Prévia da temporada 2014 – Baltimore Ravens

Confira o que esperar do Baltimore Ravens na temporada 2014

Draft
CJ Mosley – LB
Timmy Jernigan – DT
Terrence Brooks – FS
Crockett Gilmore – TE
Brent Urban – DT
Lorenzo Taliaferro – RB
John Urschel – OL
Keith Wenning – QB
Mike Campanaro – WR
Estatísticas em 2013 (Média por jogo)
Jardas aéreas224.4 (18º)
Jardas terrestres  83.0 (30º)
Jardas aéreas cedidas230.1 (12º)
Jardas terrestres cedidas105.4 (11º)
Líderes
PasseJoe Flacco – 3912 jardas
Jogo corridoRay Rice – 660 jardas
Jogo aéreoTorrey Smith – 1128 jardas

Campeão do Super Bowl na temporada 2012, o Baltimore Ravens chegou no ano passado como um dos favoritos a pelo menos marcar presença nos playoffs. Nem isso conseguiu. O que o time apresentou em 2013 foi decepcionante, muitos afirmam que o título conquistado foi um tremendo “golpe de sorte”. Discussões à parte, fato é que o ataque foi uma lástima: 25º da liga em jardas, 29º em pontos anotados. Quando o kicker do time marca mais de um terço do total de pontos, algo está muito errado.

Flacco lançou 19 TDs e 21 INTs em 2013

Joe Flacco não foi nem sombra do iluminado mês de playoffs em 2012, algo de certo ponto já esperado. Apesar do desempenho bem mediano, pela primeira vez na carreira lançou mais interceptações do que TDs,  foi o menos culpado. Flacco tinha que passar a bola quase que toda hora para WR medianos, pois o jogo corrido simplesmente não existia. Ray Rice não conseguiu render o que se esperava, terminou a temporada com míseras 3,1 jardas por carregada. Não é a toa que os Ravens foram o terceiro pior time em jardas pelo chão. Parte da culpa também da linha ofensiva, muito ruim tanto abrindo espaços como protegendo seu quarterback.

Mas por que falar tanto do que já passou? A prévia não é de 2014? Sim. O problema é que pouca coisa mudou para essa temporada, principalmente nos pontos mais fracos do ataque. Portanto, os erros podem se repetir. O jogo corrido não foi melhorado, isso sem contar ausência de Rice nos primeiros jogos da temporada, suspenso pela liga.  A linha ofensiva também não recebeu muitos investimentos, mas deve jogar melhor com o retorno do guard Kelechi Osemele e a contratação do center Jeremy Zuttah, ex-Buccaneers.

A principal mudança veio fora de campo, o novo coordenador ofensivo Gary Kubiak, ex-Texans. Os alvos para Flacco lançar também melhoraram, o veterano Steve Smith, ex-Panthers chega para fazer dupla com Torrey Smith. O TE Dennis Pitta recuperado de lesão é outra boa notícia, deve fazer parceria com o recém-chegado Owen Daniels.

A defesa no geral foi boa, mas um pouco fora do padrão Baltimore Ravens de excelência. O que é perfeitamente normal, haja vista  ser o primeiro ano sem as referências Ray Lewis e Ed Reed. Mais entrosado, o grupo segue praticamente o mesmo para 2014. A maior preocupação é a idade dos atletas titulares, nomes como os de Haloti Ngata,  Terrell Suggs, Elvis Dumervil e Daryl Smith estão com pelo menos trinta anos.

Além da saída de Arthur Jones, irmão do lutador de MMA John Jones, para os Colts, o time perdeu o safety James Ihedigbo. Darian Stewart, ex-Rams, foi contratado para atuar ao lado do jovem Matt elam no meio da secundária. O melhor reforço veio do último Draft, o ILB CJ Mosley foi escolhido na primeira rodada e já deve se encaixar na equipe titular.

Previsão Endzone Brasil: Mesmo com um ataque capenga, o Baltimore Ravens quase chegou aos playoffs ano passado. Apesar dos poucos reforços em posições carentes, o time tem tudo para brigar com Steelers e Bengals pelo título da AFC North. Se Flacco reencontrar as boas atuações, o jogo corrido voltar a funcionar com Kubiak e a defesa melhorar um pouco, os Corvos podem pensar até em voos mais altos no ano de 2014.

Comentários