Com rivalidade à flor da pele, Patriots vencem os Bills fora de casa

O clima no Ralph Wilson Stadium era de extrema hostilidade. O clima de rivalidade, aguçado durante a semana entre as partes, estava perto de explodir. Mas quando o jogo começou, o Buffalo Bills levou para o lado do nervosismo e o New England Patriots como motivação para controlar os nervos, as ações e vencer por 40 a 32.

Principal alvo das brincadeiras, Tom Brady teve uma das melhores da carreira, com 466 jardas e três touchdowns. O camisa 12 colocou a defesa dos Bills, considerada uma das melhores da NFL, na roda. Do outro lado, Tyrod Taylor, que teve uma ótima estreia, não teve a regularidade e constância, terminando com três touchdowns, três interceptações e 242 jardas.

A presença da torcida do Bills não foi suficiente

A presença da torcida do Bills não foi suficiente para o time vencer

Em busca da terceira vitória seguida, os Patriots agora encaram Jaguars, no domingo, às 14h (de Brasília), em Foxborough. Já os Bills buscam a recuperação contra os Dolphins, em mais um duelo divisional.

Controle desde o início

A torcida dos Bills teve até um motivo inicial de comemoração, pois o time abriu o placar em corrida de Karlos Williams, que anotou seu segundo touchdown na temporada, e forçou um three and out na sequência. Mas a alegria durou pouco, já que nas duas campanhas seguintes, os Patriots só pararam de atacar quando chegaram na endzone. Primeiro com passe de Brady para Edelman e depois em corrida de seis jardas de Dion Lewis, em um drive que começou já na linha de 13 jardas.

Taylor sofreu pressão o jogo inteiro

Taylor sofreu pressão o jogo inteiro

Os donos da casa sentiram o golpe, e Tyrod Taylor foi interceptado por Malcom Butler logo na primeira jogada do segundo quarto. Do outro lado tinha Tom Brady, que não perdoou e conectou seu segundo touchdown do jogo, agora com Rob Gronkowski: 21 a 07. Os Bills ainda diminuíram a diferença antes do intervalo, em passe de Taylor para Charles Clay, deixando o jogo 21 a 13 (Dan Carpenter errou o XP), mas viram Stephen Gostkowski acertar o “Y” em chute de 46 jardas para fazer 24 a 13 no intervalo

O terceiro período começou com novo field goal de Steven Gostkowski. Os Bills não demonstraram nenhum poder de reação diante do placar, enquanto New England seguia abrindo vantagem. Comandante do jogo, Brady liderou nova campanha para touchdown, que terminou com Edelman na endzone. No entanto, a comemoração foi um pouco ofuscada pela lesão do S Aaron Williams, que deixou o campo direto na ambulância. Para matar o jogo, Gostkowski voltou a anotar três pontos e ampliou a vantagem dos Pats para 37 a 13.

Administrando a larga vantagem construída ao longo da partida, os Patriots viram o rival da AFC East tentar reagir. Os Bills marcaram 21 pontos seguidos, primeiro em passe de Taylor para Robert Woods,  depois em corrida de sete jardas do quarterback e logo na sequência com conexão com Sammy Watkins. O placar ficou 37 a 32, e quando a pressão parecia que ia surtir efeito, voltou a aparecer Stephen Gostkowski, que chutou um FG de 25 jardas para fazer 40 a 32.

No desespero, faltando 1:15 e sem tempo para pedir, os Bills tiveram a última posse, mas o passe de Taylor interceptado por Logan Ryan selou a vitória dos visitantes.

Comentários