A caminhada do San Francisco 49ers até o Super Bowl XLVII


Com uma campanha de 11 vitórias, quatro derrotas e um empate, não se pode dizer que o San Francisco 49ers sofreu para chegar aos playoffs. Entretanto, a falta de regularidade preocupou o torcedor algumas vezes, em nenhum momento da temporada regular os Niners conseguiram uma sequência de três triunfos consecutivos, quando parecia que finalmente ia embalar o time mostrava alguma fragilidade e perdia.  Na pós-temporada a história foi outra: após folgar na primeira semana , San Francisco teve atuações seguras e se mostrou pronto para a disputa do Super Bowl no dia 3 de fevereiro. Mudança na posição de QB, tropeços para times medianos e atuações espetaculares: veja qual foi o caminho que percorreu o 49ers até chegar a New Orleans.
A estréia do time em 2012 foi logo contra o Green Bay Packers fora de casa, confronto que viria a se repetir nos playoffs. Os Niners venceram até com certa facilidade em pleno Lembeau Field por 30 a 22, mostrando que esse elenco tinha todo potencial de chegar longe. O primeiro jogo do ano no Candlestick Park também foi com vitória, 27 a 19 contra o Detroit Lions. Ambas partidas tiveram números parecidos, com o ataque terrestre passando das 140 jardas e o QB Alex Smith muito bem protegendo a bola e lançando touchdowns.
O primeiro revés veio na semana seguinte fora de casa contra o Minnesota Vikings, a derrota por 24 a 13 expôs alguns defeitos do time encobertos até então. O time não foi capaz de conter o RB Adrian Peterson e levou dois TDs em passes curtos na endzone do TE Kyle Rudolph.  Erros que não voltaram a se repetir nas semanas seguintes, os 49ers passaram o trator em cima de New York Jets e Buffalo Bills: somando as duas partidas, temos 79 pontos anotados, apenas 3 sofridos e 558 jardas terrestres.
Desempenho muito diferente na rodada seguinte, o time simplesmente não entrou em campo e perdeu por 26 a 3 para o New York Giants em pleno Candlestick Park. Alex Smith lançou três interceptações e a defesa cedeu 342 jardas totais. Eis toda aquela história de regularidade do começo da matéria, quando parecia ser um time imbatível, sofre uma derrota vexatória. Felizmente para o torcedor de San Francisco, a equipe não se abalou e voltou ao caminho das vitórias batendo dois rivais de divisão. Os 49ers venceram o Seattle Seahawks por 16 a 3 e o Arizona Cardinals por 24 a 3, mostrando mais uma vez o poderio de sua defesa.
Após a semana de bye, mais um tropeço, o empate de 24 a 24 contra o Saint Louis Ramsfoi o primeiro da NFL desde 2008. Jogo que apesar do resultado foi o mais importante na caminhada dos Niners, pois Alex Smith sofreu uma concussão e deu a chance que Colin Kaepernick precisava para assumir a posição de titular e não sair mais. O jovem QB nas duas primeiras partidas como titular venceu ótimos times da NFC: bateu o Chicago Bears por 32 a 7 e o New Orleans Saints por 31 a 21.
Porém, a derrota por 16 a 13 na prorrogação para os Rams na semana seguinte colocou em cheque a decisão do técnico Jim Harbaugh em manter Kaepernick como titular,mesmo com Smith saudável. Entretanto, o tempo provou que Jim tinha razão. San Francisco venceu mais duas seguidas nas rodadas seguintes, derrotou o Miami Dolphins por 27 a 13 e fez um jogo épico contra o New England Patriots, batendo Tom Brady e companhia por 41 a 34 em pleno Gillette Stadium e se classificando para a pós-temporada.
Na semana seguinte, mais uma mostra do time que parece que vai, mas não vai. Depois da fantástica vitória contra os Patriots, os Niners foram até Seattle enfrentar o Seahawks, a vitória fora de casa garantiria o título antecipado da divisão. Triunfo que não aconteceu. Os Seahawks passaram o trator em San Francisco e venceram com autoridade por 42 a 13. Marshawn Lynch passou das 110 jardas terrestres e o QB Russel Wilson lançou quatro touchdowns. Apesar da surra, os 49ers venceram o Arizona Cardinals na última semana da temporada regular por 27 a 13, garantindo o título da NFC Oeste e a folga na rodada de Wild Card.
A estréia na pós-temporada foi em casa diante do sempre perigoso Green Bay Packers, reeditando o confronto da semana 1. Seguro na defesa e com um ataque espetacular, San Francisco atropelou os Packers por 45 a 31 em mais um show de Colin Kaepernick. A passagem para o Super Bowl veio após uma emocionante vitória no Georgia Dome contra o Atlanta Falcons por 28 a 24, com direito a uma virada inesquecível depois de estar perdendo por 17 a 0. 
O San Francisco 49ers já mostrou que possui garra, talento e competência, veremos se conseguirá colocar tudo em prática no dia 3 de fevereiro e dar um final feliz a essa longa jornada.

Jornalista de Jundiaí e apaixonado pela NFL, Matheus 
Filippi é colaborador do @NFLBrasil.

Siga-nos no Twitter @NFLBrasil – Visite nossa página no Facebook – NFL Brasil

Tags:

Endzone Brasil - Onde termina tudo que você precisa saber sobre a NFL!

Mais notícias