Prévia da temporada 2018: Como será o ano do Oakland Raiders

Começa a segunda era Jon Gruden pelos lados de Oakland

E o Oscar de maior decepção de 2017 vai para: Oakland Raiders! Se tal premiação realmente existisse, seria uma barbada. Aquele time forte que muitos analistas, incluindo este que vos fala, colocavam como candidato a Super Bowl antes do ano começar jamais saiu do papel. Será que o elenco era tudo isso mesmo? A chegada do técnico Jon Gruden, por um contrato astronômico, vai provar se realmente a montagem do elenco do ano passado foi uma ilusão ou se Jack Del Rio não soube fazer uma limonada com os vários limões gordos que deram nas mãos dele.

Os valores assustam: Gruden deixa a transmissão do Monday Night Football para assinar um contrato de dez anos e 100 milhões de dólares com os Raiders! Para quem não se lembra, Gruden fez bons trabalhos em Oakland de 1998 a 2001 e foi trocado para os Buccanners por algo nunca antes visto na NFL se tratando de um técnico: duas escolhas de primeira rodada, duas de segunda e mais 8 milhões de dólares. Uau. Curiosamente, Gruden bateu o próprio Raiders por 48 a 21 e venceu o Super Bowl XXXVII com os Bucs .Será que ele conseguirá repetir o sucesso? Por enquanto, a franquia segue como um grande ponto de interrogação.

Saudável, Derek Carr precisa dar a volta por cima

Certamente a maior missão do novo técnico será recuperar o poderio do ataque – especialmente do QB Derek Carr. Cotado ao prêmio de MVP em 2016, ele despencou de produção em 2017 – muito pelas lesões da linha ofensiva e de uma contusão nas costas que ele teve que conviver ao longo do ano. Para ajudá-lo a dar a volta por cima, Gruden trouxe como coordenador ofensivo nada menos que Greg Olson – talvez o maior ‘guru’ de quarterbacks da NFL.

A variação de Gruden do sistema West Coast, de passes curtos e rápidos e um jogo corrido forte, deve se encaixar bem com o talento disponível por lá. A expectativa é de que Marshawn Lynch utilize o que resta de gasolina no seu tanque ao lado do problemático Doug Martin. Já o grupo de recebedores aparece bem mais promissor – com Amari Cooper saudável, Martavis Bryant, o TE Jared Cook e a chegada de Jordy Nelson – ex-Packers.

Considerada a melhor da NFL, ao lado dos Cowboys, em 2016, a linha ofensiva dos Raiders despencou de produção em 2017 – muito por conta das várias lesões. Agora saudável, Donald Penn será despocado para right tackle enquanto o calouro de primeira rodada Kolton Miller assume o ‘blindside’ de Carr. Se conseguir ficar em campo, o miolo da linha é excepcional: Gabe Jackson, Kelechi Osemele e Rodney Hudson.

>>>Veja a nossa página com todas as prévias da temporada 2018

Reformulação na secundária e indefinição de Khalil Mack

Embora o ataque como um todo tenha decepcionado, o que mais deixou a desejar em 2017 foi a defesa. Como pode um grupo projetado para ser, no mínimo, top 10 acabar o ano como 20º cedendo pontos e 23º em jardas? Não foi a toa que Oakland foi ao mercado e trouxe nada menos que 12 reforços nos três setores.

Após dez jogos sem NENHUMA interceptação, recorde da NFL, e apenas 14 sacks, Ken Norton Jr foi mandado embora e agora quem assume a bronca pe Paul Guenther – ex-Bengals. A principal medida foi uma reformulação na secundária: Rashaan Melvin, Shareece Wright, Leon Hall, Daryl Worley e Marcus Gilchrist chegaram para se juntar a Karl Joseph e Reggie Nelson.

Agora, talvez a maior incógnita esteja na linha defensiva. Será que Khalil Mack realmente não vai entrar em campo em 2018? Há algum risco dele ser trocado? Embora ele tenha sido um dos melhores jogadores de defesa nos anos anteriores, inclusive Melhor Jogador de Defesa em 2016, ele computou números medianos na temporada passada e não foi capaz de elevar esse grupo de patamar. Vale ficar de olho nessa história até o início da temporada regular.

FAVORITISMO EM 2018

Mesmo após um 2017 bem fraco, o Oakland Raiders aparece com chances razoáveis de título segundo as casas de aposta. Segundo dados do Oddsshark.com, a chance do time ganhar o Super Bowl é de 34 para um! Oakland é o sexto favorito para vencer a AFC com 16 para um,, e o segundo favorito para conquistar a AFC West: R$3,75 para cada real investido.

VAI ATÉ ONDE?

Embora seja difícil pensar no Oakland Raiders vencendo a AFC West nesse momento, é perfeitamente possível imaginar o time brigando por uma vaga de Wild Card, afinal, Titans e Bills conseguiram a classificação com apenas nove triunfos no ano passado. Como muito do talento daquela equipe 12-4 ainda está lá, Gruden tem totais condições de colocar Oakland de volta ao caminho das vitórias.

PREVISÃO: 3º DA AFC WEST

Comentários