Principais jogadores que já receberam ou podem receber a “franchise tag” em 2018

Quando começamos com os textos sobre o período free agency nos damos conta que é hora de entrar de cabeça na temporada 2018 da NFL. Bora? A largada foi dada na última terça-feira (20), quando começou o prazo de duas semanas para as equipes colocarem a ‘franchise tag’ em seus jogadores antes da abertura do mercado. Lembrando que o prazo para isso acontecer vai até o dia seis de março.

Caso você seja novato no mundo da NFL, fizemos todo um post explicando o que é a franchise tag, só clicar aqui. Resumidamente, a ‘franchise tag’ é um contrato de um ano feito pelos times que impede que o jogador fique livre no mercado. O salário é baseado em uma média de cinco anos dos jogadores da mesma posição.

Tem muito jogador talentoso na mira da tag! Confira:

Já receberam a tag:

Jarvis Landry – WR do Miami Dolphins

Logo que o prazo para colocação da tag abriu, o Miami Dolphins tratou de colocar a ‘non-exclusive’ tag em Jarvis Landry – o WR mais eficiente da equipe nos últimos anos. A movimentação renderia a ele algo próximo a 16 milhões de dólares em 2018. Agora, será que ele fica mesmo? Miami deu ao atleta a permissão de procurar e facilitaria uma eventual troca. Se alguém quiser pegá-lo via free agency, precisa dar aos Dolphins duas escolhas de primeira rodada.

   Ezekiel Anzah – DE do Detroit Lions

Há alguns dias o Detroit Lions anunciou a franchise tag na sua escolha de primeira rodada do Draft 2013. Após um 2016 bem mediano, Ziggy melhorou consideravelmente e teve 12 sacks em 2017. A tendência é que as duas partes acertem o vínculo mais longo antes do prazo final em julho.

 

Podem receber a tag até o dia 6 de março:

Le’Veon Bell – RB do Pittsburgh Steelers

Ao contrário do ano passado, parece que Bell e os Steelers estão começando a se entender sobre uma extensão contratual mais longa. Embora a expectativa seja de que um contrato será assinado antes do dia seis de março, a colocação da franchise tag não pode ser descartada caso, pelo segundo ano consecutivo, as partes não entrem em acordo.

 

Demarcus Lawrence – DE do Dallas Cowboys

O Dallas Cowboys havia deixado claro que a renovação de contrato com Lawrence era uma das maiores prioridades, mas, pelo que circula, ela não deve acontecer. Principalmente por ele estar pedindo um dinheiro absurdo, vir de duas cirurgias nas costas e a incerteza se ele renderá tanto como rendeu em 2017 – o único ano com mais de oito sacks. Na atual circunsância, a tag é quase que inevitável.

Allen Robinson – WR do Jacksonville Jaguars

Após estender o contrato de Blake Bortles por mais três temporadas, os Jaguars declararam que a prioridade será acertar a renovação de contrato com Robinson. Como o preço seria de 16 milhões caso a tag fosse colocada, pode ser que a franquia deixe ele ir no mercado se um acordo não for firmado. Vamos ficar de olho nos desdobramentos.
 

Sammy Watkins – WR do Los Angeles Rams

Caso Watkins acabe caindo no mercado, ele automaticamente passa a ser o WR mais talentoso e deve ser disputado a tapas pelos times carentes na posição. A direção do time possui um grande dilema… renovar, colocar a tag ou dispensar? O time surpreendeu a todos em uma troca ousada para reforçar seu grupo de recebedores em agosto, mas Watkins não produziu o que se esperava dele. Fica difícil deixar ele ir embora depois de tanto investido… Situação complicada para Sean McVay e sua trupe decidirem nos próximos dias.

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários