Análise da temporada: como será o 2015 do Cleveland Browns

Na primeira temporada de Mike Pettine como head coach do Cleveland Browns, a equipe partiu de um 4-12 em 2013 para um 7-9 em 2014. A evolução foi nítida, mas já adaptado à franquia e com reforços pontuais, os Browns podem sonhar em chegar em sua primeira aparição de Playoffs?

Josh Mccown deve começar 2015 como titular do Cleveland Browns

Josh McCown deve começar 2015 como titular do Cleveland Browns

SAIBA MAIS
> Compre ingressos para os jogos do Cleveland Browns
> Veja a tabela completa da temporada regular 2015
O nível de dificuldade da tabela das equipes em 2015

A primeira e mais problemática posição do Cleveland Browns nos últimos anos foi a de quarterback. Nomes como Brandon Weeden e Seneca Wallace passaram em temporadas anteriores, mas não renderam. Brian Hoyer foi para o mercado e achou o Houston Texans como sua nova casa; Johnny Manziel foi para a reabilitação e disse que quer – finalmente – jogar futebol americano. No free agency, os Browns trouxeram Josh McCown, que perdeu espaço com a chegada de Jameis Winston em Tampa Bay. Óbvio que Manziel é mais talentoso, só que McCown deve titular, pelo simples fato de que Manziel seria colocado em imediata e desnecessária pressão. ‘Johnny Football’ deverá entrar aos poucos, em chamadas específicas para descidas fáceis, para criar a dúvida na defesa. Quem sabe um option?

Os Browns contam com sete corredores no elenco. A briga pela titularidade deve ficar entre Terrance West e Isaiah Crowell, que tiveram boas aparições em 2014, com o calouro Duke Johnson correndo por fora. Vantagem inicial para Crowell, teve 4.1 jardas por tentativa em seus 148 toques na bola, além de oito touchdowns ano passado. O corpo de recebedores ganhou em qualidade com a chegada do experiente Dwayne Bowe, ex-Chiefs, e com o bom Brian Hartline, ex-Dolphins. A curiosidade fica por parte da transição de Terrelle Pryor de QB para WR. O ex-lançador treinou com o lendário Randy Moss, que teceu elogios ao atleta.

Atuando no wide out, Bowe e Hartline possuem capacidade de domínio nas ações, já que Josh Gordon está suspenso. O segundo anista Taylor Gabriel teve bons jogos ano passado, sem falar da média de 17.3 jardas por recepção. Andrew Hawkins é experiente e vai entrar na rotação, podendo até ser titular. Quem deve correr pro fora é Travis Benjamim, primariamente, um retornador. No corpo de tight ends, a saida de Jordan Cameron para os Dolphins abre a uma vaga a posição ao lado do experiente Gary Barnidge. Provável que Rob Housler, recém-chegado do Arizona Cardinals, seja essa peça, principalmente recebendo passes. Jim Dray também é opção.

Joe Thomas é a base da linha ofensiva

Joe Thomas é a base da linha ofensiva

Há qualidade na linha ofensiva, principalmente do lado esquerdo, Joe Thomas é considerado o melhor left tackle da NFL. No meio da linha há o top 5 center da Liga: Alex Mack; como guard há John Greco, Joel Bitonio e o recém-chegado do Draft Cameron Erving (center por natureza e que por necessidade deve aprender a jogar de guard);  Mitchell Schwartz será o RT. Se permanecer saudável, o quarterback titular terá um tempo considerável para lançar a bola.

Os Browns aplicaram apenas 31 sacks, quinta pior marca da NFL. Para melhorar o pass-rush, o time trouxe o nose tackle Danny Shelton no Draft e o DL Randy Starks, ex-Dolphins, sem contar dos já consagrados Phil Taylor e Desmond Bryant. Peças não faltam para conter na linha defensiva e deixar os linebackers fazerem um bom trabalho. Falando em LBs, Karlos Dansby vai para sua segunda temporada com a equipe. Consegue fazer muito bem o papel do ILB na 3-4, dividindo o meio com Craig Robertson, há uma segurança no meio. Nas laterais, Paul Kruger vai tentar fazer valer seu contrato milionário, mas quando se joga com Ray Lewis é mais fácil produzir. Difícil em Cleveland, não? O First Rounder de 2013, Barkevious Mingo, já se machucou, então fica aberta a posição de OLB no lado fraco.

A secundária será o ponto mais forte da defesa, caso esteja inteira. O time já possui o top 5 CB da NFL, Joe Haden, trouxe o ex-Packers Tramon Williams para cobrir a lateral. A primeira escolha de 2014 foi o CB Justin Gilbert, que ainda não produziu. Quem sabe ele seja movido para o meio e trabalhe com formações de Nickel e Dime?  FS Tashaun Gipson e o SS Donte Whitner fazem uma das melhores, se não a melhor dupla de safeties do momento. Dois distribuidores de porrada.

Quem chegou

QB Josh McCown, WR Dwayne Bowe, WR Brian Hartline, TE Rob Housler, DT Randy Starks, CB Tramon Williams, P Andy Lee.

 

Quem saiu

QB Brian Hoyer, WR Miles Austin, TE Jordan Cameron, NT Ahtyba Rubin, DE/OLB Jabaal Sheard, CB Buster Skrine, P Spencer Lanning.

 

Vai até onde?

A divisão é muito equilibrada. Os Steelers se reforçaram, os Ravens e os Bengals também. Vencer os jogos diretos pode ser uma chave para tirar a liderança dos times na divisão, mas manter o time com continuidade e um QB que seja efetivo em 16 jogos vão decidir a temporada. Sem avaliar evolução durante a temporada, baseado apenas no que a equipe tem hoje, deve fazer uma campanha mediana, sem ir aos Playoffs. Os Browns terão jogos muito difíceis longe de seus domínios: Seattle, Rams, Chiefs e os divisionais.

pojetu PRÉVIA 2015 BROWNS

Comentários