Em jogo épico, Falcons batem os Seahawks e estão na final da NFC

Muita sorte de quem estava na frente da televisão vendo a NFL na tarde deste domingo, pois pôde presenciar um dos melhores jogos da história da NFL. 20 pontos atrás no placar no início do último período, o Seattle Seahawks teve um último quarto histórico conseguiu virar a partida faltando 30 segundos para o final. Jogo definido? Não, amigos, estamos falando do melhor esporte do planeta. O Atlanta Falcons avançou 41 jardas em 15 segundos, posicionaram seu kicker para um field goal de 49 jardas e retomaram a ponta, para delírio do torcedor presentes no Georgia Dome.
Toda a pressão colocada no time de Atlanta veio à tona no início da partida, o QB Matt Ryan, muito criticado por nunca vencer na pós-temporada, não começou bem o jogo. Ele errou um passe relativamente fácil para o WR Roddy White dentro da endzone, obrigando o time a ficar com os três pontos do field goal, e  lançou uma interceptação nas mãos do LB Bobby Wagner. O estrago não foi tão grande, pois Seattle não conseguiu aproveitar o turnover. Marshawn Lynch retribuiu o presente de Ryan e sofreu um fumble na linha de 39 jardas do campo de ataque, devolvendo a posse da bola para Atlanta.

Apesar de ter o quarto pior ataque terrestre da NFL, os Falcons estabeleceram com sucesso o jogo corrido, trabalhando bem o relógio e mantendo o bom ataque de Seattle sentadinho no banco de reservas. Com boas corridas de Michael Turner e Jaquizz Rodgers impulsionando o time, os Falcons anotaram mais 17 pontos no placar: um TD de uma jarda recebido pelo lendário Tony Gonzalez, um field goal de 37 jardas chutado por Matt Bryant no meio do “Y”e um lindo touchdown de 47 jardas na mortal conexão Ryan – White.  Os números do final do primeiro tempo mostram claramente a diferença de produtividade de um ataque quando estabelece o jogo terrestre: os dois times empataram em jardas aéreas, 153 no total, mas Atlanta teve 133 jardas pelo chão, contra 58 de Seattle.

Perdendo por 20 pontos no início da segunda etapa, os Seahawks voltaram com uma mentalidade mais agressiva e diminuíram a diferença no marcador já na primeira campanha. Com ótima proteção da linha ofensiva, Russel Wilson achou Golden Tate livre e o wide receiver correu 27 jardas até a endzone, renovando as esperanças do torcedor de Seattle. Mas o problema dos Seahawks  era que Atlanta estava controlando o relógio e marcando pontos. Com mais de sete minutos de posse, o time marcou mais um TD em uma corrida de cinco jardas de Jason Snelling e voltou a colocar 20 pontos de diferença no final do terceiro período.


Foi no último quarto que os privilegiados espectadores presenciaram um dos melhores jogos da história dos playoffs. Foram três touchdowns dos Seahawks marcados no último período, sendo o último deles anotado com uma corrida de Marshawn Lynch a 30 segundos do fim do jogo. Méritos da virada principalmente para Russel Wilson, o calouro teve um desempenho absurdo com 378 jardas e três touchdowns, batendo o recorde de jardas de um novato em um jogo de pós-temporada.

Matt Ryan tinha 30 segundos e dois tempos para pedir, jogo definido no Georgia Dome? Longe disso. Com dois passes precisos, ele avançou 41 jardas em 15 segundos e posicionou seu kicker para um field goal de 49 jardas. Matt Bryant sem dificuldades colocou a bola no meio do “Y” e classificou Atlanta para a final da NFC. O time receberá o San Francisco 49ers no próximo domingo, no duelo que vale uma vaga no Super Bowl em New Orleans.

Jornalista de Jundiaí e apaixonado pela NFL, Matheus 
Filippi é colaborador do @NFLBrasil.


Siga-nos no Twitter @NFLBrasil – Visite nossa página no Facebook – NFL Brasil

Tags:

Endzone Brasil - Onde termina tudo que você precisa saber sobre a NFL!

Mais notícias