Calouros voltam a brilhar, Cowboys batem os Bucs em um jogaço no Texas

Sabe aqueles ecos insistentes que ficavam falando “Tony Romooo” durante a última semana pelos lados do Dallas Cowboys? Bem, eles não existem mais. A desconfiança que pairava em torno do calouro Dak Prescott desapareceu na medida em que ele ia completando um passe atrás do outro no último Sunday Night Football: ele teve 89% dos passes completados, segunda maior marca da história da NFL, e ainda correu para um touchdown contra a ótima defesa do Tampa Bay Buccaneers. Um monstro! Dallas venceu por 26 a 20 o jogaço no AT&T Stadium! Não foi à toa que esse duelo foi escolhido e deslocado para o horário nobre americano. Jogão entre dois dos melhores times da liga atualmente!

Os Cowboys chegam a 12-2 e praticamente garantem a melhor campanha da NFC, já os Bucs caíram para segundo na NFC South – a uma vitória do Atlanta Falcons. Tampa Bay volta a campo ná véspera de natal (24) para encarar os Saints em New Orleans às 16h,  já os Cowboys fazem um ótimo Monday Night Football contra os Lions às 23h30 do dia 26.

cowboys-bucs-grande

Ataque de Dallas volta a funcionar

O primeiro quarto no Texas pode ser resumido em três campanhas longas – duas dos Cowboys e uma dos Bucs. No final as defesas levaram a melhor sobre os ataques em um primeiro momento, obrigando os dois times a chutarem field goals. Dan Bailey começou errando um difícil chute de 56 jardas no drive inicial do duelo, o contestado calouro Roberto Aguayo colocou lá dentro uma tentativa de 25 jardas e mais uma vez Bailey entrou para colocar o tranquilo chute de 27 jardas dentro do “Y”. A falta de touchdowns se dava principalmente a forte pressão que as duas defesas faziam nos quarterbacks.

15665928_1390929034293385_2203429669089226408_nParecia mais um daqueles jogos truncados, isso até os turnovers começarem a acontecer. É impressionante como uma roubada de bola muda completamente o panorama de uma partida! Terrell McClain foi muito bem na infiltração e forçou um fumble no QB Jameis Winston – dando ao ataque uma excelente posição de campo. O ataque de Dallas precisou de cinco jogadas para capitalizar, na última delas o calouro Ezekiel Elliott correu até a end zone sem sequer ser encostado! Touchdown Dallas!

O ataque renasceu após a pontuação e teve praticamente  melhor drive na partida: foram dez jogadas em mais de cinco minutos de posse até Dak Prescott surpreender a defesa com uma corrida de duas jardas para TD. Estava virando passeio! Os Bucs reagiram e chutaram um field goal com Aguayo antes do intervalo – o time de Tampa foi para os vestiários perdendo por 20 a 6.

Bucs reagiram, mas não levaram

cowboys-bucs-2O panorama mudou totalmente na segunda etapa – impulsionado pela mentalidade mais agressiva dos Buccaneers. O time visitante dominou totalmente o terceiro período! É essa equipe que estava pegando fogo nas últimas semanas que os amantes de futebol americano queriam ver no Texas. Tampa dominou em posse de bola e foi buscar uma virada épica no AT&T Stadium! Jameis Winston foi MUITO bem nos dois drives – dá gosto em ver a paixão e comprometimento que ele possui dentro de campo. Ele tirou dois touchdowns da cartola: uma bomba de 42 jardas para o WR Adam Humphries e um lindo passe alto para o TE Cameron Brate agarrar dentro da end zone. Olha os Bucs ai!

Os calouros do Cowboys mostraram muita maturidade nesse momento da partida, onde o domínio era todo dos Bucs. Elliott e Prescott jogaram igual gente grande e controlaram muito bem o relógio – brecando o ímpeto do adversário e dando um descanso a sua defesa. A campanha de mais de seis minutos resultou em um field goal de 40 jardas de Bailey que empatou o duelo no Texas. Jameis Winston recebeu a bola de volta disposto a dar continuidade a impressionante reação, mas cometeu um erro bem feio: foi interceptado por Jeff Health. Turnovers em um jogo apertado como esse acabam custando o jogo. Dallas capitalizou a roubada de bola em três pontos de um field goal  e voltou a assumir a ponta: 23 a 20.

A defesa dos Bucs também apareceu roubando uma bola importantíssima: o fumble forçado no experiente Jason Witten deu aos visitantes a grande chance de pelo menos empatar o duelo. Porém, o ataque não foi capaz de transformar a roubada de bola em pontos. Os Cowboys mais uma vez gastaram o relógio e chutaram outro field goal, quarto de Bailey no jogo, devolvendo a bola a Winston com 2:58 no relógio e precisando de um touchdown para vencer. Ele falhou nas duas posses que teve: na primeira os Bucs foram para o punt e a segunda, nos segundos finais, lançou uma interceptação já em modo de desespero. Orlando Scandrick agarrou o passe do QB e garantiu a 12ª vitória dos Cowboys!

Comentários