Análise da temporada: como será o 2015 do Carolina Panthers

Mesmo com sérios problemas de teto salarial dos últimos anos, o Carolina Panthers conseguiu manter alguns dos talentos e foi aos playoffs pelo segundo ano consecutivo na última temporada. Claro que o time se beneficiou de uma das divisões mais fracas da história da liga, foi para a pós-temporada mesmo vencendo sete dos 16 jogos. Apesar da campanha ruim na temporada regular, não fez feio, venceu o remendado Arizona Cardinals e caiu para o Seattle Seahawks no Divisional. Com mais algumas baixas, conseguirá Cam Newton liderar o time mais uma vez aos playoffs?

Newton entra em sua quinta temporada no comando do ataque dos Panthers

Newton entra em sua quinta temporada no comando do ataque dos Panthers

SAIBA MAIS
> Compre ingressos para os jogos do Carolina Panthers
> Veja a tabela completa da temporada regular 2015
O nível de dificuldade da tabela das equipes em 2015

Apesar da equipe ter chegado longe ano passado, 2014 foi um ano para Newton esquecer. Assolado por pequenas lesões, teve o menor número de jardas por tentativa de passe (7) e o maior número de interceptações da carreira (17). De contrato milionário renovado, terá que ser, literalmente, o corpo e a alma desse ataque. A lesão do principal WR do time, Kelvin Benjamin, foi um duro golpe para o quarterback, em teoria o único real talento no corpo de recebedores. Como Benjamin ficará todo ano fora por conta de um rompimento no ligamento do joelho, Newton terá que se virar com o que tem. Escolhido na segunda rodada do último Draft, o calouro Devin Funchess terá que contribuir logo de cara. O problema é que o jovem é muito lento para ser wide receiver e muito baixo para ser um tight end. Falando em TEs, o veterano Greg Olsen deve ser o alvo mais confiável ao longo do ano.

Com relação ao jogo corrido, o RB Jonathan Stewart foi muito bem enquanto esteve saudável, computou 486 jardas nos último cinco jogos dos Panthers na temporada. O problema é que o jogador desfalcou o time por 20 oportunidades nos últimos três anos. Para auxiliá-lo, o time conta com os running backs Fozzy Whittaker, Jordan Todman e o calouro Cameron Artis-Payne. A fraca linha ofensiva do ano passado sofreu mudanças nas duas pontas, setor mais carente, mas na prática não teve um aumento de qualidade. Famoso pelo filme “Um Sonho Possível”, Michael Oher chega para assumir o posto de left tackle. Ele já vinha de temporadas ruins do lado direito, imagine voltando ao ‘blind side’ (sem trocadilhos). A posição de RT por enquanto ficará com o limitado Mike Remmers, que quase foi destruído pelos Seahawks nos playoffs do ano passado. O calouro de quarta rodada Daryl Williams corre por fora.

Fantástica dupla de linebackers

Fantástica dupla de linebackers

A defesa foi de mediana a muito boa na segunda metade da temporada, após fazer mudanças consideráveis na secundária. Os veteranos foram para o banco, os calouros entraram e deram conta do recado. Dos jovens que entraram, o safety Tre Boston deve seguir como titular em 2015, ao lado de Roman Harper e com o Kurt Coleman correndo por fora. Outro destaque de 2014, Bene’ Benwikere disputará posição com o veterano Charles Tillman, com Josh Norman na outra ponta.

Destaque da equipe nos últimos anos, o front seven perdeu Greg Hardy, mas mesmo assim segue forte. Apesar de pequenas lesões ano passado, Charles Johnson deve mais uma vez liderar o grupo, com Kony Ealy na outra ponta. Pelo meio, mais pressão, com Star Lotulelei e Kawann Short. A linha de linebackers conta com uma das melhores, se não a melhor, dupla de linebackers: Luke Kuechly e Thomas Davis. A outra vaga deve ficar com AJ Klein, com o calouro Shaq Thompson, primeira escolha da equipe no último Draft, correndo por fora.

QUEM CHEGOU

RB Jordan Todman, WR Jarrett Boykin, ILB Jason Trusnik, CB Charles Tillman, S Kurt Coleman, KR Ted Ginn.

 

QUEM SAIU

RB DeAngelo Williams, OT Byron Bell, C Fernando Velasco, DE Greg Hardy, OLB Chase Blackburn, S Thomas DeCoud.

Vai até onde?

A falta de opções para lançamento de Cam Newton foi gritante na pré-temporada, um festival de rotas erradas e drops por parte dos recebedores. Mesmo assim o time tem chance de brigar pelo título da NFC South, a disputa promete ser bem acirrada em 2015. Mais uma vez o time deve apostar no talento de Newton, mas com o grande auxílio da defesa para ganhar alguns jogos.

pojetu PRÉVIA 2015 panthers

Comentários