Análise tática: Como Andy Dalton tirou o Baltimore Ravens dos playoffs

Antes de entra de cabeça nos playoffs, vale fechar a cobertura da temporada regular analisado talvez a jogada mais importante do ano: o touchdown do Cincinnati Bengals no finalzinho que tirou o Baltimore Ravens dos playoffs e colocou o Buffalo Bills! Com  53 segundos para o fim e perdendo por três pontos, Andy Dalton transformou uma quarta descida para 12 jardas em um magnífico touchdown de 49 jardas para o TE Tyler Boyd! Apesar das críticas e da desolação da torcida dos Ravens, vamos mostrar que talvez tenha sido mais mérito de Dalton do que falha da defesa de Baltimore. Confira!

Essa é a situação pré snap. Ao que parece, trata-se de uma clássica formação de marcação individual dos Ravens: os dois cornerbacks bem próximos, Maurice Canady, em teoria, como CB nickel marcando o slot e apenas um safety recuado. Bem, a perspectiva muda totalmente quando Dalton, de forma muito inteligente, desloca o TE CJ Uzomah do backfield para a linha. Se fosse uma marcação homem, alguém da defesa se deslocaria junto, mas ninguém se move. Trata-se de uma marcação por zona! Primeiro grande mérito do ataque dos Bengals.

Outra grande sacada de Cincinnati foi identificar o tipo de cobertura que Baltimore estava fazendo. De forma inteligente, os Ravens tentaram ‘encobrir’ o famoso “Tampa 2” colocando Canady de ‘falso safety’ e posicionando o safety Eric Weedle como middle linebacker. Aqui a chave final do enigma: repare que Weedle vai aos poucos recuando em direção ao meio do campo. Essa é a grande sacada para diferenciar o Tampa 2 do clássico Cover 2! Na Tampa, o MLB é responsável pela parte mais profunda do meio e não no primeiro terço do campo. Como se tratava de uma quarta para 12 jardas, a ideia foi muito boa. O problema foi que Andy Dalton logo entendeu qual era o esquema – e qual a sua fraqueza.

Veja como o “Tampa 2” está formadinho no gramado impedindo o avanço de 12 jardas que manteria os Bengals vivos. Agora, repare no buraco gigantesco entre os linebackers e o safety – que nem é safety de origem! Dalton logo identificou e não perdoou: encontrou Boyd sozinho em uma rota seam! O TE quebrou um tackle, entrou na end zone e acabou com o sonho de milhões de torcedores dos Ravens pelo mundo. Foi mais mérito dos Bengals ou vacilo dos Ravens?

Comentários