A força de Rob Gronkowski em seu primeiro Super Bowl 100% fisicamente

Rob Gronkowski injured

Após algumas lesões, Gronk terá seu SB 100%

Foram sete cirurgias em cinco anos de NFL. Estamos falando de Robert Paxton Gronkowski, o tight end dono da camisa 87 do New England Patriots. Draftado na segunda rodada de 2010, o jogador já coleciona recordes e histórias para contar na NFL. Agora, na temporada de 2014, Gronk terá a chance de, no dia 1º de fevereiro, no Super Bowl 49 contra o Seattle Seahawks, marcar de vez seu nome na história.

Gronkowski disputará pela primeira vez em sua carreira um Super Bowl estando 100% saudável. Em 2011, quando o New England Patriots decidiu pela segunda vez na história um Super Bowl contra os Giants, Rob fez apenas duas recepções totalizando 26 jardas, e assistiu a derrota dos Pats por 21 a 17 sem poder mostrar todo seu potencial. Na ocasião, Gronk havia lesionado seu tornozelo na final da AFC, contra o Baltimore Ravens, tendo seu rendimento completamente limitado.

A lesão no tornozelo seria apenas o início de dois anos difíceis na carreira do tight end recém saído do college, onde vestia a camisa do Arizona Wildcats Football. Entre 2012 e 2013, Gronkowski passou por quatro cirurgias no antebraço. Como se não bastasse, o alvo preferido de Tom Brady ainda também teve problemas nas costas e por último no joelho, lesão qual prematuramente encerrou a temporada de 2013 do jogador.

-> CONFIRA TUDO SOBRE O SUPER BOWL 49

Após tantos problemas, mesmo com a qualidade já conhecida – tight end que mais recebeu passes para touchdown (17), primeiro tight end que liderou a liga em recepções para touchdown (2011) e recorde em temporadas seguidas recebendo mais de 10 touchdowns entre os tight ends (três entre 2010-12), Gronk estava com sua carreira em xeque. Será que após tantas cirurgias, a qualidade seria mantida? Conseguiria ele superar os problemas e mostrar que a confiança depositada pelos Patriots (que renovaram seu contrato por seis temporadas em 2012) estava correta?

Ninguém sabia ao certo, e seu início de temporada em 2014 foi lento, igual ao rendimento do New England Patriots. Nos três primeiros jogos, foram apenas 11 passes recebidos por Gronk, totalizado 116 jardas e somente dois TDs. Para evitar uma nova lesão, a comissão técnica dos Pats estava lentamente aumentando a carga de treinamento, e monitorando de perto o estado físico do descendente de poloneses.

Touchdowns, algo tão comum para Rob Gronkowski quanto as lesões.

Touchdowns: tão comuns para o Gronk quanto as lesões.

Pouco tempo depois, na nona semana da temporada, não haviam mais dúvidas sobre a volta por cima. Contra o Chicago Bears, Gronkowski recebeu nove passes, sendo três para touchdowns, e totalizou 149 jardas. A dor foi substituída por sorrisos, entrevistas cheias de carisma e um futebol da mais alta qualidade. Contra os Chargers, na 14ª semana da temporada regular, Rob se tornou o primeiro tight end da história a receber dez ou mais passes para TD em quatro temporadas diferentes.

Indicado e favorito ao famoso prêmio de “volta por cima do ano” (Comeback Player of the Year), as ambições de Gronkowski não param por aqui. O jogador garante que seu real grande objetivo é sair com o título no domingo em mãos.

– O que constrói uma verdadeira hegemonia neste esporte é ganhar aquele anel. Claro que os prêmios individuais são importantes, mas somente levantando a taça é possível ter seu nome marcado na história. Muitos aqui já conquistaram este feito, e eu quero entrar na galeria dos melhores. Para isso, preciso jogar como nunca contra Seattle no domingo – disse Gronk.

Ao longo das semanas de preparação para o grande jogo, o camisa 87 foi até mesmo provocado pelos rivais. O cornerback Jemery Lane deixou claro não concordar com o que todos dizem sobre a qualidade de Gronk. O tight end soube da provocação e, em resposta, decidiu não alimentar uma polêmica, apenas elogiando a qualidade dos adversários.

Ganhando ou não no domingo, o que jamais entrará novamente em discussão é a qualidade do jogo de Gronkowski. Para se ter ideia, em cinco anos na NFL, mesmo contanto o tempo lesionado, Gronk tem uma média de 1078 jardas, 13 touchdowns e 14.2 jardas por recepção. Enquanto Tony Gonzalez, considerando o melhor tight end da ‘história do mundo’, tem média de 896 jardas, sete touchdowns e 11.4 jardas por recepção. Se o nível for mantido por um longo tempo, quais serão as dimensões que Gronk alcançará no decorrer de sua carreira? Pelo menos ele certamente ficará na memória dos torcedores da franquia de New England por muito tempo, se não por toda a eternidade.

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários