Depois de três derrotas seguidas, Texans batem os Titans

Nesse domingo (26), o Houston Texans foi até o LP Field em má fase, para enfrentar o Tennessee Titans. Na partida, válida pela oitava semana de jogos da temporada regular da NFL, a vitória de J. J. Watt e companhia foi tranquila, pelo placar de 30 a 16. Além do defensive end, outro que fez partida memorável foi o RB Arian Foster, que sozinho, somou quatro vezes mais jardas terrestres que o grupo de corredores dos Titans. Terminando com 151 conquistadas pelo chão.

Foster corria livre, leve e solto.

Foster corria livre, leve e solto

A primeira pontuação do jogo foi dos Titans, com FG do K Ryan Succop. A partir do segundo quarto, a equipe da casa não sabia mais o que era liderar o placar. Os Texans reagiram com FG do K Randy Bullock, e na posse seguinte com um belo touchdown terrestre de Foster, correndo 34 jardas. O QB novato Zach Mettenberger não conseguia jogar bem e mal ficava com a bola nas mãos. No final se destacando, mas enquanto a defesa de Houston estava firme, nada fazia. Sofreu dois sacks de Watt, que também forçou um fumble, e ainda foi interceptado pelo S D. J. Swearinger. O primeiro tempo terminou 13 a 03 para os Texans em um domínio supremo.

No terceiro quarto, mais dois TDs de Foster. O primeiro recebendo passe do QB Ryan Fitzpatrick e o segundo entrando na end zone por terra. A esse ponto, os Texans já estavam jogando de maneira conservadora e os Titans, mesmo anotando dois touchdowns, pareciam ter jogado a toalha. A diferença era muita para ser revertida.

O jogo marcou a volta do LB calouro Jadeveon Clowney aos gramados. É bastante possível que também atue no próximo jogo dos Texans, domingo, dia 02 de novembro, de volta ao NRG Stadium, contra os Eagles. Os Titans, que também são da divisão AFC South (mesma dos Texans e Colts), parecem ter chegado ao fim da temporada. Dificilmente conseguirão mais algumas vitórias na temporada, sem ter algo maior para lutar. Agora a equipe fica de bye e só volta à campo no dia 09 de novembro, contra os Ravens, em Baltimore.

Comentários