Pré-jogo Divisional Round 2015: Dallas Cowboys x Green Bay Packers

faixa cowboys packers copy

Local: Lambeau Field
Dia: 11 de Janeiro
Horário:  16ho5 (de Brasília)
Transmissão: ESPN e Esporte Interativo

47 anos depois, os dois protagonistas voltam ao mesmo palco para a reedição de um dos jogos mais emocionantes da história da NFL. O Dallas Cowboys mais uma vez viaja para Green Bay encarar os Packers, no congelante Lambeau Field. Duas das melhores equipes de 2014 medindo forças em uma temperatura próxima a -20°C, promessa de um jogão de fazer inveja ao primeiro “Ice Bowl”, vencido pelos Packers em 1967. Para você ainda não viu, contamos a história do “Ice Bowl” na última quarta-feira.

estatisticas cowboys packersApesar das boas campanhas na temporada regular, pressão é a palavra que melhor define a situação das equipes atualmente. Desde o título do Super Bowl quatro temporadas atrás, os Packers chegaram aos playoffs todos os anos, mas não conseguiram passar das semifinais da NFC. Após três derrotas recentes em pós-temporada, Aaron Rodgers carregará um peso a mais no gelado Lambeau Field no próximo domingo (11).

Se A-Rod já sente uma ligeira pressão, o que falar de Tony Romo? Injustiçado por uns, superestimado por outros, ele terá a chance de ouro de calar os críticos e mostrar todo o seu talento. Em nove anos como titular dos Cowboys, ele levou o time aos playoffs em quatro oportunidades, venceu apenas duas partidas. O dono da franquia, Jerry Jones, foi chamado de “velho gagá” por muita gente quando há alguns anos declarou que Romo levaria seu time a um Super Bowl. Veremos se ele tinha razão ou não.

Assim como na primeira edição do “Ice Bowl”, os Packers levam um ligeiro favoritismo. Além da vantagem de estar mais acostumados com o clima hostil, os comandados de Mike McCarty carregam um retrospecto perfeito dentro do Lambeau Field em 2014, destruindo todos que cruzaram seu caminho.  Apesar disso, não se deve descartar a força dos Cowboys quando jogam longe de seu torcedor. O time foi o visitante mais indigesto da última temporada, venceu todas as partidas que atuou longe de seus domínios. Bater os Seahawks em Seattle e os Eagles na Philadelphia não é pouca coisa. Será a primeira vez na história dos playoffs que um time 8-0 em casa enfrenta uma equipe 8-0 fora de casa.

-> QUEM É O QB MAIS DECISIVO DO MOMENTO?
-> CONFIRA A TABELA COMPLETA DOS PLAYOFFS

Últimos confrontos:

No retrospecto recente, Green Bay possui a vantagem. Os Packers venceram os três últimos encontros, o último deles um triunfo por 37 a 34 em Dallas no ano de 2013. Na última vez que Dallas visitou o Lambeau Field, em 2010, levou uma sapatada de 45 a 7, mas o contundido Tony Romo não estava em campo. O camisa 9 tem um retrospecto de 1-1 atuando na tundra de Green Bay: perdeu por 17 a 7 em 2009, venceu por 27 a 16 em 2008.

Chave para a vitória dos Cowboys:

Murray correu 1.845 jardas na temporada regular

Murray correu 1.845 jardas na temporada regular

A estratégia deve estar bem clara na cabeça do técnico Jason Garrett: correr com a bola o máximo possível, administrar o relógio e capitalizar os poucos drives longos. Afinal, quanto mais DeMarco Murray manter o time em campo, mais Aaron Rodgers ficará sentado no banco de reservas. A questão é se Murray terá gasolina no tanque para impulsionar esse ataque. Ele foi um monstro na temporada regular, mas não passou das 100 jardas em quatro dos últimos seis jogos. Foi também disparado o RB que mais carregou a bola em 2014 (411), pode sentir o desgaste ao longo da partida. Quando Romo for para o passe, precisa ser melhor protegido, o camisa 9 sofreu para ficar em pé no pocket domingo passado contra os Lions.

Uma das gratas surpresas de 2014, a defesa dos Cowboys se manteve firme ao longo do ano, apesar da falta de talento. Fato é que esse grupo não encarou muitos ataques poderosos em 2014. A secundária sofreu demais semana passada, cedeu muitas jogadas longas para os Lions. O desafio no próximo domingo será maior ainda, Jordy Nelson e Randall Cobb formam a única dupla da história da NFL com  pelo menos 1.200 jardas e 12 TDs recebidos cada um. Pelo menos no duelo de amanhã, o melhor jeito de pará-los será pressionar demais Aaron Rodgers, inclusive com várias formações de blitz. O QB briga com uma lesão na panturrilha, não terá muita mobilidade dentro do pocket.

Chave para a vitória dos Packers:

A-Rod lançou 38 TDs e 5 INTs em 2014

A-Rod lançou 38 TDs e 5 INTs em 2014

Apesar do time estar mais acostumado com o clima gélido, as temperaturas baixas não favorecem muito o forte ataque aéreo de Green Bay. Ainda mais quando seu genial quarterback está brigando para ficar saudável. Dependendo da mobilidade de A-Rod dentro do pocket, o técnico Mike McCarty terá que adaptar o esquema de jogo para mais corridas e passes curtos. Nada que preocupe muito o torcedor, o camisa 12 foi perfeito em 2014 no Lambeau Field: 25 touchdowns e ZERO interceptações.  Se precisar abrir caminho pelo chão, o time conta com o RB Eddie Lacy na melhor forma da temporada.

Falando da defesa, o coordenador Don Capers já afirmou que a prioridade número um será brecar o jogo terrestre de Dallas. Nem era para ser diferente. O grupo melhorou demais no quesito na segunda metade da temporada, quando o monstro Clay Matthews passou a ser deslocado para inside linebacker em algumas formações. Média de 153,1 nos primeiros oito compromissos, 86,4 nos oito últimos, sete deles com vitória. Apesar do foco, Capers sabe que Romo também é muito perigoso fora de casa: rating de 121.8, 20 TDs e apenas duas interceptações. Assim como fez Detroit no primeiro tempo do duelo de Wild Card, a chave será não dar o tempo que ele precisa para lançar.

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários