Saints @ Seahawks – Divisional Weekend 2014

 
Estádio: CenturyLink Field
Horário: 19h35
Transmissão: ESPN, ESPN+ e Esporte Interativo
Uma semana após vencer o Philadelphia Eagles no duelo de Wild Card, o New Orleans Saints tem outra parada duríssima na caminhada fora de casa para chegar ao Super Bowl XLVIII. O desafio agora é contra o poderoso Seattle Seahawks no barulhento CenturyLink Field, jogo que acontece no próximo sábado (11) às 19h35 na maior cidade do estado de Washington.
  

Duelo com cara de revanche para Drew Brees e companhia, há pouco mais de um mês atrás os Saints foram atropelados no CenturyLink Field, partida da temporada regular de 2013. O poderoso ataque de New Orleans foi doutrinado em Seattle, reduzido a sete pontos marcados e 188 jardas totais, pior desempenho desde a chegada do técnico Sean Payton em 2006. Brees também teve seu pior jogo da carreira atuando pelos Saints, reduzido a míseras 147 jardas.
O retrospecto do mando de campo também é todo favorável aos Seahawks, o time é praticamente imbatível quando conta com a ajuda do “12º jogador”: venceu 16 dos 17 últimos jogos atuando em seus domínios na temporada regular, busca a sexta vitória seguida nos playoffs atuando no CenturyLink Field. O último revés na pós-temporada em casa foi uma derrota por 27 a 20 para o St. Louis Rams no distante ano de 2005.  
A missão do Saints se torna mais difícil quando se analisa os números que envolvem a partida. Não foi a toa que os Seahawks se classificaram com a melhor campanha da NFC, o time possui a melhor defesa da NFL em pontos e jardas cedidas. O ataque é o oitavo melhor anotando pontos, o QB Russell Wilson lançou 26 touchdowns e Marshawn Lynch correu para mais 12, o RB computou 1,257 jardas terrestres. Tarefa difícil, mas não impossível, ainda mais quando se conta com um dos maiores quarterbacks de todos os tempos. New Orleans venceu o primeiro jogo da história da franquia nos playoffs jogando fora do Superdome há uma semana, empolgação não falta para o time repetir o feito no próximo sábado.
Últimos confrontos

Brees dominado por Seattle (Facebook/Seahawks)

A última vez que Seahawks e Saints se cruzaram foi no Monday Night Football do dia 2 de dezembro de 2013, um atropelamento por 34 a 7 do time da casa em Seattle. A defesa dos Seahawks em atuação espetacular limitou o forte ataque dos Saints a apenas 188 jardas totais, o quarterback Russell Wilson lançou três touchdowns e terminou o jogo com um rating de 139,58. O último duelo dos times em pós-temporada foi o tão lembrado jogo realizado em 8 de janeiro de 2011. Dia em que o desacreditado Seahawks, classificado para os playoffs com uma campanha negativa de 7-9, bateu o então atual campeão do Super Bowl por 41 a 36. Partida marcada pelo épico touchdown terrestre em que Marshawn Lynch com o  “beast mode” ligado quebrou inúmeros tackles, um dos TDs mais impressionantes de todos os tempos.

Chave para vitória dos Seahawks
Se repetir a atuação quase perfeita no último encontro entre as equipes em dezembro, difícilmente Seattle não se classifica para a final da NFC. Ofensivamente, Seattle precisa ficar o máximo tempo possível com a bola, dando poucas oportunidades para Brees entrar em campo. A defesa de New Orleans se superou na última semana e limitou o melhor running back em jardas da liga a 77 em 21 avanços. Será uma tarefa complicada para Marshawn Lynch. Apesar do sucesso da equipe no último duelo contra os Saints, ele não teve uma grande atuação: 45 jardas em 16 carregadas.
Mesmo se Drew Brees tiver a bola, a defesa tem grandes chances de parar o QB, assim como fez no último encontro. Na ocasião, Seattle colocou muita pressão em Brees apenas com os jogadores da linha defensiva, liberando os linebackers para coberturas de zona. O time também pressionou muito os wide receivers adversários na linha de scrimmage, atrapalhando as rotas e mexendo com o ritmo do ataque. Outro mérito do técnico Pete Carroll foi neutralizar Jimmy Graham, principal arma ofensiva dos Saints. Além da ajuda dos bons linebackers, o técnico colocou o safety Cam Chancellor em marcação homem a homem na maioria das jogadas. Além de pressionar Graham no começo das jogadas, o safety foi capaz de marcar muito bem o TE nas rotas longas.
Chave para a vitória dos Saints
As cartas dos Seahawks já estão na mesa, caberá a Sean Payton encontrar um jeito de surpreender o adversário. O treinador foi muito bem na última semana, utilizando o jogo terrestre para vencer os Eagles na Filadélfia. A tendência é que ele continue com o esquema de jogo, mesmo diante da sétima melhor defesa contra corridas. Nas duas últimas derrotas dos Seahawks, o adversário correu pelo menos 33 vezes com a bola. Os RBs Khiry Robinson, Darren Sproles e principalmente Mark Ingram devem ter papel fundamental tanto nos avanços pelo meio da linha como recebendo passes curtos e rápidos. Uma boa opção para Payton é explorar a ausência do linebacker K.J. Wright, um dos melhores da liga na cobertura pelo meio do campo.
A defesa de New Orleans foi espetacular na semana passada, limitando o segundo melhor ataque da NFL a 256 jardas totais e 24 pontos. Será um bom teste para a segunda melhor defesa contra o passe da liga, pois Russell Wilson varia muito seus alvos, nove jogadores receberam pelo menos um touchdown nesta temporada.  A volta de Keenan Lewis será de fundamental importância para o sucesso dessa defesa, que ficou totalmente perdida após o cornerback deixar o campo com uma suspeita de concussão. Lewis treinou normalmente durante a semana e deve estar em campo no próximo sábado (11).

Jornalista de Jundiaí e apaixonado pela NFL,  
Matheus Filippi é editor do @NFLBrasil.
    

Siga-nos no Twitter @NFLBrasil – Visite nossa página no Facebook – NFL Brasil

Tags:

Endzone Brasil - Onde termina tudo que você precisa saber sobre a NFL!

Mais notícias