Como se saíram os times da NFC North no Draft 2017?

Mais um Draft ficou para a história, amigos! Agora fica a pergunta: como os times aproveitaram diante de uma classe excelente como a de 2017? O Que esperar daqui para frente? Vamos analisar todas as divisões e contar para você! Hoje é dia de analisar a NFC North!

» Round 1: (No. 2) Mitchell Trubisky, QB, North Carolina.
» Round 2: (45) Adam Shaheen, TE, Ashland.
» Round 4: (112) Eddie Jackson, S, Alabama; (119) Tarik Cohen, RB, North Carolina A&T.
» Round 5: (147) Jordan Morgan, OG, Kutztown (PA).

Desastre é a melhor palavra que define o Draft do Chicago Bears ´- principalmente a seleção de Mitch Trubisky na primeira rodada.Após dar um contrato de três anos e 45 milhões de dólares, 18 garantidos, para Mike Glennon, reserva nos Buccaneers, a franquia de Chicago trocou com os Niners duas escolhas de terceira e uma de quarta rodada para subir UMA posição, da 3º para a 2º, para não deixar Mitchell Trubisky, de North Carolina, escapar. Em um cenário que os Bears precisam de ajuda em várias posições, utilizar a 3º, sem nenhuma troca, em Trubisky já seria um erro. Veremos se o jovem queima a minha língua.

Claro que é impossível de prever o futuro, mas o que parece é que essa decisão entrará para a história como uma das piores de todos os tempos – como os Jaguars passando JJ Watt para buscar Blaine Gabbert ou ignorando Khalil Mack para recrutar Blake Bortles. Basicamente é isso: ignorar grandes prospectos para buscar um QB mediano.

Tirando a seleção do safety Eddie Jackson, o resto do do Draft de Chicago foi bem ruim. Além de buscar jogadores questionáveis, o time não reforçou setores bem carentes! Cadê o OT? ou um WR? Um safety é pouco para uma secundária cheia de problemas. Não é difícil saber para quem vai o troféu JaMarcus Russell de pior Draft em 2017.

» Round 1: (No. 21) Jarrad Davis, LB, Florida.
» Round 2: (53) Teez Tabor, CB, Florida.
» Round 3: (96) Kenny Golladay, WR, Northern Illinois.
» Round 4: (124) Jalen Reeves-Maybin, LB, Tennessee; (127) Michael Roberts, TE, Toledo.
» Round 5: (165) Jamal Agnew, CB, San Diego.
» Round 6: (205) Jeremiah Ledbetter, DE, Arkansas; (215) Brad Kaaya, QB, Miami.
» Round 7: (250) Pat O’Connor, DE, Eastern Michigan.

Impossível cornetar o Draft dos Lions. Colocamos na análise pré-Draft as necessidades de linebacker, wide receiver e defensive end – e o time buscou dois LBs, inclusive com a primeira rodada, dois DEs e um wide receiver! Nota A em questão de reforçar os setores carentes da equipe.

Agora… trouxeram qualidade? Sim, mas poderia ter sido melhor. As duas primeiras escolhas devem ser titulares em um futuro próximo, se não logo de cara, já as outras precisarão de mais tempo para brilharem.

Não foi um Draft ruim, mas fiquei com a sensação que os Lions podiam ter feito melhor com 9 escolhas.

» Round 2: (No. 33) Kevin King, CB, Washington; (61) Josh Jones, S, N.C. State.
» Round 3: (93) Montravius Adams, DT, Auburn.
» Round 4: (108) Vince Biegel, LB, Wisconsin; (134) Jamaal Williams, RB, BYU.
» Round 5: (175) DeAngelo Ya ncey, WR, Purdue; (182) Aaron Jones, RB, Texas-El Paso.
» Round 6: (212) Kofi Amichia, C, South Florida.
» Round 7: (238) Devante Mays, RB, Utah State; (247) Malachi Dupre, WR, LSU.

O que o Gren Bay Packers fez no Draft foi digno de nota. Que belo trabalho de Ted Thompson e companhia no Draft 2017!

A decisão de descer da primeira rodada foi muito inteligente na medida em que Green Bay reforçou a secundária muito carente com dois jogadores que poderiam ter saído no final da primeira rodada.

O front seven também recebeu dois bons jogadores que devem contribuir bem já em 2017. Depois, os Packers fecharam o Draft buscando três bons prospectos de running back e que vão incendiar o backfield do time na próxima temporada. Apesar de eu ter sentido a falta de um guard, foi um excelente trabalho.

» Round 2: (No. 41) Dalvin Cook, RB, Florida State.
» Round 3: (70) Pat Elflein, C, Ohio State.
» Round 4: (109) Jaleel Johnson, DT, Iowa; (120) Ben Gedeon, ILB, Michigan.
» Round 5: (170) Rodney Adams, WR, South Florida; (180) Danny Isidora, OG, Miami
» Round 6: (201) Bucky Hodges, TE, Virginia Tech.
» Round 7: (219) Stacy Coley, WR, Miami; (220) Ifeadi Odenigbo, DL, Northwestern; (232) Elijah Lee, LB, Kansas State.; (245) Jack Tocho, CB, N.C. State.

Quem disse que os Vikings não tinham uma escolha de primeira rodada? O time foi buscar com a escolha 41 um talento de primeira rodada – tanto que coloquei Cook saindo na escolha 16 para os Eagles no meu Mock.

O talento está lá, resta saber se o time saberá lidar com as questões extra campo do jogador. Fará uma boa dupla com Latavius Murray no backfield.

Apesar de ter subido um pouco, Pat Elflein é um prospecto bem promissor e ajuda um setor carente da equipe – tem potencial para ser titular logo de cara. O movimentado sétimo round resultou em escolhas boas a serem trabalhadas. Bom Draft dos Vikes.

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários