Em jogo histórico, Seahawks vencem a NFC e encaram os Broncos no Super Bowl

Tate após receber passe de Wilson (Reprodução/Seahawks)

Quando alguém perguntar o motivo de amar o futebol americano, simplesmente coloque para assistir a reprise dessa espetacular final da NFC. Em um dos melhores jogos da história desse esporte, o Seattle Seahawks venceu o San Francisco 49ers por 23 a 17 em seus domínios e fará contra o Denver Broncos o Super Bowl XLVIII no MetLife Stadium. Duelo nervoso recheado de viradas e rivalidade, com a defesa de Seattle aparecendo no momento da decisão. O quarterback Colin Kaepernick foi o personagem da partida, de herói a vilão em minutos. Ele vinha com uma atuação impecável, até chegar no último período. O QB cometeu três turnovers e destruiu qualquer chance de vitória de San Francisco. 

Os nervos estavam acirrados antes mesmo do jogo começar, a provocação entre as equipes na hora do aquecimento era tanta que policiais precisaram entrar no campo e impedir o contato entre os atletas. Não é nenhuma novidade que os rivais da NFC West se odeiam.

O torcedor presente no barulhento CenturyLink Field tomou um susto logo no primeiro snap da partida. O QB Russell Wilson sofreu um fumble forçado de forma magnífica pelo monstro Aldon Smith, foi o 13º recuperado pela defesa dos Niners nesta temporada. San Francisco teve a grande chance de avançar 15 jardas e entrar na endzone, mas a melhor defesa nas últimas 20 jardas do campo apareceu muito bem e obrigou o time visitante a chutar um field goal de 25 jardas convertido pelo kicker Phil Dawson.

Como já era esperado, os dois ataques tinham dificuldades imensas para se manter em campo com defesas tão talentosas e físicas. O jogo corrido de ambas as equipes pouco funcionava, os running backs Marshawn Lynch e Frank Gore juntos somaram 11 corridas e 16 jardas no primeiro quarto.

Somente um jogador tinha sucesso correndo com a bola: Colin Kaepernick. O quarterback dos Niners aproveitava alguns buracos na defesa de Seattle para castigar pelo chão, ele passou das 100 jardas terrestres com cinco minutos do segundo quarto! Muito por conta de um avanço espetacular de 53 jardas, maior corrida cedida pela defesa de Seattle nessa temporada. San Francisco bateu na porta da endzone adversária três vezes, mas não conseguiu entrar. O técnico Jim Harbaugh arriscou uma quarta descida na linha de uma jarda e dessa vez furou o paredão dos Seahawks, um mergulho do RB Anthony Dixon ampliou a vantagem dos Niners na final da NFC.

Ao contrário de Kaepernick, Wilson sofria muito com a pressão exercida pelos defensores adversários, o QB dos Seahawks levou quatro sacks no primeiro tempo. Mesmo pressionado, ele escapou da pressão em algumas oportunidades e produziu boas jogadas. Em uma delas, ele posicionou seu kicker para chutar com sucesso um field goal de 34 jardas, última pontuação antes do intervalo. 

Colin Kaepernick foi de herói a vilão em minutos (Reprodução/Niners)

A volta para o segundo tempo também pode ser chamada de “o despertar da fera”. Sumido até então, Marshawn Lynch acordou no terceiro período, anotou um lindo touchdown em uma fantástica corrida de 40 jardas. Chuva da bala “Skittles” no CenturyLink Field! A resposta dos Niners foi imediata, em mais um drive quase perfeito de Kaepernick. Logo após um lindo avanço terrestre de 22 jardas, o quarterback de San Francisco mandou um foguete em direção da endzone e achou Anquan Boldin. O WR recebeu com sucesso e colocou o time visitante mais uma vez na frente no placar.

Mesmo em desvantagem, Seattle estava longe de derrotado. Apesar de pressionado, Russell Wlson aos poucos achava seus alvos e dava ritmo ao ataque. Primeiro ele posicionou Steven Hauschka para um field goal de 40 jardas, depois lançou um touchdown para o WR Jermaine Kearse. Detalhe que a jogada do TD foi uma quarta descida em que o técnico Pete Carroll arriscou com sucesso. 

Eis que os turnovers dos Niners começaram a aparecer, justamente com o time que melhor protegeu a bola na reta final da temporada. São erros que não podem acontecer em uma final de conferência. Tão bem no jogo até então, Colin Kaepernick sofreu um fumble e lançou uma interceptação em minutos, realmente o QB sofre quando enfrenta a defesa dos Seahawks. A primeira roubada de bola não gerou pontos, pois Lynch retribuiu o presente e sofreu um fumble na linha de uma jarda do campo de ataque. A segunda Seattle transformou em pontos, um field goal de 47 jardas convertido a pouco mais de três minutos no relógio.

Kaepernick recebeu a bola de volta teve mais uma vez a chance de se redimir, mas não teve sucesso. Ele lançou um passe para Michael Crabtree, mas a bola foi desviada por Richard Sherman no meio do caminho, caindo nas mãos do OLB Malcolm Smith. Bastou aos Seahawks ajoelhar três vezes na bola e comemorar o título da conferência nacional.

Os dois times de melhor campanha na temporada regular chegaram ao Super Bowl, Seattle Seahawks e Denver Broncos farão um duelo de arrepiar em New York no dia dois de fevereiro. Fique atento, pois o NFL Brasil vai trazer a você a melhor cobertura do Super Bowl XLVIII em língua portuguesa! 

Jornalista de Jundiaí e apaixonado pela NFL,  
Matheus Filippi é editor do @NFLBrasil.
    

Siga-nos no Twitter @NFLBrasil – Visite nossa página no Facebook – NFL Brasil

Tags:

Endzone Brasil - Onde termina tudo que você precisa saber sobre a NFL!

Mais notícias