Principais contratações do 1º dia de Free Agency: quem fez bom negócio?

Senhores… Bem-vindos a temporada 2017! O Endzone Brasil continua com a cobertura especial do período Free Agency e chega analisando as principais contratações no primeiro dia de abertura do mercado! Quem se deu bem? Quem fez burrada? Confira!

>>CONFIRA A PÁGINA ESPECIAL COM TODAS AS CONTRATAÇÕES

Troca envolvendo Browns e Texans: Cleveland recebeu o QB Brock Osweiller, uma escolha de 2º rodada do Draft 2018 e uma de 6º de 2017; Houston recebeu uma escolha de 4º rodada em 2017

Por essa pouca gente esperava… uma troca ‘estilo NBA’ na NFL! No basquete americano é bem comum um time trocar um jogador muito caro e mais uma escolha de Draft para outra franquia para aliviar o teto salarial. Certamente para os Texans foi um BAITA negócio: a franquia dá um jeito de se livrar de um péssimo negócio feito no ano passado. Houston foi muito mal contratando Osweiller por um valor absurdo – agora os Browns vão ter que arcar com estas despesas. O time do Texas agora possui cap suficiente e pode ir com tudo em cima de Tony Romo – se esta contratação se concretizar imediatamente muda os Texans de patamar.

Muitos classificaram a troca horrorosa para os Browns… Eu classificaria como arriscada. Cleveland foi o time que entrou em 2017 com mais dinheiro para gastar, portanto, o salário de Osweiller não vai pesar tanto assim. O QB de 26 anos realmente foi muito muito mal em Houston, mas já mostrou algo positivo em Denver. Isso sem contar que a classe do Draft 2018 promete ser uma das melhores da história. E não faria essa troca de jeito nenhum, mas entendo os Browns assumindo o risco.

 Philadelphia Eagles contratou o WR Alshon Jeffery (1 ano, $14 milhões)

Talvez a melhor contratação no primeiro dia de Free Agency – colocando na balança valor pago e talento do jogador. Os Eagles foram cirúrgicos e atacaram a posição mais carente em 2016… Chegou alguém que vai agarrar os passes de Carson Wentz! Jeffery recusou contratos mais longos e gordos de outros times para assinar com Philly – provando que quer trabalhar com o jovem QB. O vínculo de um ano ficou de bom tamanho para ambas as partes: Philly ganha um dos melhores WRs da liga e Jeffery terá um ataque muito bom para mostrar todo seu valor. O time da Filadélfia trouxe também outros dois bons nomes: o WR Torrey Smith, ex-Ravens e Niners, e o G Chance Warmack.

>>CONFIRA A PÁGINA ESPECIAL COM TODAS AS CONTRATAÇÕES

New England Patriots contratou o CB Stephon Gilmore (5 anos, $65Milhões; $40M garantidos)

Absolutamente normal os Patriots correrem atrás do substituto de Logan Ryan – que foi para o Tennessee Titans. O que assusta um pouco é o valor que New England pagou pelo CB – algo fora do comum pelos padrões da franquia. Gilmore é um grande talento, mas  pagar 40 milhões garantidos para um jogador que sofreu um pouco na última temporada é meio exagerado. Se Gilmore jogar como em 2015 os Patriots fizeram um GRANDE negócio, agora… se a versão 2016 predominar os Pats enfiaram os pés pelas mãos.

Baltimore Ravens renovou com o NT Brandon Williams (5 anos, $54M; $27.5M garantidos)

Sim, é muito dinheiro, mas pelo menos os Ravens renovaram com um dos jogadores mais importantes da defesa e do time em um todo. Várias equipes pagam um pouco mais do que devem em casos similares – nada muito absurdo. Williams passa a ser agora o nose tackle mais bem pago da NFL.

Carolina Panthers contratou o OT Matt Kalil (5 anos, $55M; $25M garantidos)

Talvez eu tenha sido uma das pessoas que mais bateram nos tackles ds Panthers – ainda acho que a ruindade de Michael Oher e Mike Hemmers custaram o Super Bowl para a franquia. O time precisava com urgência dar um caminhão de dinheiro para algum bom nome e proteger Cam Newton… mas Matt Kalil? MATT KALIL? A primeira vez que li sobre isso, voltei ao começo para ver se tinha lido certo. Pagar uma fortuna para um jogador que vive no departamento médico e não mostra algo decente desde 2013 é uma das coisas mais bizarras que já vi na NFL. Séria candidata a pior contratação do ano.

Tampa Bay Buccaneers contratou o WR DeSean Jackson (3 anos, $35M; $20M garantidos)

Boa contratação dos Bucs – o time tinha muito dinheiro para gastar e precisava trazer armas para o promissor Jameis Winston lançar. D-Jax será aquela ameaça longa nos passes e abrirá mais espaço para Mike Evans continuar sendo espetacular… essa dupla vai dar o que falar! O único questionamento é dar um contrato de três anos para um recebedor de 30 anos e que depende de sua velocidade… De resto foi uma bela contratação.

Los Angeles Chargers contratou o OT Russell Okung (4 anos, $53M; $25M garantidos)

Eu entendo que a franquia esteja desesperada para proteger Philip Rivers, mas esse não é o caminho. Absurdo pagar essa fortuna em um tackle que vive rodeado por lesões e que não faz uma boa temporada desde 2012. Péssimo negócio.

>>CONFIRA A PÁGINA ESPECIAL COM TODAS AS CONTRATAÇÕES

Jacksonville Jaguars assinou com o CB A.J. Bouye (5 anos, $67.5 milhões)

Previmos nas prévias dos melhores free agents que Bouye ficaria rico em algum time – os Jaguars abriram os cofres. A contratação não foi ruim, mas tem uma boa dose de risco: o cornerback jogou apenas um ano em alto nível na carreira. Este é o típico caso de ‘boom ou bust’ que os americanos falam. Veremos.

Browns assinou com o G Kevin Zeitler (5 anos, $60M; $31.5M garantidos)

Excelente contratação de Cleveland! A movimentação compensou um pouco a burrada de dar um caminhão de dinheiro para o WR Kenny Britt – movimento que nem vale a pena se aprofundar. Classificamos Zeitler como um dos 5 melhores prospectos do mercado e agora ele será o guard mais bem pago da liga – algo muito merecido. Cinco anos de contrato podem parecer muito, mas para um jogador de 27 anos no auge de sua carreira é totalmente aceitável.

Jacksonville Jaguars contratou o DE/DT Calais Campbell (4 anos $60M; $30M garantidos)

Os Jaguars abriram os cofres em 2016 e trouxeram defensores de nome, mas que já haviam passado do auge. Resultado: Jacksonville teve a 25º pior defesa da NFL. Aprenderam com o erro? Nada disso. O time mais uma vez oferece a um caminhão de dinheiro para um jogador que já foi excelente, mas que já está na curva descendente da carreira. Campbell terá uma aposentadoria tranquila na Flórida. Contratação muito ruim pelo custo benefício.

Arizona Cardinals renovou com o DE Chandler Jones (5 anos, $83M; $53M garantidos)

Antes que você diga que é muito dinheiro, Jones tem pelo menos dez sacks em três dos últimos quatro anos e completará apenas 27 anos. É muita grana? Sim! Mas ele já mostrou em campo que é um investimento bem gasto. Os Cardinals não iam deixar um jogador adquirido em uma escolha de segunda rodada sair assim.

Chicago Bears contratou o QB Mike Glennon (3 anos, $45 milhões)

Que contratação mal pensada dos Bears. Tudo bem que listamos Glennon como um dos melhores QBs free agents, mas a verdade é que a classe é muito ruim. Simplesmente um absurdo pagar esse monte de grana em um quarterback que é, no máximo, mediano – prova como o mercado está carente na posição. A situação está tão complicada que times, como os Bears, estão dando contratos de titular para jogadores, no máximo, bons reservas.

Los Angeles Rams contratou o OT Andrew Whitworth (3 anos, $36M; $15M garantidos)

Méritos para os Rams em focar no principal objetivo em 2017: proteger Jared Goff. O primeiro passo foi dado com a contratação de Whitworth: o jogador chega para assumir logo de cara o blind side e será um reforço gigantesco comparado a Greg Robinson – que pode ser deslocado para guard. Um contrato de um ano seria excelente, agora três temporadas em um atleta de 35 anos é algo bem discutível. Pelo menos na próxima temporada ele deve render o esperado.

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários