Com emoção, Eagles batem os Rams e seguem liderando a NFC East

Cooper fez uma das recepções mais lindas da rodada

Cooper fez uma das recepções mais lindas da rodada

Não foi a vitória tranquila que o torcedor do Philadelphia Eagles esperava. Os Eagles complicaram um jogo que estava praticamente definido, quase viram a folgada diferença de 27 pontos se transformar em derrota. Apesar o susto, Philedelphia bateu o St. Louis Rams no Lincoln Financial Field por 34 a 28 e segue na liderança da NFC East com 4-1. O destaque ficou mais uma vez por conta da defesa e do time de especialistas, que novamente pontuaram nos momentos que o ataque sofria para produzir.

O começo da partida em Philly pareceu um replay do duelo contra os Niners no domingo passado: a defesa forçou o punt do adversário na primeira campanha da partida, o time de especialistas bloqueou o chute, recuperou a posse e anotou o touchdown. Incrível! O ataque dos Eagles não teve um inicio brilhante, mas pelo menos controlou o relógio. O time da casa teve nove minutos de posse de bola, mas mais uma vez os problemas dentro da red zone apareceram. Por duas oportunidades o time da casa ficou próximo da end zone adversária, mas o time não anotou touchdowns. O calouro Cody Parkey converteu os dois field goals curtos, abrindo 13 a 0 no fim do primeiro quarto.

Se St Louis pouco produzia no ataque, a defesa apareceu muito bem no segundo período forçando turnovers. O primeiro deles foi um fumble de LeSean McCoy, em uma jogada até de certo ponto bizarra do running back. “Shady” não é nem sombra do que foi no ano passado também por querer sempre produzir jogadas de efeito. Ao invés de ser vertical e simples, ele fica buscando cortes laterais e acaba muitas vezes perdendo jardas. Foi justamente o que aconteceu, ele ficou correndo na horizontal e acabou soltando a bola.  Ao invés de capitalizar o turnover, os Rams devolveram a gentileza:  o jovem QB Austin Davis segurou a bola demais e sofreu um fumble, forçado por Vinny Curry.

Thorton recuperou dois fumbles, um deles para TD

Thorton recuperou dois fumbles, um deles para TD

A bola voltou para os Eagles, mas não por muito tempo. O QB Nick Foles arriscou um passe longo na direção de Jeremy Maclin, mas foi interceptado pelo CB calouro EJ Gaines. Foi a quinta interceptação do quarterback em 2014. Dessa vez os Rams transformaram o turnnover em sete pontos, uma ótima campanha de seis minutos finalizada com um lindo passe de Davis para Brian Quick. Foles recebeu a bola antes do intervalo e se redimiu, comandou o melhor drive do time até então. O camisa 9 lançou uma bola alta no canto esquerdo da end zone, o WR Riley Cooper com uma ótima recepção voltou a colocar a diferença em 13 pontos antes do intervalo.

A defesa de Philly voltou a produzir no início da segunda etapa. Esse grupo pode ser um dos piores da liga em jardas e pontos cedidos, mas força turnovers e os transforma em touchdowns. Assim como aconteceu contra os Niners na semana 4, os Eagles forçaram um fumble no QB adversário, recuperam a posse da bola dentro da end zone. Foi a primeira vez na história da NFL que um time teve um TD de bloqueio de punt e um defensivo em dois jogos consecutivos! Philadelphia ainda forçou mais um fumble no final do terceiro período. O DE Cedric Thorton dessa vez não retornou para touchdown, mas foi quase. Foles precisou de apenas duas jogadas para lançar seu segundo TD da tarde, para o WR Jeremy Maclin.

Davis quase comandou a improvável virada

Davis quase comandou a improvável virada

27 pontos de vantagem… Contornos de massacre na cidade do amor fraternal, correto? Não. Philly novamente mostrou sinais de inconsistência, sofreu mais um dos famosos apagões e quase perdeu o jogo mais ganho da história. Apesar de jovem, Austin Davis soube muito bem como tirar vantagem da cansada defesa dos Eagles. Com um pouco mais de tempo para lançar, ele fez o que quis da fraca secundária de Philadelphia. Chegava a dar dó dos cornerbacks Carry Williams e Bradley Fletcher, queimados jogada após jogada.

St Louis anotou três touchdowns seguidos em um prazo de dez minutos, colocando a diferença em seis pontos a cinco minutos do fim. O primeiro deles foi terrestre, do promissor RB Benny Cunningham, os outros dois foram em passes de Davis para Kenny Britt e Brian Quick, respectivamente. O time ainda teve a posse de bola para virar a partida a 1:47 do final, mas não conseguiu finalizar a maior virada da história da liga. Vitória sofrida dos Eagles, que seguem na liderança da NFC East ao lado do Dallas Cowboys.

Os dois times jogarão no horário nobre da televisão americana e com o apoio de seu torcedor na próxima semana. O Philadelphia Eagles encara o embalado New York Giants no próximo Sunday Night Football (12).  No dia seguinte, os Rams recebem o San Francisco 49ers no Monday Night Football (13).

Comentários