New England encontra dificuldades, mas vence Houston e vai à final da AFC

Não foi o passeio que a maioria dos torcedores esperavam. Muito pelo contrário. O New England Patriots enfrentou muitas dificuldades diante de uma valente defesa do Houston Texans, que forçou três turnovers e manteve a equipe no jogo até o último quarto. No entanto, o ataque do time texano, um dos piores da NFL nesta temporada, comprometeu toda a atuação boa e deixou a desejar, mais uma vez. Mesmo perdendo a batalha dos turnovers, os Patriots venceram por 34 a 16 e chegam a decisão da Conferência Americana mais uma vez.

Hogan e Brady fizeram uma boa parceria no Divisional Round

Será a sexta final de conferência seguida de Brady, que terminou o jogo com 18/36 passes completados para 287 jardas, dois touchdowns e duas interceptações. Na temporada regular, em 12 jogos, ele foi interceptado duas vezes. O RB Dion Lewis entrou na endzone três vezes no jogo: uma correndo, outra recebendo e uma terceira retornando kickoff para o touchdown. Do lado dos Texans, o destaque ficou por conta de Jadeveon Clowney e Whitney Mercilus, que pressionaram TB12 à noite inteira e deram vida ao time de Houston. Brock Osweiler foi mal mais uma vez, completando a partida com apenas 198 jardas, um touchdown e três interceptações.

Agora os Patriots aguardam por Chiefs ou Steelers, que jogam neste domingo, para saber qual será o seu adversário na decisão da AFC.

Defesa de Houston segura, ataque não

A primeira impressão que passou o jogo no Gillette Stadium é de que os Patriots iriam confirmar o favoritismo largo e vencer com facilidade. A defesa dos Texans até forçou um rápido three and out em New England, mas no segundo drive dos donos da casa, Brady conectou passe curto com Dion Lewis e deu início ao show do running back, que correu até a endzone e abriu o placar. Houston respondeu com uma campanha muito longa, mas que terminou com um field goal de 33 jardas de Nick Novak. No entanto, no retorno do kickoff, Lewis correu 98 jardas e abriu 14 a 03 para os Pats.

Edelman foi o melhor recebedor do jogo

O segundo quarto veio para equilibrar as ações. No primeiro passe de Brady no período, interceptação de Bowe, que os Texans transformaram em field goal. No retorno do kickoff, fumble de Dion Lewis e bola dos Texans novamente. Desta feita o desfecho foi diferente, e Osweiler, naquela que foi sua melhor jogada na partida, conectou o TE C.J. Fiederowicz na endzone, deixando o placar em 14 a 13. Para tranquilizar um pouco a torcida em Foxborough, que estava muito calada, Stephen Gostkowski acertou um FG de 19 jardas para fazer 17 a 13. O chute só foi possível graças a um brilhante trabalho defensivo dos visitantes, parando os donos da casa em duas chances na linha de uma jarda para o touchdown.

A segunda etapa começou como a primeira: com dois three and outs rápidos, um para cada lado. Só que na segunda posse do tempo, os Patriots entraram na endzone em conexão de 19 jardas de Tom Brady para James White, colocando 21 a 13 de diferença. Correndo atrás no placar, Osweiler começou a arriscar passes mais longos, e isso um problema para o camisa 17. Na primeira que tentou, achou Devin McCourty e a bola ficou com os Pats. Logo depois foi a vez de Brady ser interceptado pela segunda vez na partida, e novamente os Texans só conseguiram pontuar em um field goal, o terceiro de Nick Novak, deixando o placar em 24 a 16 no início do último período.

No desespero para buscar uma vitória histórica nos playoffs, Osweiler voltou a tentar um passe longo – e novamente encontrou um defensor de New England, desta feita a bola parou nas mãos de Logan Ryan. Duas jogadas depois, o RB Dion Lewis anotou seu terceiro touchdown no jogo, agora correndo com a bola, para colocar 31 a 16 no placar e praticamente selar a vitóra dos Pats, mesmo faltando mais de 12 minutos no relógio. O resto da partida foi protocolar, mas ainda deu tempo de Gostkowski acertar mais um FG e Brock Osweiler, o QB de 72 milhões de dólares, ser interceptado pela terceira vez.

Apesar do largo placar de 34 a 16, o jogo não foi tão simples para os Patriots, que precisarão melhorar bastante para poder parar Chiefs ou Steelers na próxima semana.

Comentários