Análise tática: abrindo a árvore de rotas dos recebedores na NFL

Slant? Corner? Fade? São nomes que você ouve nas transmissões e pode não identificar muito bem quando são ditos. Estas são algumas das rotas percorridas e treinadas exaustivamente pelos wide receivers e tight ends, com cada uma delas sendo encaixada dentro dos códigos que os quarterbacks chamam antes do início das jogadas. Para você entender como funciona cada rota e como ela deve ser percorrida, o Endzone Brasil este material especial explicando como funciona a árvore de rotas da NFL em mais post de Análise Tática do futebol americano.

Flat

Esta é a rota mais simples, muito executada por recebedores no slot ou por running backs. Ela consiste em um avanço curto para frente e um rápido corte lateral perto de cinco jardas depois. A agilidade no corte cria o espaço para a recepção.

route-flat

Slant

O slant pode ser corrido após três passos ou direto após a snap. Esta rota funciona com um corte de 45 graus para ganhar vantagem contra o defensor e assumir o controle da rota. Jogadores com grande velocidade e altura utilizam esta jogada para conversões curtas.

route-slant

slant

Comeback

Depois de correr cerca de 12 ou 15 jardas, o recebedor faz a volta em direção a sideline e já fica  pronto para receber a bola. O ideal é o atleta abrir um bom espaço para o defensor na hora do corte, para poder receber e pensar até em um corte já com a bola e avançar pelo campo. Este é um lançamento bem complicado para o QB, que precisa achar o timming perfeito, ou correrá o risco de ser interceptado ou não achar o seu jogador.

route-comeback

Exemplo de comeback curto

Exemplo de comeback curto

Curl

Diferente do comeback, nesta rota o recebedor faz o corte para dentro do campo após percorrer mais de 10 jardas. Também pode ser chamada de hook. Ela funciona muito bem quando os defensores acham que será uma rota longa e são surpreendidos pelo corte.

route-curl

curl

Uma rota “curl” que deu errado

Out

Nesta rota, a quebra acontece perto da linha de 15 jardas e para o lado de fora de campo, em um ângulo de 90 graus. Para fazer a recepção, o recebedor precisa de um espaço livre do marcador.

route-out

In / Dig

A rota “In / Dig” tem os mesmos fundamentos da out, mas com o corte para dentro. Tom Brady adora usar essa rota e a slant com Julian Edelman – assim como foi com Wes Welker. Com velocidade e agilidade, o recebedor consegue abrir espaço para o marcador e fazer a recepção.

route-indig

Corner

É a primeira rota longa da lista. Antigamente era chamada de “Flag Route”. O recebedor tem que sair com velocidade e ileso das primeiras cinco jardas e ganhar velocidade e cortar para fora do campo, saindo da área de auxílio do safety em uma marcação de cobertura zona.

route-corner

corner

Post

Igual a corner, mas o corte é feito para dentro, em direção ao “Y” (goal post – por isso o nome). Nesta rota o wide receiver também compete com o safety e pode ajustar o posicionamento de acordo com o passe do quarterback, acelerando se for muito fundo ou segurando, caso contrário.

route-post

Fly

Também chamada de fade, esta é a rota “mais simples”, onde o recebedor busca o fim do campo em  uma linha direta até a endzone, para ganhar na velocidade do adversário.

route-fly

Rotas alternativas

As rotas acima são as básicas e podem ser adaptadas. Este é o caso da slant and go, que consiste em um início de jogada demonstrando que o recebedor fará o slant para o meio do campo, mas faz um corte rápido em direção a endzone e segue a jogada.

route-slant-and-go

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários