Quatro jogadores que podem fazer a diferença nas finais de conferência

Serão muitos os fatores e duelos dentro das duas finais de conferência, que acontecem no próximo domingo (18). Claro que jogadores como Andrew Luck, Rob Gronkowski, Aaron Rodgers e Richard Sherman sempre ficam nos holofotes, devido a vital importância que possuem em suas respectivas equipes. Fugindo um pouco do óbvio, listamos jogadores que podem fazer total diferença nos confrontos do final de semana.

 

COLTS cópia

RB Daniel Herron

herronO jovem running back vem aproveitando bem a chance que recebeu do técnico Chuck Pagano, colocou Trent Richardson no banco e vem contribuindo com o ataque, tirando a pressão dos ombros de Andrew Luck em algumas oportunidades.

Herron computa uma média de 84,6 jardas nos últimos oito compromissos do time. A participação do jovem se torna vital pela ineficiência dos Patriots em conter o jogo terrestre, cedeu uma média de 118 nos últimos três jogos, 136 contra os Ravens semana passada. O RB sofreu três fumbles desde a semana 12, mas New England forçou apenas 9 na temporada toda, 19º marca da liga.

 

PATRIOTS cópia

WR Danny Amendola

amendolaClaro que outros atletas do ataque tiveram um melhor desempenho em 2014, mas Amendola será fundamental no embate do próximo domingo (18).  O coordenador ofensivo Josh McDaniels adora trabalhar com uma terceira opção confiável para o passe, geralmente em passes curtos. Os Patriots geralmente vencem suas partidas quando conseguem incluir o 3WR no plano de jogo.

O wide receiver já foi vital na épica virada em Foxborough contra os Ravens: 5 recepções, 81 jardas e dois touchdowns. O jogador se torna a nossa escolha também pelo matchup que irá enfrentar, deve escapar de Vontae Davis e Greg Toler,  alinhar com Darius Butler na maioria das jogadas.

 

PACKERS cópia

LB Clay Matthews

MATTHEWSDe nada vai adiantar uma boa apresentação do ataque, se a defesa ceder muitas jardas terrestres para Russell Wilson e Marshawn Lynch. Apesar de originalmente ser OLB, Clay Matthews vem fazendo a diferença também contra o jogo corrido. Depois que foi deslocado para ILB, geralmente nas primeiras e segundas descidas, a média de jardas pelo chão da defesa caiu de 153 nos primeiros oito jogos para 86 nos últimos oito compromissos da temporada regular.

Além de impedir Lynch de entrar no seu melhor “beast mode”, Matthews terá outro papel fundamental na partida: manter Russell Wilson dentro do pocket. Claro que as formações de ‘read option’ também devem ser observadas, mas Wilson já mostrou inúmeras vezes como é mortal escapando pelas laterais, fantástico lançando a bola contra o movimento do corpo. Se o camisa 52 manter Wilson como um pocket passer, Green Bay estará muito perto da vitória.

 

SEAHAWKS cópia

TE Luke Wilson

WILSONTodos sabem que a “Legion of Boom” é fantástica, que o LB Bobby Wagner é um monstro, que Marshawn Lynch é insano… Ninguém se lembra da posição de tight end do time depois da séria lesão do titular Zach Miller. O QB Russell Wilson está começando a se lembrar. O TE vem aparecendo bem no plano de jogo nas últimas três partidas: nove recepções, 239 jardas e três TDs.

A escolha foi baseada também na dificuldade que o Green Bay Packers possui em parar tight ends ao longo da temporada regular. Green Bay é o nono time que mais cedeu jardas a TEs (883), o 11º que mais cedeu recepções (76). Em um bom dia, Wilson pode ser fator chave na vitória dos Seahawks.

Comentários