Em virada épica, Seahawks batem os Packers e vão ao Super Bowl 49

Lynch foi fundamental na fantástica virada

Lynch foi fundamental na fantástica virada

Quem teve o privilégio de assistir ao duelo entre Green Bay Packers e Seattle Seahawks viu provavelmente o melhor jogo da história das finais da NFC. Como futebol americano é espetacular. O emocionante embate teve de tudo: muitos turnovers, touchdowns, virada no finalzinho e vitória na prorrogação. O que o Seattle Seahawks fez foi algo absurdo, virou a partida no último quarto, venceu por 28 a 22 no tempo extra e carimbou o passaporte para o Arizona! Primeira vez desde 2005 que um time vai ao Super Bowl duas temporadas consecutivas! Russell Wilson foi do inferno ao céu no CenturyLink Field: lançou quatro interceptações, mesmo assim arquitetou a virada no fim do tempo normal e lançou o TD da vitória na prorrogação!

Green Bay e Seattle são dois dos três melhores times da NFL protegendo a bola, mesmo assim foi um festival de turnovers no primeiro tempo da partida (6). Nem o mais fanático torcedor dos Packers imaginou um começo tão bom na chuvosa Seattle, o time dominou as ações e abriu incríveis 16 a 0 contra a forte defesa dos donos da casa.  Os Seahawks mal tiveram a posse da bola no primeiro quarto, não tiveram sequer uma primeira descida!

Mesmo machucado, Aaron Rodgers começou com tudo, foi avançando bem seu ataque dentro do campo até lançar na direção do ótimo CB Richard Sherman. Resultado: sexta interceptação de A-Rod na temporada 2014. O QB Russell Wilson recebeu a bola pela primeira vez na tarde, demorou três jogadas para retribuir a gentileza. Também foi interceptado, o bom safety calouro Ha Ha Clinton-Dix agarrou o passe e deu a Rodgers uma ótima posição de campo. O ataque dos Packers ficou a meia jardinha da end zone, mas teve que se contentar com um field goal mais curto que extra point.

B7qN1iNIQAA9NBf

Interceptação de Richard Sherman em A-Rod

A máxima seguiu logo em seguida: turnover de Seattle, Green Bay transformando a roubada de bola em um field goal curto. Doug Baldwin sofreu um fumble ao retornar o kickoff, forçado pelo DE Datone Jones. Mais uma vez A-Rod teve uma ótima oportunidade de anotar o primeiro TD da tarde, mas teve que se contentar com um FG de 19 jardas do kicker Mason Crosby. O domínio de Green Bay era notório, não demorou para o touchdown aparecer. Apoiado pelas corridas de Eddie Lacy, os Packers foram avançando, até Aaron Rodgers encontrar Randall Cobb completamente sozinho dentro da end zone, na última jogada do primeiro quarto.

Avassalador nas últimas sete semanas, Seattle foi totalmente anulado pelos Packers na primeira etapa, nos dois lados da bola oval. A defesa de Green Bay estava em um dia muito inspirado, não dava qualquer chance para Wilson tentar algo positivo. O ataque dos visitantes seguia pontuando, com um field goal de 40 jardas de Crosby, terceiro dele no jogo. 16 a 0 Packers no CenturyLink Field!

Wilson estava irreconhecível, terminou o primeiro tempo com dois passes completados de nove tentados, 12 jardas e três interceptações. Isso mesmo, três. Ele lançou mais duas no segundo quarto, nas mãos de Clinton-Dix e do CB Sam Shields, respectivamente. Aaron Rodgers também contribuiu mais uma vez para o festival dos erros, foi interceptado pelo CB Byron Maxwell. Incrível pensar que esses dois QBs, somados, lançaram 11 interceptações na temporada regular inteira, cinco apenas no primeiro tempo da final da NFC. Totalmente dominado, Seattle foi para os vestiários perdendo por 16 a 0.

Cobb recebendo o TD dos Packers

Cobb recebendo o único TD dos Packers

Apoiado pelo seu fanático torcedor, os Seahawks foram colocando os nervos no lugar, as coisas começaram a dar certo no começo do terceiro período. Após dois punts, um de cada lado, os Seahawks tiveram uma campanha emblemática, voltando definitivamente para o jogo. Seattle chegou a ter uma segunda descida para trinta jardas, mesmo assim o ataque saiu do buraco e seguiu avançando. O ápice do drive fez o CenturyLink Field explodir, um field goal de 37 jardas que se transformou em touchdown: preparado para o chute, o time executou um ‘fake field goal’, o punter Jon Ryan se deslocou para a esquerda e fez o passe para o tackle Garry Gillian dentro da end zone. O grandalhão agarrou o passe e diminuiu a vantagem!

Com muita inteligência, os Packers fizeram de tudo para gastar o máximo de relógio possível. Lacy e James Starks carregavam o piano pelo chão, A-Rod tirava primeiras descidas da cartola com passes muito rápidos. Foi assim que Green Bay foi avançando no último período, campanha de mais de cinco minutos que acabou com o quarto field goal de Mason Crosby, com muita emoção, na tentativa de 48 jardas.

Seattle seguiu valente, principalmente com Marshawn Lynch, mas a defesa de Green Bay aparecia em momentos cruciais. Tudo parecia perdido quando Wilson lançou sua quarta interceptação no duelo, 12 pontos atrás e com cinco minutos no cronômetro. Mais uma vez a bola bateu nas mãos do WR Jermaine Kearse e ficou no ar, interceptada por Morgan Burnett.

Wilson e Lynch arquitetaram a virada

Wilson e Lynch arquitetaram a virada

Fim de jogo em Seattle? Nada disso. Sabe aqueles momentos que você vai se lembrar pelo resto da vida? Pois bem, o final de jogo no CenturyLink Field foi um deles. De maneira fantástica, os Seahawks anotaram dois touchdowns em 45 segundos! O primeiro deles com uma corrida de Wilson, se redimindo de um dos piores jogos da carreira. O time da casa recuperou o onside kick logo em seguida, após o TE Brandon Bostic não conseguir agarrar a bola no ar.  Marshawn Lynch ligou o ‘beast mode’ e fez o estádio quase cair, com uma corrida de 24 jardas para dentro da end zone. Seattle ainda converteu a com a conversão de dois pontos!

Contundido, A-Rod recebeu a bola de volta com 1:19 no relógio, para pelo menos posicionar seu kicker para um field goal que levaria para a prorrogação. Foi exatamente o que aconteceu, Crosby acertou a tentativa de 48 jardas e levou o duelo para o tempo extra!

Seattle venceu o cara ou coroa, não deu sequer a chance de Rodgers tentar alguma coisa. Wilson parecia outro jogador, lançou um fantástico passe para Jermaine Kearse dentro da end zone, o WR agarrou a conexão de 35 jardas e carimbou o passaporte dos Seahawks para o Super Bowl 49! O time espera agora o vencedor entre New England Patriots e Indianapolis Colts, que se enfrentam em Foxborough.

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários