Análise de elenco e posições carentes para o Draft 2018: NFC South

Ao longo dos próximos dias o Endzone Brasil chega com um especial analisando os elencos e as carências das 32 equipes da NFL dias antes do tão esperado Draft na próxima quinta-feira (26). Hoje é dia de falar da NFC South!

AFC NORTH   –   AFC SOUTH   –   AFC EAST   –   AFC WEST

NFC NORTH   –   NFC SOUTH   –   NFC EAST   –   NFC WEST

Número de escolhas no Draft 2018: Sete
Três principais contratações: Brandon Fusco (G), Justin Bethel (CB) e TE Logan Paulsen (TE)
Três posições carentes para o Draft: Linha defensiva, right guard e wide receiver

A ressaca do Super Bowl 51 demorou a passar – e isso quase custou ao Atlanta Falcons a classificação aos playoffs de 2017. Após um começo irregular, o time conseguiu a sua vaga e, logo de cara, passou por cima do promissor time do Los Angeles Rams no duelo de Wild Card. Mesmo com a derrota para os Eagles no Divisional, o revés por apenas cinco pontos na casa do campeão mostrou que essa equipe está no caminho certo para 2018.

Um dos pontos que ficaram bem claros no revés em Philly foi a fragilidade e a falta de profundidade da defesa em alguns momentos. Portanto, não se surpreenda com uma seleção de Atlanta bastante focada em jogadores do setor. O principal foco precisa ser na linha defensiva – que perdeu Dontari Poe e Adrian Clayborn nesta intertemporada. Com a transição de Vic Beasley para defensive end, um linebacker precisa chegar para complementar a ótima dupla Deion Jones e De’Vondre Campbell.

No ataque, a chegada de Brandon Fusco não alivia a necessidade de um atleta de alto nível pelo lado direito da linha. Outro setor que o time precisa olhar com carinho é o de wide receiver – que já não era tão denso assim e ainda perdeu Taylor Gabriel.

Número de escolhas no Draft 2018: Oito
Três principais contratações: Dontari Poe (NT), Torrey Smith (WR) e Ross Cockrell (CB)
Três posições carentes para o Draft: Left guard, wide receiver e cornerback

Mesmo com várias lesões importantes ao longo do ano, o Carolina Panthers abocanhou 11 vitórias e ficou próximo de eliminar o rival New Orleans Saints no duelo de Wild Card. O revés deixou óbvio alguns pontos que precisam ser melhorados na equipe e que, apesar de alguns reforços medianos, não foram solucionados no período free agency. Carolina trouxe pouco talento e viu muito jogador promissor ir embora, portanto, um Draft bem feito é crucial para as pretensões da equipe em 2018.

Após a leão de Greg Olsen, ficou escancarada a ausência de bons alvos para Cam Newton lançar a bola. Desde a saída de Kelvin Benjamin que a equipe não possui um bom WR1 – nem Delvin Funchess e nem os recém-chegados Jarius Wright e Torrey Smith podem ser essa peça que tanto falta no elenco. Um bom e confiável WR precisa chegar para ontem!

Após a saida de Andrew Norwell, é quase que obrigatório que o time busque um bom left guard – até porque o left tackle está longe de ser uma unanimidade. Na defesa, a posição mais carente e que deve ganhar uma atenção especial é a de cornerback – especialmente após a contratação de Beshaud Breeland ser anulada pelo jogador não passar no teste físico.

Número de escolhas no Draft 2018: Oito
Três principais contratações:  Patrick Robinson (CB), Demario Davis (ILB) e Cameron Meredith (WR)
Três posições carentes para o Draft: Defensive end, tight end e quarterback para o futuro

Se não fosse aquele fatídico passe de Case Kenum para Stefon Diggs nos segundos finais, o famoso Milagre de Minneapolis, o New Orleans Saints seria o adversário do Philadelphia Eagles na final da NFC. O salto de qualidade desse elenco em 2017 foi incrível – especialmente da defesa: o grupo foi de segundo pior em pontos cedidos em 2016 para 10º no ano passado. O ataque que já era muito bom ficou mortal com a chegada de Alvin Kamara – RB dinâmico que deu outra dimensão ao grupo liderado por Drew Brees.

O segundo tempo do duelo contra os Vikings deixou claro que a defesa, apesar de competente, precisa de mais profundidade para manter a intensidade durante todos os 60 minutos. O técnico Sean Payton já deixou claro que pretende reforçar os três setores no próximo Draft – em especial a primeira linha. Mesmo após a renovação de Alex Okafor o time deve dar mais rotação ao front seven – tanto pelos lados como pelo meio.

De todo ataque, a posição mais carente é a de tight end – que segue muito desfalcada desde a saída de Jimmy Graham há alguns anos.  Após o fracasso de Coby Fleener, o time trouxe Benjamin Watson no free agency, mas precisa de um alvo mais confiável e letal na red zone adversária.

Número de escolhas no Draft 2018: Oito
Três principais contratações: Jason Pierre-Paul (DE), Vinny curry (DE) e Ryan Jensen (C)
Três posições carentes para o Draft: Running back, left tackle  e cornerback

Apesar da concorrência ser feroz, coloco o Tampa Bay Buccaneers no posto de maior decepção de 2017 ao lado do Oakland Raiders. Pessoalmente, a expectativa era de um ataque simplesmente espetacular e uma defesa menos vulnerável, mas isso ficou apenas no papel. Apesar das várias críticas ao trabalho de Dirk Koetter, inclusive sobre o comprometimento e a entrega de alguns jogadores, o treinador volta para um ano mais do que decisivo no comando dos Bucs.

Muito da ineficiência do setor ofensivo passou por mais um ano lamentável de Doug Martin – que inclusive já foi mandado embora. Ficou bem claro que um jogo corrido minimamente eficiente é vital para a fluidez ofensiva do esquema, portanto, talvez a prioridade número 1 de Tampa seja um running back para carregar o piano. Não se surpreenda com o time subindo uma ou duas posições da sétima escolha se Saquon Barkley ainda estiver na mesa.

Ainda no ataque, está bem claro que Donovan Smith não tem condições de ser titular e precisa ser trocado, afinal, ele cuida ‘apenas’ do ponto cego de Jameis Winston. Na defesa, o setor mais carente recebeu três ótimos nomes na offseason: Jason Pierre-Paul, Vinny Curry e Beau Allen prometem melhorar instantaneamente o pass-rush anêmico de 2017. Agora o time pode focar muito mais na secundária – especialmente em mais um cornerback e um strong safety.

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Comentários