Wild Card 2018: prévia de Atlanta Falcons x Los Angeles Rams

Que jogaço para abrir os trabalhos dos playoffs dentro da NFC! Nada menos do que o atual campeão da conferência viajando para encarar uma das sensações da temporada e o melhor ataque em pontos da NFL. Prepare-se para fortes emoções no Los Angeles Coliseum! O estádio recebe o primeiro jogo de pós-temporada desde 1994 e promete ferver com duas grandes equipes em campo: Los angeles Rams e Atlanta Falcons. Para quem não se lembra, a rivalidade entre as duas franquias é antiga e bem acirrada – ambos fizeram parte da mesma divisão, a NFC West, de 1970 até 1994 – ano em que os Rams se mudaram para St.Louis.

Este será o primeiro jogo de playoffs dos Rams no Los Angeles Memorial Coliseum desde 1979 e o primeiro da franquia após 13 anos de ausência. Isso é gigantesco! O Los Angeles Rams talvez tenha a história mais emblemática de 2017: um time que foi de 4-12 com o pior ataque da NFL em 2016 para 11-5 com o melhor ataque e campeão de sua divisão no ano seguinte! Como isso foi possível? Muito graças a capacidade do promissor Sean McVay! Aos 31 anos, ele assumiu como técnico principal mais novo da história e logo transformou um ataque desacreditado em uma máquina de pontos. O dinamismo das jogadas e a versatilidade das ameaças lembra bastante aquele ataque dos Falcons que foi avassalador no ano passado e por muito pouco não foi campeão.

É chato ainda ficar lembrando da fatídica virada no Super Bowl 51, o problema é que em muitos momentos a equipe deu a impressão que ainda não se curou da ressaca de ter perdido a final mais ganha da história. Apesar de ter carimbado a última vaga de Wild Card, a campanha 10-6 mostra que Atlanta foi um time de altos e baixos que lutou o ano todo para reencontrar aquele poderio ofensivo que parece ter ido embora com Kyle Shanahan para San Francisco.

Não me entendam mal,  os Falcons não são um time ruim, o problema é que é preciso ser muito mais do que mediano para vencer esse empolgado time dos Rams em seus domínios. Enquanto Los Angeles venceu sua divisão já na Semana 15 e teve o luxo de poupar quase que todos os titulares na última rodada, os Falcons passaram o terço final da temporada ‘no fio da navalha’ e com uma pressão gigantesca de vencer para se classificar – um alto desgaste físico e mental. Veremos qual lado vai pesar mais nos embalos de sábado à noite.

Esse confronto nunca aconteceu em pós-temporada nos anos que os Rams ficaram em Los Angeles. O único jogo de playoffs aconteceu em 2004 quando o time estava em St. Louis – e foi uma lavada dos Falcons: 47 a 17 com um show de Michael Vick.

Somando todos os jogos, seja em St. Louis ou em LA, a vantagem é toda dos Rams no geral: 47 vitórias, 29 derrotas e dois empates contra os Falcons. Apesar disso, Atlanta deitou e rolou no último duelo entre os times em 2016: vitória maiúscula por 42 a 14 em pleno Coliseum com três TDs de Matt Ryan.

Grande parte do sucesso dos Rams passa por conseguir estabelecer com sucesso o jogo terrestre. Em teoria, essa seria uma tarefa muito fácil, afinal, o time conta com o principal candidato ao prêmio de MVP no backfield. Acontece que o Atlanta Falcons possui uma das melhores defesas contra corridas e que evoluiu demais no quesito nas últimas semanas. Não será nada fácil. a partir do momento que Gurley se faz uma ameaça pelo chão, o play-actiom começa a entrar e a dar mais liberdade para Jared Goff encontrar seus alvos. Los Angeles está 6-0 quando Gurley passa das 100 jardas e os Falcons computam 1-7 quando o time adversário ultrapassa essa marca. Esse será um ponto chave do duelo.

O grande desafio da defesa também passa pelas trincheiras. Os Rams sofreram ao longo de todo o ano para parar corridas e foram apenas o 28º da NFL nesse quesito. Isso é uma péssima notícia quando do outro lado está um cara dinâmico chamado Devonta Freeman. Mesmo longe de 100%, o camisa 24 é uma ameaça real e precisará ser contido  com formações especiais. Para isso, será ideal que Aaron Donald, Robert Quinn e companhia explorem a ausência do guard Andy Levitre – que está lesionado.

Primeiramente, os Falcons precisam jogar com a experiência de pós-temporada a seu favor. Apesar de muito bons, os jogadores dos Rams possuem uma bagagem mínima de playoffs. Questão de malandragem mesmo. Se os Falcons pensam em vitória, Matt Ryan precisa resgatar seu melhor jogo da temporada 2016 e transformar jardas em touchdowns! Esse vem sendo o principal problema ao longo do ano. O camisa 2 precisa sustentar os drives e transformar jardas em sete pontos. O talento para isso ainda está lá!

Na defesa, a principal preocupação deve ser em parar Todd Gurley – e eu não estou falando apenas pelo chão. Atlanta é o pior time da NFL cedendo recepções para running backs: 107 ao longo do ano. Isso é uma péssima notícia quando um RB com 64 recepções, 788 jardas e seis TDs está do outro lado. A defesa dos Falcons vem melhorando bastante ao longo do ano e precisa estar em seu melhor momento para dar a Ryan a chance de brilhar.

Atlanta vai fazer jogo duro, mas, no fim das contas, creio que o Los Angeles Rams vence sem grandes dificuldades. O ataque de Sean McVay é muito poderoso e vai dar um jeito de anotar vários pontos – seja com Gurley ou com Goff soltando o braço. Do outro lado, Matt Ryan vai continuar sofrendo para anotar touchowns – é impossível vencer os Rams chutando apenas field goals.

Como o Los Angeles Rams chega como grande favorito segundo as casas de aposta, a melhor opção é apostar no spread, ou seja, uma vitória por um determinado número de pontos. Consultando o Oddsshark.com/br, a melhor opção neste duelo é apostar na vitória dos Rams por cinco ou mais pontos de diferença, ou Rams -5, que rende R$1,91 a cada real investido.

Comentários