Contagem regressiva 2017: Biografia do camisa #31 – David Johnson

Se você vai jogar uma liga de fantasy em 2017 e tiver com a 1ª escolha, recomendo a utilizá-la com David Johnson. O que este garoto vem fazendo na NFL é algo absurdo! Ele é o centro do ataque do Arizona Cardinals: o tipo do jogador que vai carregar a bola 30 vezes por partida e terminar o ano com pelo menos 1000 jardas terrestres e outras 1000 recebendo passes. O dinamismo do camisa 31 cria inúmeros matchups para os adversários por ser uma real ameaça tanto no jogo corrido como aéreo: ele foi o jogador com mais jardas totais da linha de scrimmage (2118) e teve 20 touchdowns apenas em 2016! Johnson possui um caráter único e é um exemplo a ser seguido – sua história até chegar na NFL é comovente.

David Johnson nasceu de uma gestação de trigêmeos complicada em Memphis e foi o quinto de seis filhos de Regina Johnson. O garoto teve uma infância bem complicada com a ausência do pai e chegou a passar necessidade em alguns momentos – principalmente quando sua mãe enfrentou problemas com alcoolismo. A vida dele e de sua família se estabilizou com o tempo e foi quando Johnson se desenvolveu como um grande talento nos esportes. O garoto começou a ganhar corpo de atleta e foi uma referência na Clinton High School tanto no futebol americano como também no basquete e no atletismo – chegando as finais estaduais de Iowa. Com o fim da brilhante carreira colegial veio o convite de bolsa de estudos para a Universidade de Northen Iowa.

Johnson defendeu os Panthers de 2011 a 2014 e não demorou muito para ganhar a posição absoluta de running back titular da equipe. O então camisa 7 foi um monstro por lá e foi melhorando seu desempenho ainda mais a cada ano que passava! Terminou sua passagem por lá quebrando os recordes de mais jardas terrestres, mais touchdowns terrestres, mais jardas totais, entre muitos outros. Ao todo foram 4.682 jardas e 49 TDs terrestres e mais 1.734 e 14 TDs contribuindo no jogo aéreo.

Caminho até o Arizona Cardinals

Claro que números como estes certamente chamaram atenção de muitos times da NFL. Suas ‘ações’ subiram ainda mais depois do ótimo desempenho no Combine daquele ano. David acabou sendo escolhido pelos Cardinals com o pick 86, no 3º round, e foi o sétimo RB da classe  – atrás de Todd Gurley, Melvin Gordon, TJ Yeldon, Ameer Abdullah, Tevin Coleman e Duke Johnson. Que bela seleção do time de Arizona!

O agora camisa 31 desembarcou em Phoenix como quarta opção em sua posição – atrás de Andre Ellington, Chris Johnson e Stepfan Taylor. David impressionava a cada jogo que participava e ainda em dezembro de 2015 já era titular de um time que caminhava a passos largos em direção aos playoffs. Logo em seu terceiro jogo como titular já carimbou o Philadelphia Eagles com uma performance de mais de 200 jardas totais e 3 touchdowns.

O RB passou a ser peça fundamental no segundo melhor ataque de 2015 e por pouco já não disputou um Super Bowl logo na temporada de calouro – caindo para o Carolina Panthers na final da NFC. Johnson é até hoje o único atleta a ter anotado pelo menos quatro TDs terrestres, outros quatro aéreos e um de retorno em seu 1º ano na NFL.

Titular absoluto em 2016, o camisa 31 foi, de longe, o melhor jogador do Arizona Cardinals na temporada. Muitas das sete vitórias da franquia tiveram participação direta do RB – foi o jogador com mais jardas totais da linha de scrimmage (2118) na liga e ainda computou 20 touchdows somando corridas e passes! A expectativa é que o jovem seja um dos principais jogadores da NFL e quebre ainda mais recordes em 2017! Se o time dos Cardinals ajudar, é claro…

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários