posicoesPara quem acompanha a NFL há mais tempo é fácil de saber o que é um safety ou quantas jardas um time perde quando seu ataque demora mais de 40 segundos para repor a bola em jogo. No entanto, para os marinheiros de primeira viagem da NFL, esses nomes são motivos de muita confusão. Um jogo tão inteligente como o futebol americano demora um pouco até as nomenclaturas ficarem fixas na cabeça do fã do esporte.

Para facilitar um pouco a vida de quem está começando a “pegar as manhas” com o futebol americano e para auxiliar aqueles que conhecem bem o jogo, mas que não tem uma memória tão boa, o Endzone Brasil apresenta um glossário completo, contendo os principais nomes que você vai ouvir durante as partidas.

Dividimos este glossário para facilitar a busca e uma melhor compreensão de quem está começando a acompanhar a NFL.

Ataque

Quarterback: É o lançador. Na maioria dos times ele é o líder da equipe e o cérebro do time. Um dos responsáveis pelas jogadas do ataque.

Running Back: É o Corredor. Geralmente se alinha atrás do QB, mas também pode se alinhar ao lado e até como o próprio QB, neste geralmente usado em jogadas chamadas de wildcat. O running back pode também receber passes, geralmente em rotas curtas, e também fazer bloqueios, protegendo o quarterback e dando tempo para ele lançar.

Fullback: Tradicionalmente, os deveres de um fullback são divididos entre correr com a bola e bloquear o adversário para o QB ter mais tempo em jogadas de passe ou para o RB em jogadas de corrida. O fullback, por geralmente ser mais pesado, é muito utilizado em jogadas de terceiras descidas para poucas jardas, onde usa da sua força física para penetrar a defesa e conseguir a primeira descida.

Conexão perfeita do quarterback para o wide receiver

Wide Receiver: É o recebedor. São jogadores que se deslocam em rotas após o início da jogada para receber passes dos quarterbacks. Um bom WR normalmente é alto e ágil, para poder ganhar dos defensores no alto e na explosão do início da jogada.

Tight-End: Sua principal função é se alinhar na linha ofensiva para fazer bloqueios, mas pode também receber passes. O tight-end é conhecido como a jogada de escape em situações em que os outros recebedores estejam bem marcados ou que o QB esteja pressionado – principalmente em rotas pelo meio de defesa.

Offensive Tackles: São os jogadores que ficam no fim da linha ofensiva, um no lado esquerdo (left tackle) e o outro no lado direito (right tackle). O left-tackle é considerado uma das posições mais importantes do futebol americano, pois é ele o responsável por proteger o blind side (lado cego) do QB, se ele for destro, ou o contrário, se for canhoto. O lado cedo é devido a posição de lançamento do QB, que deixa um lado desprotegido para soltar a bola.

Guards: Os guards ficam entre o center e os offensive tackles. Sua função também é proteger o quarterback com bloqueios e evitar que a defesa adversária pressione o QB pelo meio da linha ofensiva.

Center: É o jogador do meio da linha ofensiva. Responsável por fazer o snap para o quarterback e também de analisar a defesa, fazendo ajustes no esquema de bloqueio da linha ofensiva.

Defesa

Defensive Tackle: É o jogador que se posiciona no centro da linha defensiva. Geralmente é um atleta grande e forte, capaz de fechar espaços e empurrar a linha ofensiva para trás, pressionando o QB adversário.

Nose Tackle: Tem a mesma função do defensive tackle, porém no esquema defensivo 3-4. Ele se posiciona no meio da linha de três jogadores e pressiona mais o center.

Defensive End: Se posiciona nos cantos da linha defensiva e tem a função de atacar o quarterback e fazer tackles. Precisam ser fortes para passar dos grandes jogadores da linha ofensiva, rápidos para chegar ao QB sem dar muito tempo para o passe e ter boa visão para ler as jogadas e identificar buracos na linha ofensiva.

Linebacker: São os jogadores que ficam entre a linha defensiva e os defensive backs. Os objetivos principais dessa posição são defender contra passes curtos e atacar o lançador adversário. Os LBs são divididos em middle linebacker, que atua na parte interna do campo (geralmente é o capitão do time e aquele que tem mais conhecimento e experiência para controlar a defesa), e em outside linebacker, que se posicionam nas laterais do campo.

Richard Sherman: um dos melhores CB da NFL

Strong Safety: É o safety que se posiciona um pouco mais próximo a linha defensiva. Sua prioridade é parar o corredor adversário, caso ele consiga ultrapassar os primeiros tackles. Caso a jogada seja aérea, o strong safety dá apoio a um dos cornerbacks.

Free Safety: É o jogador mais afastado da bola em campo. Sua principal função é dar cobertura para um dos cornerbacks. Normalmente, aquele que estiver marcando o melhor wide receiver adversário. Caso a jogada seja terrestre, ele avança para tentar parar o running back adversário. Precisa ter muita velocidade, impulsão e grande leitura de jogo.

Box Safety: Esse termo é usado para definir um safety mais pesado, mais lento e com um tackle mais forte. Ele joga no “box”, ou seja, aquela faixa do campo mais perto da linha do inicio da jogada.

Cornerback – Leve, rápido e ágil, o cornerback tem a tarefa de marcar os wide receivers adversários, impedindo que estes façam recepções de passes.

Time de especialistas

Kicker: Em um bom português, é o chutador do time. Fica responsável pelo field goals e extra points de sua equipe, além dos chutes de kickoff. Entra, faz o seu serviço e não pode errar. Um dos mais pressionados do time, principalmente em situações decisivas.

Punter: Quando o time não consegue avançar 10 jardas nas três tentativas e vai devolver a bola para o adversário, o punter entra em ação para chutar a bola o mais longe e mais alto possível, evitando uma boa posição de campo para o adversário.

Holder: Essa posição é normalmente ocupada por um jogador de outra posição, mas que também atua como holder. Pode ser o QB reserva, um WR ou o punter. Ele segura a bola para o kicker chutar.

Long snapper: É o jogador que lança a bola para o holder segurar ou para o punter.

Campo

Endzone: É a área do campo que inspirou na criação deste site. A endzone é uma área de 10 jardas no final de cada lado do campo e o objetivo principal de cada time. Para marcar um touchdown, as equipes tem que chegar nessa área, que normalmente é pintada de uma cor diferente e com as cores do time da casa.

Redzone: São as últimas 20 jardas do campo. É uma zona de perigo ou de alerta, pois o adversário está próximo de anotar pontos.

Goal Line: É a linha imaginária que separa o campo da endzone. Quando a bola cruza a goal, seja correndo ou por passe, é marcado o touchdown para o time que a cruzou.

Out of bounds: É a parte de fora do campo. Se a bola ou um jogador com a posse dela sai pela lateral, a jogada para.

Linha de scrimmage: É uma linha imaginária, que corta o campo de uma lateral a outra, e indica onde a jogada vai começar.

Pontuação

Touchdown: Pontuação máxima no futebol americano. É quando um time consegue chegar até a endzone do adversário. A equipe que alcançar este feito soma seis pontos e tem direito a um extra point, onde pode marcar mais um ponto, ou tentar voltar com a bola para a endzone, desta vez a partir da linha de duas jardas, e fazer dois pontos.

Extra point: É uma bonificação com valor de um ponto após o touchdown. Como o próprio nome já diz, é um ponto extra.

FG de 64 jardas de Matt Prater

Two-point conversion: Ao invés do extra point, o time pode tentar ganhar dois pontos. Para isso, tem que levar a bola de volta para a endzone com apenas uma jogada, que começa na linha de duas jardas. Essa jogada é utilizada quando um time está em desvantagem de oito ou 11 pontos no placar, e para empatar o jogo ou deixar a diferença em apenas um field goal, ele arrisca essa conversão.

Field goal: O time que não conseguir andar as dez jardas necessárias para continuar avançando rumo a endzone pode tentar um chute para ganhar três pontos. Esse chute tem que passar no meio do “Y”, que fica no final do campo. O field goal mais longo da história da NFL é de 64 jardas.

Safety: Não é todo dia que você vai ver um safety na NFL. Essa jogada acontece quando o time que está atacando é parado dentro de sua própria endzone, seja com o quarterback, com o running back ou até um fumble em que a bola sai na parte de trás da endzone. Um holding da linha ofensiva ou intentional grounding dentro da própria endozne também resulta em um safety, que vale dois pontos.

Infrações

Encroachment: É chamada quando qualquer jogador da defesa (não só da linha defensiva) ultrapassa a linha de scrimmage e faz contato com um jogador do ataque. Penalidade: cinco jardas.

Neutral Zone Infraction: É chamada quando um jogador da defesa, dentro da neutral zone (zona imaginária entre as linhas ofensiva e defensiva) faz qualquer movimento que provoque um false start pelo ataque. Penalidade: cinco jardas.

Offside: É chamada quando qualquer jogador da defesa está além da linha de scrimmage na hora do snap. Penalidade: cinco jardas.

Delay of Game: Falta cuja responsabilidade cai sobre o quarterback. Depois do fim de cada jogada, o time tem 40 segundos para colocar a bola em jogo novamente. Caso isso não aconteça, o ataque comete o atraso de jogo. Penalidade: perda de 5 jardas.

Pass Interference: Interferência no passe. Quando um lançamento é feito, o defensor só pode tocar no virtual recebedor depois que este fizer contato com a bola. Não é permitido deslocar alguém para impedir a recepção. Penalidade: primeira descida automática, com a bola no local da falta.

False Start: Saída Falsa. É a falta marcada caso um jogador do ataque se movimente antes da bola ser colocada em jogo. Basicamente todo movimento que simule o início da jogada é caracterizado como saída falsa. Penalidade: 5 jardas.

Personal foul, face mask, illegal contact…

Illegal Contact: Falta marcada quando um virtual recebedor de passe é empurrado ou obstruído por um defensor após ter ultrapassado cinco jardas a partir da linha de scrimmage (até cinco jardas é permitido o contato). A defesa recua cinco jardas e cede uma primeira descida (1st down)

Personal Foul: Falta Pessoal. Falta relacionada a segurança e conduta. Significa uso excessivo de força, de qualquer “golpe” (soco, chute, cabeçada, etc…) ou mesmo um tackle fora de campo ou após o fim da jogada. Penalidade: 15 jardas e 1st down automático.

Facemask: Segurada na máscara (grade do capacete). É a falta mais perigosa do futebol americano. Ocorre quando um atleta segura a grade do capacete adversário. Isso pode causar lesões graves de coluna cervical. Penalidade: Perda de 15 jardas e 1st down automático.

Holding: Segurada. Só é permitido segurar o jogador de posse de bola. Os demais podem apenas se empurrar. Se um atacante segurar um defensor, a punição é o recuo de 10 jardas. No caso inverso, a defesa recua 5 jardas e cede um 1st down automático.

Intentional Grounding: Ocorre quando um quarterback se livra da bola para evitar um sack (e a perda de jardas). Mas só é considerada falta se ele estiver na área de proteção de seus bloqueadores (pocket) e arremessar onde não haja jogador. Penalidade: 10 jardas e down.

Clipping: Quando o bloqueador derruba o defensor pelas pernas (rasteira). Penalidade: 15 jardas.

Illegal Formation: Quando há mais de sete jogadores na linha ofensiva. Penalidade: 5 jardas.

Running into the kicker: Ocorre quando há situação de tackle iminente sobre o kicker, estando ele sem a posse de bola. Penalidade: 5 jardas.

Roughing the Passer: Quando o quarterback leva um tackle depois de fazer um passe. Penalidade: 15 jardas.

Unsportsmanlike: Conduta Anti-Desportiva. Quando um jogador faz algo que não é permitido, como uma violação flagrante de uma regra ou uma falta por causa de provocação do jogador adversário ou até mesmo com um comportamento que, segundo a liga, não condiz com a conduta de um profissional. A falta pode ser uma penalização de 15 jardas ou até mesmo a expulsão do jogador.

Jogadas

Tackle: Significa impedir o avanço do ataque adversário derrubando o jogador que estiver com a posse da bola.

Snap: É o primeiro movimento de uma jogada, quando o center passa a bola para o quarterback dar início a jogada

Fair_Catch

Pedido de fair catch

Fair Catch: Sempre que ocorre um chute de punt ou de kickoff, o jogador postado para receber a bola e tentar avançar com ela pode usar um recurso de segurança previsto na regra, chamado fair catch. Caso perceba que uma tentativa de avanço resultará em um risco muito grande, o atleta sinaliza para os juízes e adversários levantando o braço enquanto a bola ainda está no ar. Com isso, ele faz uma espécie de “troca”: abdica do direito de correr com a bola, mas, em compensação, não pode ser derrubado pelos adversários. E a jogada é declarada finalizada no exato ponto onde ele faz a recepção.

Sack: É o ato de derrubar o quarterback  adversário antes mesmo que ele consiga entregar a bola a um companheiro de ataque.

Deflect: É a ação de desviar a bola no ar, impedindo que ela chegue ao recebedor visado pelo quarterback adversário.

Blitz: Jogada defensiva em que, além da linha defensiva, outros jogadores partem para cima do QB adversário. O objetivo é atrapalhar o passe ou mesmo derrubar o quarterback antes que ele lance a bola. A blitz pode ser feito por linebackers, cornerbacks ou safeties.

Hail Mary: Jogada usada em situações de desespero, normalmente nos últimos segundos da partida. A equipe ofensiva coloca todos seus receivers em campo e os instrui a correr todos para dentro da endzone adversária. O quarterback então tenta um passe muito longo (e raramente eficaz).

Fumble: É quando o jogador que tem a posse da bola sofre um tackle e a deixa cair, dando a oportunidade para o outro time recuperá-la. Um fumble também pode acontecer quando o center faz o snap errado e a ola nem chega às mãos do QB ou quando um retornador de punt ou kickoff não segura a bola.

Outros nomes

Pocket: É a área imaginária em que o quarterback está protegido por sua linha ofensiva. Fica entre os dois homens das pontas da linha.

Audible: Comando de voz em código, dado pelo quarterback já na linha de scrimmage para informar uma mudança de jogada do seu time. Acontece quando o QB percebe que a defesa adversária está postada de forma a impedir a jogada combinada previamente.

Drive: É a série de jogadas realizadas por um time desde o momento em que ele consegue a posse de bola até o momento em que a perde, seja num punt, turnover ou após pontuar. Em português, é chamado de “campanha”.

No Huddle: É quando o ataque se arma para a jogada sem se reunir. Além de acelerar o jogo, não dá tempo da defesa se preparar e acaba ficando desorganizada. Muito utilizado quando o time está em desvantagem no placar e precisa correr o campo para pontuar.

BANNERBONES

 

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+