Em jogo sofrível, Bucs vencem os Panthers com field goal no final

O Monday Night Football desta segunda foi um dos mais fracos tecnicamente dos últimos anos – parecia que ninguém queria vencer a partida! Apesar do baixo nível, venceu o menos pior: o Tampa Bay Buccaneers dominou na maioria das estatísticas e venceu por 17 a 14 com um field goal no estouro do cronômetro. Chute do calouro Roberto Aguayo – o grande personagem da partida: o camisa 19 perdeu dois field goals bem fáceis e acabou decidindo a vitória dos Bucs nos segundos finais. Triunfo muito importante de Tampa – que se isola na segunda colocação da NFC South. Já Carolina, atual campeão da Conferência Nacional, sentiu muita falta do quarterback Cam Newton e teve uma apresentação de doer os olhos. O time precisa com urgência consertar os problemas na secundária.

Os Buccaneers estão de folga e não jogam na semana 6, já o Carolina Panthers volta a campo no próximo domingo (16): o time viaja a Louisiana para encarar os Saints no Mercedes-Benz Superdome às 15h.

bucs-panthers-grande

 

bucs-panthers-1O primeiro tempo do duelo foi extremamente fraco, um dos piores da história do Monday Night Football. O jogo era em Charlotte, mas foram os Bucs que tomaram conta das ações no começo do duelo. Foi um domínio total de Tampa no primeiro período: o time teve 13 minutos de posse de bola!   Muito graças ao RB Jacquizz Rodgers – que foi acionado em 12 das 24 jogadas e gastou o relógio! A equipe teve toda chance de abrir uma boa vantagem, mas não capitalizou o domínio em pontos. E quando isso acontece, dificilmente você vence na NFL. A única pontuação veio em um field goal de 35 jardas do calouro Roberto Aguayo.

Carolina vivia um momento trágico ao longo do segundo período – além de não conseguir minimamente avançar com a bola no ataque ainda sofria turnovers. O time de especialistas fez uma bobagem enorme na hora de retornar o punt e devolveu a posse aos Bucs em ótima posição de campo, mas os visitantes saíram de campo zerados – Aguayo perdeu um fácil chute de 33 jardas! A bola voltou para os Panthers e… interceptação. Substituto de Cam Newton, Derek Anderson lançou uma bola nas mãos do LB veterano Daryl Smith! Dessa vez Tampa conseguiu capitalizar a roubada de bola em pontos: Aguayo colocou o chute de 35 jardas dentro do “Y”. Os Panthers também desperdiçaram um field goal no estouro do cronômetro – e o primeiro tempo lamentável acabou em 6 a 0 para os Bucs.

 

bucs-panthers-2Determinado a evitar mais um vexame em casa, Carolina voltou dos vestiários com uma mentalidade diferente: o time teve mais posse de bola nos dois primeiros drives do segundo tempo do que em toda primeira etapa. Derek Anderson conseguia mover as correntes apoiado em Greg Olsen – o tight end bateu o recorde pessoal de jardas recebidas em um jogo: nove recepções e 188 jardas. Só dava o camisa 88!  Foi assim que Carolina se posicionou próximo da end zone nas duas oportunidades, ambas acabaram com touchdowns terrestres do RB Cameron Artis-Payne! Panthers virando o jogo em grande estilo!

Tampa dominava em todos os quesitos de um jogo de futebol americano e se viu oito pontos atrás do marcador. Precisando correr atrás do resultado, Jameis Winston começou a soltar o braço… e teve sucesso! Castigou uma secundária que enfrenta sérios problemas. Foram quatro passes – todos de mais de dez jardas – o último deles uma conexão de 29 jardas para touchdown de Mike Evans. Winston também converteu a conversão de dois pontos e empatou o duelo em Charlotte! O terceiro quarto teve mais pontos do que todo o resto da partida somada.

O embate voltou a ficar truncado no último período: foram oito trocas de posse de bola! Ninguém queria ganhar o jogo… Os Bucs até tiveram um field goal de 46 jardas para ganhar o jogo a quatro minutos do fim, mas mais uma vez Aguayo errou… que fase! Quando tudo parecia perdido para o kicker, o calouro recebeu uma última chance de se redimir: tentativa de 38 jardas no estouro do cronômetro. O kicker colocou a cabeça no lugar e chutou com precisão no meio do “Y”! Vitória dos Bucs em Charlotte!

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários