Prévia da temporada 2018: Como será o ano do Atlanta Falcons

No caminho certo, o Atlanta Falcons deve fazer barulho em 2018

A ressaca do Super Bowl 51 demorou a passar – e isso quase custou ao Atlanta Falcons a classificação aos playoffs de 2017. Após um começo irregular, o time conseguiu a sua vaga e, logo de cara, passou por cima do promissor time do Los Angeles Rams no duelo de Wild Card. Mesmo com a derrota para os Eagles no Divisional, o revés por apenas cinco pontos na casa do campeão mostrou que essa equipe está no caminho certo para 2018.

Com praticamente toda a base de 2017 mantida e, porque não dizer, melhorada, os Falcons devem fazer barulho mais uma vez em uma conferência feroz! No fim das contas, o desempenho do coordenador Steve Sarkisian, que já substituiu o genial Kyle Shanahan no ano passado, será crucial para elevar mais uma vez esse ataque de patamar e buscar o tão sonhado Vince Lombardi em fevereiro.

Ataque precisa transformar jardas em touchdowns

Como era de se esperar, aquele histórico ataque de 2016 caiu de produção no ano passado – uma mistura de ‘ressaca’ do Super Bowl 51 e a saída do brilhante Kyle Shanahan. Sarkisian não fez um trabalho muito ruim, mas não teve criatividade na red zone para transformar o domínio ofensivo em pontos: Atlanta foi o oitavo melhor ataque em jardas e apenas o 16º em pontos anotados.

Claro que esse ‘baque’ reflete nos números de Matt Ryan, mas a expectativa é de um QB ainda mais feroz com o segundo maior contrato da NFL assinado recentemente.

Além das ótimas armas de sempre, incluindo o All-Pro Julio Jones e os running backs dinâmicos Devonta Freeman e Tevin Coleman, ‘Matty Ice’ ganhou mais um brinquedinho novo que promete fazer sucesso: o time foi buscar o WR Calvin Ridley – tido por muitos o melhor wide receiver do último Draft.

]Toda a base daquele time que impressionou a NFL há dois anos ainda está lá incluindo a boa linha ofensiva. Tirando a chegada de Brandon Fusco no lado direito, que ainda é uma incógnita, todos os outros quatro setores são sólidos e prometem dar a estabilidade necessária para Ryan brilhar.

Defesa de Dan Quinn segue em evolução

Acredite se quiser: boa parte da boa campanha do ano passado deve ser colocado na conta da defesa tão criticada pelo ‘apagão’ histórico no Super Bowl 51 – o grupo foi de 27º em 2016 para 8º melhor no ano passado. Belo trabalho do técnico Dan Quinn!

A linha defensiva passa por uma fase de transição: alguns jovens promissores, como a escolha de 1º rodada de 2017 Takk McKinley, devem fazer a vez de Dontari Poe e Adrian Clayborn – que foram embora. Lider da NFL em sacks em 2016, Vic Beasley vai voltar a atuar como DE por todo o tempo.

Completando o front seven, a excelente dupla Deion Jones e De’Vondre Campbell retorna em altíssimo nível. A tendência é de que o esforçado Duke Riley complete o trio. A secundária também está em boa forma com o mesmo quarteto do ano passado retornando: Desmond Trufant, Robert Alford, Keanu Neal e Ricardo Allen.

Favoritismo em 2018

Apesar de ser um time ‘arrumadinho’, Atlanta não está entre os principais favoritos. Segundo dados do Oddsshark.com, a chance do time ganhar o Super Bowl é de 19 para um! Atlanta é o sexto favorito para vencer a NFC, com 10 para um, e o favorito ao lado dos Saints para conquistar a NFC South: R$2,80 para cada real investido.

Vai até onde?

Seria uma surpresa gigantesca ver esse Atlanta Falcons fora dos playoffs – um time talentoso, maduro e pronto para alçar voos mais altos em 2018. Seja com o título da divisão ou não, a equipe promete voltar à pós-temporada e buscar o tão sonhado caneco. Muito do sucesso da equipe vai depender da criatividade de Sarkisian utilizar as boas peças que possui para finalmente transformar jardas em touchdowns.

Previsão: 2º da NFC South

Comentários