Prévia da temporada 2014 – St. Louis Rams

Confira o que esperar do St. Louis Rams na temporada 2014

Draft
Greg Robinson – OL
Aaron Donald – DT
Lamarcus Joyner – CB
Tre Mason – RB
Mo Alexander – SS
EJ Maines – CB
Garrett Gilbert – QB
Mitchell Van Dyk – OL
C.B. Bryant – FS
Michael Sam – DE
Demetrius Rhaney – OL
Estatísticas em 2013 (Média por jogo)
Jardas aéreas 195.3 (27º)
Jardas terrestres 109.5 (19º)
Jardas aéreas cedidas 242.1 (19º)
Jardas terrestres cedidas 102.9 (9º)
Líderes
Passe Sam Bradford – 1687 jardas
Jogo corrido Zac Stacy – 973 jardas
Jogo aéreo Jared Cook – 671 jardas

Desde a chegada do técnico Jeff Fisher em 2012, o St. Louis Rams segue um projeto de plena reestruturação, após o desastre de 2-14 do ano anterior. O time acumulou muitas escolhas nos últimos Draft e foi renovando o elenco. Entrou na temporada passada como o mais jovem, com uma média de 24,98 anos. Com muitas contusões na linha ofensiva, lesão grave do QB titular e parte da divisão mais difícil da NFL atualmente, a campanha de 7-9 em 2013 foi até honrosa. Com os jovens talentos se desenvolvendo e mais 11 escolhas no último Draft, os Rams seguem construindo uma bela base para os próximos anos.

Bradford terá que provar seu talento em 2014

O sucesso do time passa muito pelas mãos do QB Sam Bradford, que ainda não se provou na liga. Após um ano de calouro promissor, ele perdeu 15 jogos nas últimas três temporadas por lesão. Se o quarterback não mostrar serviço, pode ser o último ano dele em St. Louis, visto que deve receber 15 milhões de dólares em 2015. Assim como no ano passado,  não pode reclamar da boa base que o time vem construindo em volta dele.

Saudável, a linha ofensiva tem talento para suportar as fortes defesas da NFC West, com Jake Long voltando de uma séria lesão no joelho e Greg Robinson, segunda escolha geral do último Draft. O jogo aéreo ganhou o reforço de Kenny Britt, eterna promessa que sofreu demais com lesões e questões extra campo ao longo da carreira. O melhor momento dele foi com Fisher no comando, o técnico espera que a parceria volte a dar frutos. Ele traz mais experiência ao grupo jovem formado por Tavon Austin, Brian Quick e Chris Givens. O também promissor RB Zac Stacy carregará o piano pelo chão.

A defesa do time é um capítulo a parte, especialmente a linha defensiva. Não é exagero dizer que esse grupo é o melhor da NFL pressionando o QB adversário. Os quatro nomes que foram muito bem ano passado foram mantidos, o time ainda usou a 13º escolha geral do último Draft para selecionar o DT Aaron Donald, pass-rusher nato de Pittsburgh. A marca de 53 sacks deve aumentar em 2014.

A linha é tão boa que sustenta o resto de uma defesa bem mediana. Tudo bem que um bom pass-rush compensa secundárias ruins, mas a dos Rams é péssima.  Especialmente na posição de safety, incrível pensar que o time reforçou o setor apenas na quarta rodada do último Draft. A princípio, os quatro titulares do ano passado devem seguir este ano: CBs Trumaine Johnson e Janoris Jenkins, safeties TD Mcdonald e Rodney McLeon. O decente trio de LBs do ano passado também será mantido.

Previsão Endzone Brasil: O maior adversário do St. Louis Rams é a própria NFC West. É muito cruel para um time promissor jogar duas partidas contra 49ers, Seahawks e Cardinals, times que venceram 35 de 48 jogos em 2013. Por mais que leve fé nos Rams, pensar em playoff é improvável por enquanto. O time deve conseguir de oito a nove vitórias.

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários