Pré-jogo Divisional Round 2015: Baltimore Ravens x New England Patriots

agorasimestacerto

LOCAL: GILLETTE STADIUM
HORÁRIO:  19H35
TRANSMISSÃO: ESPN E ESPORTE INTERATIVO

Patriots e Ravens são duas das equipes mais vencedoras da NFL nos últimos anos. De 2010 para cá, já foram três as ocasiões que os times se enfrentaram em jogos de playoffs. Pior para os Patriots, que jogaram as três vezes em casa, e em apenas uma delas saiu com a vitória. No próximo sábado, os Ravens pretendem estragar novamente a festa de Tom Brady e da torcida de New England, e ir para a decisão da conferência americana pela quarta vez em sete anos.

estatisticas ravens patriots copy

Apesar do histórico, por jogar em casa e estar num grande momento, o New England Patriots tem um pequeno favoritismo. A equipe contou com uma grande recuperação na temporada após dura derrota para o Kansas City Chiefs por 41 a 13 na quarta semana. De lá para cá, foram dez vitórias dos Pats e apenas duas derrotas, conquistando a melhor campanha da AFC e o mando de campo para os playoffs. Tom Brady se recuperou e, de candidato a aposentadoria,  passou a ser candidato a MVP da temporada.

-> QUEM É O QB MAIS DECISIVO DO MOMENTO?
-> CONFIRA A TABELA COMPLETA DOS PLAYOFFS

O QB lançou para 4109 jardas totais, além de 33 passes para TD, sendo considerado um dos melhores QBs do ano. É sempre bom lembrar que o quarterback já tem 37 anos, e a famosa ‘era Brady’ não vai durar para sempre. Para conquistar mais um Super Bowl, Tom sabe que não há oportunidade melhor que a deste ano. Junto ele sabe que tem um grande recebedor, Rob Gronkowski, que diferente dos outros anos, está no melhor de sua forma, e um jogo terrestre capaz de garantir mais de uma centena de jardas e touchdowns.

Joe Flacco por sua vez não tem medo de números e favoritismo. O quarterback do Baltimore Ravens é o que mais venceu fora de casa na história da NFL, somando sete vitórias até o momento, duas a mais que Eli Manning, o segundo colocado neste quesito. Além disto, Flacco tem dez vitórias nos playoffs desde 2008, o dobro do segundo maior vencedor neste espaço de tempo, e consideravelmente mais que Tom Brady (4). A equipe do Ravens ainda tem alguns defeitos, e não mostrou regularidade ao longo de 2014, se classificando para os playoffs graças ao tropeço do San Diego Chargers na última rodada, porém, se tem um adversário que o New England Patriots não gostaria de enfrentar, ele certamente é conhecido por Baltimore Ravens.

Últimos confrontos

Os jogos entre New England Patriots e Baltimore Ravens podem ser contados no dedo. O primeiro confronto entre as equipes foi em 1996, e ocorreu no antigo Memorial Stadium, em Baltimore. Na ocasião, os Patriots venceram por 46 a 38. Dos 11 jogos, foram apenas três vitórias de Baltimore, contra oito de New England. Apesar de parecer, esses números não são positivos para os Pats. As três vitórias ocorreram nos últimos seis confrontos, e duas delas foram em playoffs. Quando o papo é playoff, a coisa muda de figura. Em apenas três jogos, duas vitórias dos Ravens, uma delas a mais famosa, no dia 20 de janeiro de 2013, quando Joe Flacco lançou três touchdowns e comandou seu time na vitória por 28 a 13, ganhando o direito de jogar o Super Bowl XLVII contra o San Francisco 49ers. Um ano antes, os Patriots venceram também numa final de AFC pelo placar de 23 a 20, e em 2010, numa partida de Wild Card e no que foi o primeiro confronto entre os times nos playoffs, os Ravens saíram vencedores: 33 a 14.

Ravens e Patriots se enfrentam mais uma vez

Ravens e Patriots se enfrentam mais uma vez

Chave da vitória para os Ravens

Apesar de poder contar com o recente histórico, os Ravens tem outras armas em seu repertório. Até por que, a última vez que Baltimore e New England se enfrentaram numa partida de playoff, alguns dos nomes que levaram os Ravens para o Super Bowl foram Ray Rice, Dennis Pitta, Anquan Boldin, Rey Lewis, Bernard Pollard, Dannell Ellerbe e Cary Williams. E de todos os citados, zero continuam no elenco da equipe. Alguns dos principais ainda estão no time, como Joe Flacco, Terrell Suggs, Toryey Smith e Justin Tucker, mas se apegar ao passado não é cara de John Harbaugh. O treinador mesmo vencendo, fez modificações na equipe, e após um ano sem ir aos playoffs, essas modificações começam a fazer sentido e mostrar serviço.

Justin Forsett será bastante exigido e terá que fazer um bom jogo terrestre para dar dor de cabeça a defesa dos Pats, que na temporada regular foi a nona que menos cedeu jardas. Joe Flacco também vai ter que ter uma boa tarde, e colocar Steve Smith no jogo será essencial. Um dos canais para isto, é utilizar uma famosa fraqueza na secundária dos Patriots: a grande quantidade de faltas que Brandon Browner comete (13 na temporada, o segundo jogador com mais faltas). Browner já recebeu flanelas amarelas cinco vezes por interferências, quatro por seguradas, além de outras faltas menores feitas ao longo do ano.

Chave da vitória para os Patriots

O grande mérito do New England Patriots na temporada, foi a grande diversidade de jogadas. O time não foi o que mais lançou, o que mais correu, e não tem nenhuma estatística histórica. Porém, Bill Belichick sabe manejar a equipe de forma com que ela não fique manjada pelas defesas adversárias, ajustando o time de acordo com as fraquezas do adversário. Poucas franquias na NFL sabem lidar com tamanho repertório e manter esta maneira de jogar é o ponto mais importante para New England avançar nos playoffs. A volta de Julian Edelman é outro ponto positivo para os Patriots.

O Baltimore Ravens é conhecido por possuir um arsenal e tanto de linebackers. C.J. Mosley e Daryl Smith estão entre os dez jogadores da temporada que mais tacklearam os adversários. E o problema para os Patriots não para por aí, já que Elvis Dumervil foi o terceiro colocado em sacks totais, e Terrell Suggs ficou na nona posição. Tom Brady foi sackado apenas 22 vezes na temporada, longe de figurar entre os QBs que mais ficaram no chão em 2014, e para alcançar a vitória no Gillette Stadium sábado, a linha ofensiva terá que manter, ou até mesmo melhorar este trabalho, pois os adversários são especialistas em não deixar os quarterbacks adversários pensarem muito tempo antes de irem pro chão.

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários