Prévia da temporada 2018: Como será o ano do Carolina Panthers

Após um 11-5 no ano passado, o Carolina Panthers planeja voos mais altos em 2018

Mesmo com várias lesões importantes ao longo do ano, o Carolina Panthers abocanhou 11 vitórias na temporada regular e ficou próximo de eliminar o New Orleans Saints no duelo de Wild Card. Independente das circunstâncias, o terceiro revés seguido para o rival no mesmo ano deixou claro que algumas coisas precisavam melhorar para que a equipe sonhasse com voos maiores em 2018.

Claro que o time sempre é candidato a playoffs enquanto tiver nomes como Cam Newton e Luke Kuechly no elenco, afinal, foi a quarta aparição na pós-temporada em cinco anos. Será que a mudança de coordenador ofensivo e os reforços que chegaram credenciam a franquia a brigar de igual para igual com os fortíssimos Saints e Falcons na brutal NFC South? Eis a questão pelos lados de Charlotte.

Sob o comando de Norv Turner, Newton terá mais alvos

Um dos grandes responsáveis pelo ataque previsível de 2017, Mike Shula foi embora e dá lugar a um novo coordenador ofensivo: Norv Turner. A ideia é de melhorar da 19ª posição em jardas de 2017 e colocar a equipe com um poder de fogo próximo aos grandes rivais da divisão.

É inegável que Cam Newton é um grande talento e um dos melhores QBs da liga, agora, os números mostram que o desempenho dele vem caindo ano após ano. Justiça seja feita, ele sofreu demais com a falta de bons alvos para lançamento – isso ficou cristalino na derrota dos playoffs. A perspectiva para 2018 é bem mais animadora com as chegadas do calouro DJ Moore e do veterano Torrey Smith – além, é claro, da recuperação do TE Greg Olsen: principal alvo de Newton que desfalcou o time em boa parte do ano passado.

Outra boa arma para “Super Cam” será o dinâmico Christian McCaffrey – running back que chegou até a jogar de wide receiver em alguns snaps no ano passado. Aliás, o garoto que terá que carregar o piano agora no backfield, pois o veterano Jonathan Stewart foi dispensado. Ele terá o auxílio de CJ Anderson – dispensado dos Broncos.

Agora, por mais um ano, o principal problema do ataque segue sendo a linha ofensiva. O time perdeu o guard Andrew Norwello melhor jogador, disparado, do grupo, e simplesmente não repôs. Na ponta esquerda, a inconsistência de Matt Kalil também preocupa.

Front seven continua feroz, mas secundária preocupa

Não é a toa que os dois últimos coordenadores defensivos do Carolina Panthers viraram treinadores na NFL (Sean McDermott e Steve Wilks) – desde 2013 trata-se de um dos melhores e mais agressivos grupos da liga – especialmente no front seven. Apesar da chegada de Eric Washington para o posto, o sistema deve continuar intacto.

Até porque quase todos os jogadores do front seven retornam para 2018 – especialmente a dupla Luke Kuechly e Thomas Davis mais atrás e a rotação impressionante de oito jogadores na linha defensiva. A grande questão será substituir Davis pelos quatro primeiros jogos do ano – visto que ele sofreu uma punição da NFL.

O ponto mais fraco do time, por mais um ano, é a secundária. Essa notícia é péssima se levar em conta que o time enfrenta Drew Brees e Matt Ryan dua vezes por temporada! Melhor jogador do grupo, Mike Adams não tem mais a agressividade de antes aos 37 anos. Nas pontas, James Bradberry não impressiona e o calouro Donte Jackson chega já com peso nos ombros. Esse setor será o fiel da balança para os Panthers em 2018.

Favoritismo em 2018

Será que o MVP de 2015 leva a equipe ao sonhado título em 2018? Segundo dados do Oddsshark.com, a chance do time ganhar o Super Bowl é de 26 para um. Carolina é o nono nome para vencer a NFC, com 13 para um, e o terceiro dentro da NFC South: R$3,50 para cada real investido.

Vai até onde?

É uma pena que a franquia não tenha dado a jogadores como Cam Newton e Luke Kuechly um grupo mais sólido para conquistar um título – sempre há buracos na secundária, linha ofensiva, grupo de recebedores… Este ano não será diferente. Claro que podem chegar longe pelo talento absurdo em algumas posições, mas difícil imaginar o título da AFC South com essa secundária pífia. Talvez briguem por uma vaga de wild card.

Previsão: 3º da NFC South

Comentários