Prévia da temporada 2017: Como será o ano do San Francisco 49ers

Nasce uma nova era sob o comando de Kyle Shanahan

Apertaram o botão de ‘reset’ no San Francisco 49ers! O que o antigo GM Trent Baalke fez com uma das equipes mais tradicionais e vitoriosas da NFL nos últimos anos foi um crime: o time perdeu grande parte de seus jogadores talentosos e foi de candidato a playoffs a saco de pancadas na NFC em apenas duas temporadas. Infelizmente agora serão longos anos de reestruturação contra erros do passado. O promissor Kyle Shanahan e o novo general manager John Lynch assumem uma baita bucha – veremos como será o primeiro ano no novo regime. O ex-coordenador ofensivo do Atlanta Falcons será o quarto técnico da equipe em quatro anos, mas pelo menos agora a torcida consegue enxergar uma luz no fim do túnel.

Brian Hoyer será o QB titular e reedita parceria com Shanahan

A primeira missão do novo treinador será de revitalizar um ataque que foi o segundo pior da liga em jardas e o sexto pior em pontos anotados no ano passado. Para isso, Shanahan tomou medidas emergenciais  e ele mesmo será o coordenador ofensivo – chamando as jogadas de ataque. Ele também tratou de mandar embora os quarterbacks lamentáveis que estavam por lá e trouxe nomes que, embora estejam a milhares de quilômetros de Joe montana e Steve Young, pelo menos conhecem o esquema do treinador e possuem boa índole. Bryan Hoyer trabalhou com Shanahan nos Browns em 2014 e se mostrou capaz de fazer o esquema do treinador rodar. Ele será um ‘QB tampão’ decente até um jovem quarterback chegar no próximo Draft.

O pior grupo de recebedores da liga do ano passado ganhou alguns reforços, mas nada espetacular. Dos nomes que chegaram, o que mais chama atenção é de Pierre Garçon – que teve o melhor ano da carreira em 2015 sob o comando de Shanahan. O jogo corrido deve continuar forte com o talento de Carlos Hyde carregando o piano. Fique de olho no calouro Joe Williams aparecendo bem recebendo passes como os RBs faziam nos Falcons ano passado. A linha ofensiva começa o ano com um lado esquerdo bem sólido com Joe Staley e Zane Beadles, mas o resto ainda em avaliação. O center Jeremy Zuttah chega dos Ravens e tem tudo para embalar, já o lado direito com Josh Garnett e Trent Brown necessita de cuidado.

Mudança para o 4-3 promete deixar defesa mais sólida

Pupilo de Pete Carroll, Robert Saleh assume o controle da defesa e tem tudo para melhorar o grupo que foi o pior da NFL cedendo jardas e pontos no ano passado. Após anos utilizando o 3-4, os Niners trocam para o 4-3 para tirar o máximo possível dos talentos que possui na linha defensiva. DeForest Buckner fez um primeiro ano bem promissor e deve ser um dos melhores jogadores de defesa da liga nos próximos anos junto com Arik Armstead e o calouro Solomon Thomas na outra ponta. Esse grupo pode ser top 10 da NFL ainda em 2017.

O grupo de linebackers é bem experiente e deve ser outro ponto de solidez com NaVorro Bowman, Ahmad Brooks, Elvis Dumervil, Malcolm Smith e companhia. Esse front seven é bom no papel e deve encaixar ao longo do ano. Agora, a secundária não inspira muita confiança. Os números não são péssimos no ano passado, mas vale lembrar que os times não precisavam lançar muito a bola após abrirem vantagem logo de cara. A situação dos cornerbacks é tão preocupante que o calouro de terceira rodada Ahkello Whiterspoon pode ganhar a posição de titular logo de cara.  Pelo meio, a tendência é que Jimmie Ward seja o free safety quando ficar saudável ao lado do bom Eric Reid como SS.

Favoritismo em 2017

Nem o mais fanáticos dos torcedores dos Niners deve imaginar o time levantando o Super Bowl em 2017. Segundo dados do Oddsshark.com, a chance do time vencer o Super Bowl 52 é de 201 para um – a última equipe na lista ao lado de Browns e Jets. San Francisco é o time com menos chances de vencer a NFC, com 101 para um, e o principal azarão dentro da NFC West: R$19 para cada real investido.

Vai até onde?

Não tenho dúvidas que a franquia tem um futuro promissor nas mãos de Shanahan e Lynch, mas esta deve ser uma caminhada longa e árdua. O time tem tudo para ganhar quatro ou cinco jogos em 2017 – isso já é mais do que o dobro das vitórias do ano passado. Para voltar a brigar por playoffs, os Niners precisam de uma solução definitiva na posição de quarterback e mais talento dos dois lados da bola oval – e isso não vai acontecer nesta temporada.

Previsão: 3º da NFC West

Ingressos para a temporada 2016 da NFL

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários