O caminho do Super Bowl 49: como chegou o New England Patriots

A parceria Bill Belichick e Tom Brady é sinônimo de sucesso. Talvez por isso, antes da temporada regular 2014, o New England Patriots entrou como um dos favoritos da AFC para representar a conferência no Super Bowl 49, no próximo dia 1º, no University of Phoenix Stadium, no Arizona. Mas o início foi difícil e com mais pedras do que o esperado.

Logo de cara, na abertura da temporada, derrota para os Dolphins, em Miami. Ainda fora de casa, foi até Minneapolis e venceu os Vikings de maneira convicente. Na semana 3, uma vitória com dificuldades sobre os Raiders, no Gillette Stadium, antes da principal crise no ano.

Pior derrota da temporada foi em Kansas City

Pior derrota da temporada foi em Kansas City

Tropeço dolorido

Na semana 4, os Pats foram até o Arrowhead Stadium para encarar os Chiefs, em partida válida pelo Monday Night Football. Tinha tudo para ser um grande jogo, mas o que se viu foi um massacre de Kansas City. O jogo terrestre não funcionou, a defesa não conseguiu parar o RB Jamaal Charles e Tom Brady foi muito mal. Com a derrota por 41 a 14, o camisa 12 terminou o duelo no banco e muitos questionaram seu futuro na NFL, falando até em aposentadoria.

Recuperação acachapante

Mas questionaram o cara errado e quem pagou o pato foi o Cincinnati Bengals. Na semana seguinte, a equipe visitou os Patriots e saiu derrotada por 43 a 13. Brady jogou demais, calou os críticos. Dai em diante foram seis vitórias seguidas, com direito a triunfos sobre Broncos, Colts (em Indianapolis) e Lions – todas as vitórias com pelo menos 20 pontos de margem e contra times que figuraram na pós-temporada. Isso recolocou o time em destaque e franco favorito para ser o representante da AFC no SB49.

-> CONFIRA NOSSA PÁGINA SOBRE O SUPER BOWL 49

Após sete triunfos consecutivos, New England foi até Green Bay para encarar os Packers, naquele que era um dos encontros mais aguardados da temporada – o primeiro entre os camisas 12 Rodgers e Brady. Como esperado, o equilibrio prevaleceu, mas quem levou a melhor foi o time verde e amarelo, impondo aos Patriots a terceira derrota na temporada.

Classificação garantida

Vitória em San Diego foi fundamental

Vitória em San Diego foi fundamental

Uma vitória contra os Chargers, em San Diego, na semana 14, deixou o time perto da vaga, que veio na semana seguinte. Na revanche da abertura da temporada, os Pats atropelaram os Dolphins por 41 a 13 e carimbaram o passaporte para a pós-temporada. Faltava a vantagem do descanso na primeira rodada e do mando de campo, mas tudo foi garantido com mais uma vitória: 17 a 16 sobre os Jets, no MetLife Stadium.

Na última semana da temporada regular, os titulares foram poupados e o time perdeu para o Buffalo Bills por 17 a 09.

Rumo ao Super Bowl

De folga na primeira semana dos playoffs, os jogadores de New England observaram o Baltimore Ravens vencer o Pittsburgh Steelers e selar o confronto no Divisional Round. Como foi o melhor da conferência, os Patriots jogaram em casa e juntos os times proporcionaram um grande jogo. Os Ravens chegaram a abrir vantagem de 14 pontos em duas oportunidades, mas acabou cedendo a reação e New England virou o jogo, vencendo por 35 a 31 em um jogo que só acabou em uma Hail Mary incompleta de Baltimore.

Na final da conferência americana, um passeio: vitória tranquila sobre o Indianapolis Colts por 45 a 07. No entanto, esta partida “ainda não terminou”. O time de New England está sendo acusado de usar bolas murchas durante o jogo, o que facilitaria o contato com a bola. A situação está sendo chamada de Deflategate e sob investigação da NFL. O time nega que sabia da situação, mas das 12 bolas usadas pelos Patriots no jogo, 11 estavam murchas.

Com polêmica de bola descalibrada ou sem problema, o time está no Super Bowl 49 e vai enfrentar o Seattle Seahawks no dia 1º de fevereiro.

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários