Surpreendente! RB DeMarco Murray se aposenta após 7 anos na NFL

Chega ao fim a carreira de um atleta que era imprevisível – seja para bem ou para o mal dentro de campo. Prazer, este é o running back DeMarco Murray que, aos 30 anos, anunciou sua surpreendente aposentadoria da NFL com passagens por Dallas Cowboys, Tennessee Titans e nos atuais campeões da liga, o Philadelphia Eagles.

“Sou muito abençoado por comissão técnica, jogadores e companheiros de time com os quais tive a felicidade de jogar nos últimos sete anos da minha carreira. Foi um longo tempo pensando nos últimos dois anos, fisicamente, mentalmente e emocionalmente. É hora de sair. Por mais duro que seja, os fãs estão sendo incríveis. Tive grandes jogos e companheiros. É a hora certa para mim e minha família seguirmos em frente”, afirmou o atleta à ESPN durante o anúncio da sua retirada da liga profissional.

 

Começo promissor em Oklahoma

Murray foi o principal nome da Bishop Gorman em Las Vegas, Nevada. Escolheu atuar no ‘High School’ a universidade de Oklahoma Sooners.  A estreia na equipe universitária em 2007 foi exatamente para substituir uma das lendas liga na posição de RB nos últimos anos: Adrian Peterson, hoje, com 33 anos e sem clube na NFL.

O atleta foi selecionado em 2011 na 3ª rodada do Draft na posição de 71º no geral. Vindo de uma família de jogadores (ambos os irmãos mais velhos jogaram na mesma posição). Murray simplesmente detonou quando ninguém esperava nada: anotou um novo recorde da franquia com 5 touchdowns e 201 jardas totais em uma partida. Atuando de 2007 a 2010 pelos Sooners, acabou empatando com Peterson por ter feito 15 TDs como novato na liga universitária. Além disso, tem seu nome na história da franquia com recordes que duram até agora: líder de touchdowns (65), jardas totais (6.718), jardas recebidas por um running back (1.517) e a melhor média de retorno de kick-offs no time dos especialistas (27.6).

Começo nos Cowboys

Ganhou o posto de titular em Dallas em 2012, mas não foi tão bem, (663 jardas em 161 tentativas e 4 TDs) assolado por uma lesão que o tirou de combate por seis semanas. Ainda sim teve a sua primeira temporada com mais de mil jardas terrestres na NFL (1,121 e 9 TDs), desempenho que o levou ao primeiro Pro Bowl da carreira. Conseguiu outros dois posteriormente.

A carreira meteórica foi muito da forma que DeMarco se apresentou nos campos do futebol americano. Correndo tanto pela linha como em movimentos de rotas e trocas de direções. 2014 foi o ápice do jogador pelo Dallas Cowboys: o RB fez pelo menos 100 jardas completas correndo nas primeiras oito partidas da temporada regular. – fechando aquele ano pelos Cowboys com 1.845 jardas e 13 TDs. Superou as incríveis 390 tentativas de avançar com a bola, após receber do quarterback.

Declínio em 2015 nos Eagles

Muitas lesões e o mau desempenho em campo tornou sua carreira promissora em um declínio técnico visível a partir de 2015. Após assinar com os Eagles, se esperava um salto ou mesmo uma performance parecida. Não aconteceu. Mesmo tendo mais tempo para descansar tendo companheiros como Ryan Mathews e Darren Sproles, à época.

A passagem pelos campeões do último Super Bowl LII foi aquém do esperado pelo que o atleta já havia apresentado desde o universitário até a afirmação na liga. Problemas de lesão e adaptação ao estilo do treinador também atrapalharam sua sequência nos Eagles. Por conta disso, acabou trocado para o Tennessee Titans em 2016.

Últimos momentos nos Titans

Pelos Titans ele teve um melhor do que nos Eagles, porém nada próximo dos anos de Dallas Cowboys.  Tanto que apenas no último ano por lá o time conseguiu enfim chegar aos playoffs da NFL depois de oito anos – inclusive passando pela 1ª rodada da pós-temporada com uma virada impressionante sobre o Kansas City Chiefs. O sonho de disputar a final da Conferência acabou no embate com o New England Patriots. Até então, não se sabia, mas a derrota na Semana 16 para o LA Rams por 27 a 23 foi a última partida do RB DeMarco Murray: 15 corridas, 48 jardas corridas e um TD anotado.

DeMarco Murray deixa a NFL com 7.174 jardas corridas em 1.604 tentativa, com 49 touchdowns corridos. Outra marca que impressiona é que desde 2014 ninguém teve mais 4 mil jardas corridas e 30 ou mais TDs anotados na liga. Que talento! Porém, não é só disso que ele é feito.

Comentários