Com virada no fim, Wilson brilha, ofusca Watson e leva Seahawks à vitória

Um dos melhores jogos do ano! Em um jogo equilibrado e de tirar o fôlego, o Seattle Seahawks superou o Houston Texans por 41 a 38, no CenturyLink Field, em Seattle. A partida foi recheada de viradas, big plays, turnovers e lances de encher os olhos. No final, prevaleceram os donos da casa, que contaram com uma noite iluminada de seu quarterback e venceram a quinta partida na temporada.

Wilson e Watson deram show na partida em Seattle

Com a vitória, Seattle assume a liderança da NFC West com 5-2. Na segunda colocação, aparece os Los Angeles Rams, que tem a mesma campanha, mas perde nos critérios de desempate. Os Texans, por sua vez, perdem a chance de encostar nos líderes da AFC South. Agora com três vitórias e quatro derrotas, a franquia está atrás de Tennessee Titans e Jacksonville Jaguars, que lideram com 4-3.

QBs brilham e chegam a 400 jardas cada um

Contando com um jogo terrestre praticamente inoperante, Russell Wilson precisou monopolizar as ações ofensivas para levar os Seahawks a vitória. Mesmo com uma interceptação na reta final, o desempenho do camisa 3 foi excepcional e ele terminou a partida com quatro touchdowns é um rating de 123.2. Foram 26 passes completados de 41 tentados e pela primeira vez na carreira, ele ultrapassou a barreira as 400 jardas.

Do outro lado, Deshaun Watson continuou mostrando todo o potencial que tem e também conseguiu quatro TDs. No entanto, as três interceptações foram um ponto negativo no desempenho do calouro. Mesmo assim, ele fechou o duelo com 19 de 30 nos lançamentos, 402 jarda e estabeleceu uma marca de respeito na liga. Nunca antes, um QB havia conquistado pelo menos 400 jardas aéreas, 50 terrestres e 4 touchdowns.

Com campanhas explosivas, equipes anotam seis TDs em dois períodos

Enfrentando a melhor defesa da liga, Deshaun Watson deu seu cartão de visitas logo no início e mostrou que não é fácil de se intimidar. Em uma rápida campanha, de apenas 2m22s, o quarterback queimou a secundária dos Seahawks com um lindo passe na endzone para Will Fuller e colocou os visitantes em vantagem.

Mas, na campanha seguinte, Watson não conseguiu vencer a batalha contra a defesa de Seattle. Quando parecia que o ataque caminhava de forma promissora, o QB tentou um passe no meio do campo e acabou interceptado por Earl Thomas. O free safety roubou a bola e correu 78 jardas até o plano de gol, empatando o jogo no CenturyLink Field.

O empate, no entanto, não persistiu por muito tempo no placar. Dessa vez, Watson cuidou bem da bola e levou os Texans à beira da endzone. Lá, o calouro acionou Lamar Miller, que correu três jardas para anotar mais seis pontos para Houston.

Jimmy Graham anotou o touchdown da vitória

De fato o jogo era lá e cá. Se os visitantes precisaram de oito jogadas e quatro minutos para passar à frente de novo, os donos da casa responderam da mesma forma.

O lado curioso da campanha fica por um fumble do ataque que acabou sendo positivo para os Seahawks. Enquanto Russell Wilson tentava um passe para Luke Willson, ele sofreu um fumble. Porém, o tight end recuperou a bola e acabou colocando os Seahawks dentro da redzone. Inicialmente a arbitragem marcou passe incompleto, mas Pete Carroll desafiou a posição das zebras e conseguiu o avanço. Na sequência, o QB de Seattle conectou Paul Richardson dentro da endzone e deixou tudo igual antes do fim do primeiro quarto.

No período seguinte, o jogo continuou no mesmo embalo e Deshaun Watson brilhou mais uma vez. Com uma campanha consistente de mais de cinco minutos, os visitantes assumiram a liderança do placar denovo depois do calouro conectar outro passe para touchdown com Will Fuller.

Como aconteceu durante a partida toda, Russel Wilson voltou ao gramado para dar a sua resposta. Depois de uma linda big play de 53 jardas com Tanner McEvoy, o QB achou outra vez Paul Richardson na endzone e empatou placar.

Defesas aparecem e forçam field goals

O terceiro período começou e as defesas mostraram que os ataques não encontrariam a mesma tranquilidade dos dois primeiros quartos. Encontrando barreiras mais bem postadas, as ofensivas não conseguiam mais encaixar campanhas de touchdown e tiveram que se contentar com field goals.

Então, se tratando de defesa, Seattle fez valer mais uma vez a fama de sua Legion of Boom. Em um lançamento de Watson para o lado direito do campo, Richard Sherman interceptou o passe e roubou a bola para os mandantes.

No entanto, mesmo o ataque comandado por Russell Wilson tendo caminhado até a redzone, foi a vez da contenção dos Texans aparecer e limitar a capitalização do turnover em apenas um field goal. Primeira liderança no placar dos Seahawks, com 27 a 24.

Texans chegam muito perto da vitória, mas Wilson dá show e leva Seattle à vitória

Em um jogo equilibrado em praticamente todos os aspectos, um desperdício de oportunidade pode custar caro. Foi isso que o ataque liderado por Deshaun Watson mostrou aos donos da casa. Precisando de apenas cinco jogadas e pouco mais de dois minutos, o QB carregou os Texans mais uma vez a redzone e foi mortal. Com um passe curto para Lamar Miller, o calouro chegou o seu terceiro TD na partida e voltou a colocar os visitantes em vantagem.

Na sequência, Russel Wilson voltou ao campo e mais uma vez chamou a responsabilidade pera fazer Seattle avançar. Precisando de um TD para retomar a liderança no marcador, os Seahawks caminhou rápido até a beira da endzone e precisou de dois touchdowns para valer um. Primeiro, Paul Richardson foi conectado dentro do plano de gol, mas a pontuação foi anulada por conta de um bloqueio ilegal de Tyler Lockett. Na sequência, porém, o camisa 3 encontrou Jimmy Graham dentro da endzone.

Duas jogada e 48 segundos. Foi isso o que durou a liderança dos donos da casa no placar. Com um drive explosivos, Watson conectou um passe curto para DeAndre Hopkins, que disparou 72 jardas até a endzone e virou o jogo mais uma vez.

+ CONFIRA A TABELA COMPLETA DA TEMPORADA 2017

Com menos de cinco o minutos no relógio, Wilson voltou ao gramado. Mas, desta vez foi a defesa dos Texans que roubou a bola. Quando o camisa 3 tentou encontrar Richardson mais uma vez, ele acabou surpreendido pela antecipação de Williams que o interceptou e colocou os visitantes muito perto de uma vitória.

Porém, o ataque dos Texans não conseguiu gastar muito tempo na campanha seguinte e acabou devolvendo a bola para os Seahawks com 1m49s, além de um tempo para pedir.

Isso foi o suficiente para Russel Wilson. Em uma partida onde os dois QBs brilharam, apesar das interceptações, o camisa 3 de Seattle aproveitou sua última chance e conseguiu mais uma vitória nos instantes finais de um jogo. Completando passes longos em sequência, o quarterback terminou a campanha com um lançamento no meio da endzone par Jimmy Graham e virou o jogo.

A vitória de Seattle foi selada na campanha seguinte. Com Watson também inspirado do outro lado, não se sabia o que poderia vir em 21 segundos de jogo. Nesta hora, prevaleceu a experiência da defesa dos Seahawks. Em um passe longo do calouro, Richard Sherman interceptou mais uma vez o adversário e encerrou a partida.

Próximos compromissos

No próximo domingo, às 16h (de Brasília), os Texans enfrentam os Colts, no NRG Stadium. Mais tarde, às 19h05, Seattle recebe o Washington Redskins.

Comentários