Os dez melhores calouros da temporada 2014

O Draft 2014 será lembrado com um dos melhores dos últimos tempos, muitos calouros já deixaram sua marca na NFL. Listamos os melhores:

mack10 – Khalil Mack, OLB do Oakland Raiders (5º escolha geral)

Mack será um dos OLBs mais dominantes da liga nos próximos anos. Apesar do primeiro sack ter acontecido apenas na semana 11, o calouro de Buffalo foi muito bem pressionando o QB, terminou o ano com quatro sacks e 59 tackles, quarta melhor marca do time.

 

parkey9 – Cody Parkey, kicker do Philadelphia Eagles (não foi draftado)

Parkey chegou na fogueira, com a missão de substituir o péssimo Alex Henery já na metade da pré-temporada. Trocado com pelos Colts, o jovem de Auburn foi mostrando seu potencial nos Eagles. Quebrou o recorde da NFL de pontos anotados de um calouro (150), acertou 32 dos 36 field goals tentados (o mais longo de 54 jardas). Desempenho que credenciou o jovem a participar do Pro Bowl 2014.

 

borland8 – Chris Borland, ILB do San Francisco 49ers (77º escolha geral)

Incrível como um jogador do nível de Borland foi parar no terceiro round, prova que às vezes as equipes valorizam demais as estatísticas do Combine. Mesmo atuando em apenas 13 jogos, ele foi disparado o jogador com mais tackles dos Niners na última temporada (84), teve ainda duas interceptações. Absurdo pensar que ele apenas entrou em campo para suprir as várias lesões na defesa de San Francisco.

 

Carolina Panthers v Baltimore Ravens7 – Kelvin Benjamin, WR do Carolina Panthers (28º escolha geral)

O camisa 13 foi disparado o melhor wide receiver de um grupo não tão talentoso, passou das mil jardas (1,008)  e foi peça fundamental do ataque dos Panthers em 2014. Foi o jogador da franquia que mais recebeu touchdowns em 2o14 (9), todos os outros WR juntos somaram cinco.  Teve sete recepções, 75 jardas e dois TDs recebidos no jogo de Divisional Round contra os Seahawks.

 

Teddy Bridgewater6 – Teddy Bridgewater, QB do Minnesota Vikings (32º escolha geral)

Bridgewater foi pouco valorizado no Draft, apenas o quarto quarterback escolhido, mas teve o melhor desempenho dos QBs calouros (seis vitórias e seis derrotas). Não foi brilhante, até porque pouquíssimos QBs calouros vão bem na primeira temporada, mas deu mostras que pode ser o QB que os Vikings tanto procuravam. Foi um dos responsáveis pela campanha razoável do time, que tinha tudo para ser desastrosa depois de perder Adrian Peterson, principal jogador do ataque. Lançou 2919 jardas, 14 TDs e 12 interceptações.

 

watkins5 – Sammy Watkins, WR do Buffalo Bills (4º escolha geral)

Alguns questionaram a decisão dos Bills de subir para a quarta posição do Draft para contar com Watkins, mas bastou o WR entrar em campo para os críticos se calarem. Comparado a lenda Larry Fitzgerald, mostrou uma habilidade fora do comum, o famoso ‘playmaker’ em um ataque até então pouco efetivo. Computou 65 recepções, 982 jardas e seis TDs, mesmo com os limitados AJ Manuel e Kyle Orton lançando os passes. Certamente será um dos wide receivers mais falados dos próximos anos.

 

NFL: Cleveland Browns at Baltimore Ravens4 – CJ Mosley, LB do Baltimore Ravens (17º escolha geral)

Se tem uma posição no campo de jogo que o Baltimore Ravens conhece, é a de middle linebacker. O time foi cirúrgico, trouxe um fantástico jogador para preencher o vazio deixado pela aposentadoria da lenda Ray Lewis. Mosley já chegou com a missão de ser titular, foi brilhante na temporada de calouro. Disparado o líder em tackles da equipe (99), teve ainda três sacks e duas interceptações, poderia muito bem ter vencido o prêmio de melhor calouro defensivo de 2014. Foi ao Pro Bowl logo na primeira temporada, coisa que Lewis não conseguiu.

 

evans3 – Mike Evans, WR do Tampa Bay Buccaneers (7º escolha geral)

Se estivesse em um time com mais visibilidade televisiva e com um QB decente para lançar passes, possivelmente Evans venceria o prêmio de melhor calouro ofensivo. Mesmo em um time fraco, o jovem vindo de Texas A&M foi espetacular, fez inúmeras recepções complicadas e  mostrou ser um alvo consistente. Foi o líder em jardas recebida dos Bucs, (1,058), na frente inclusive do ótimo Vincent Jackson. Recebeu 68 passes, 12 deles para touchdown.

 

donald2 – Aaron Donald, DT do St. Louis Rams (13º escolha geral)

Geralmente os defensive tackles não computam muitos sacks, preenchem os espaços pelo meio e fecham os gaps das corridas. Bom, não o calouro vindo da Universidade de Pittsburgh. Donald venceu com justiça o prêmio de melhor calouro defensivo de 2014, brilhou em uma linha defensiva já recheada de bons jogadores. Derrubou o QB adversário nove vezes, forçou dois fumbles e aplicou 39 tackles. Um monstro, foi ao Pro Bowl 2014. Com alguns reforços pontuais, St. Louis vai dar o que falar em 2015.

1416853075_odell-beckham-jr-zoom1 – Odell Beckham Jr, WR do New York Giants (12º escolha geral)

O jovem apareceu definitivamente para o mundo na emblemática recepção diante do Dallas Cowboys, considerada pela NFL a melhor de todos os tempos, mas fez muito mais do que isso em 2014. Beckham Jr. foi absurdo nos 11 jogos que entrou em campo, teve uma média de 108 jardas recebidas por partida! 1,305 no total, 91 recepções e 12 touchdowns. Venceu com méritos o prêmio de melhor calouro de ataque da última temporada, foi titular no Pro Bowl 2014.

Menção honrosa para:

cairosantos– Cairo Santos, kicker do Kansas City Chiefs (não foi draftado)

Primeiro jogador brasileiro a disputar um jogo oficial na NFL, o kicker teve um ótimo ano, garantindo definitivamente a posição de titular do Kansas City Chiefs.  Cairo se tornou o jogador calouro que mais pontos marcou na história dos Chiefs: 25 field goals acertados em 30 tentados, mais 38 pontos extras, totalizando 113. Não teve nenhum chute bloqueado, forçou 24 touchbacks e 49 retornos, que tiveram uma média de 24.5 jardas. Além do bom desempenho em campo, a presença dele abrirá portas para outros brasileiros na liga. Valeu demais, Cairo!

 

carr 2– Derek Carr, QB do Oakland Raiders (36º escolha geral)

Apesar das dez derrotas iniciais, Carr liderou o limitado time dos Raiders a três vitórias nos últimos seis jogos. Assim como Bridgewater, deu mostras que pode ser titular na NFL, mesmo sem jogo terrestre para auxiliá-lo de wide receivers fracos. Foi titular em todos os 16 compromissos do time em 2014, terminou o ano com 3,270 jardas aéreas, 21 TDs e 12 interceptações.

 

mason 2– Tre Mason, RB do St. Louis Rams (75º escolha geral)

Mason começou o ano como terceira opção no backfield dos Rams, mas aos poucos foi conquistando seu espaço. Entrou em campo pela primeira vez na semana 6, foi dando mostras que podia ser o titular desse ataque deficiente de playmakers. Fechou o ano com 765 jardas terrestres em 179 tentativas, quatro TDs. Deve carregar o piano em 2015.

Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Comentários