphins-grande

Bengals dominam posse de bola e abrem vantagem

bengals-dolphins-2

O domínio de Cincinnati na primeira etapa começou já no primeiro drive da equipe – os Bengals exploraram bem a segunda pior defesa cedendo jardas terrestres e castigaram pelo chão. O Paul Brown Stadium tremeu com os primeiros pontos do time na partida: field goal de 42 jardas convertido por Mike Nugent. O estádio se calou logo em seguida com uma jogada surpreendente dos Dolphins – Ryan Tannehill lançou um touchdown de 74 jardas logo no seu segundo snap! A linda conexão com o WR Kenny Stills foi o segundo TD mais longo da carreira do QB de Miami!

Foi a única jogada produtiva dos Dolphins em toda a primeira etapa – o time visitante teve apenas três first downs antes do intervalo. Os Bengals dominaram a primeira metade de partida com incríveis 22 minutos de posse! Andy Dalton castigava jogada após jogada lançando na direção de A. J. Green, a defesa de Miami simplesmente não conseguia marcá-lo com coberturas duplas. Os Bengals trataram logo de retomar a ponta no final do primeiro período com uma conexão de sete jardas de Dalton para Green.

Cincinnati poderia ter matado a partida ainda na primeira etapa se tivesse transformado a posse de bola em touchdowns. Por duas vezes o time da casa chegou próximo dos touchdowns no segundo período, mas teve que se contentar com field goals de Nugent. Com tranquilidade, os Bengals foram para os vestiários vencendo por 16 a 7.

Sem muito brilho, Cincinnati administra vantagem

bengals-dolphins-1Os Dolphins deram uma centelha de esperança ao seu torcedor no início do segundo tempo – o time conseguiu mais first downs no primeiro drive do que em toda a primeira etapa. O time se encaminhava para pelo menos chutar um field goal, mas um sack em Tannehill obrigou a equipe a ir para o punt e sair da campanha zerada.

Os comandados de Marvin Lewis seguiam dominando as ações no segundo tempo, mas os problemas para anotar touchdowns continuavam. Em outras duas oportunidades os mandantes tiveram que se contentar com field goals do segundo tempo. Cincinnati computou 1 TD e cinco field goals em dez campanhas.

Os Bengals não tiveram que se esforçar demais para vencer um Mami Dolphins que fazia um jogo bem ruim. Nada parecia funcionar como deveria. O time até teve um bom momento no último quarto, chegou a ameaçar uma reação, mas uma interceptação de Tannehill nas mãos de Chris Lewis-Harris deu números finais ao Thursday Night Football.

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários