TE Bostick confessa que não era função dele agarrar a bola no onside kick

TE não agarrou  o chute de Hauschka

TE não agarrou o chute de Hauschka

Um dos vilões na acachapante derrota do Green Bay Packers na final da NFC,  Brandon Bostick ainda lamenta o lance que poderia ter dado a vitória ao seu time na tarde de ontem (18). O tight end reserva explicou na entrevista pós-jogo que o seu trabalho no fatídico onside kick era apenas de bloquear para o WR Jordy Nelson agarrar a bola. Bostic foi de herói a vilão em milésimos de segundos, ao não conseguir receber o chute curto de Steven Hauschka a 2:09 para o fim do duelo. Depois de bater nele, a bola foi recuperada pelo WR dos Seahawks, Chris Matthews.

Se ele tivesse feito a recepção, muito provavelmente os Packers teriam gasto o que restava no relógio e hoje estariam fazendo as malas rumo ao Super Bowl 49. Ao invés disso, os Seahawks receberam a bola de volta em boa posição de campo. Precisaram de apenas quatro jogadas para virar a partida, o touchdown de 24 jardas de Marshawn Lynch quase fez o CenturyLink Field explodir.

Bostick tentou explicar o inexplicável: “Senti que minhas mãos estavam na bola. Acho que simplesmente escorregou das minhas mãos. Quando fui atingido, percebi que não tinha o controle da bola”. O TE também contou o sentimento após o jogo: “Sinto que deixei meu time na mão. Sinto que se tivesse feito meu trabalho – minha orientação era de bloquear – Jordy (Nelson) teria agarrado a bola e o jogo acabaria”.

O tight end levou uma sonora bronca do técnico do time de especialistas, Shawn Slocum, que viu seu grupo também ceder um ‘fake field goal’ que colocou Seattle de volta ao jogo. Claramente desapontado com o ocorrido, o técnico principal Mike McCarthy também comentou o lance: “quando se está em um momento decisivo, todos precisam fazer o seu trabalho. Infelizmente não foi o que aconteceu naquela jogada. Esse foi o resultado”, lamentou McCarthy.

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários